×
Técnico em Informática
×

Pref. Cascavel/PR 2016

Técnico em Enfermagem

Questão 1

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
A família transformou-se em bode expiatório das mazelas de nossa sociedade. Crianças se descontrolam, brigam,
 
desobedecem? Jovens fazem algazarras, bebem em demasia, usam drogas ilegais, namoram escandalosamente em
 
espaços públicos? Faltou educação de berço. Como é bom ter uma “Geni” para nela atirar todas as pedras,
 
principalmente quando se trata dos mais novos.
5
Até o Secretário Estadual da Educação de São Paulo, em um artigo de sua autoria, para defender sua tese de que
 
estamos vivendo em uma “sociedade órfã”, inicia suas justificativas afirmando que “... a fragmentação da família, a
 
perda de importância da figura paterna – e também a materna – a irrelevância da Igreja e da Escola em múltiplos
 
ambientes geram um convívio amorfo”.
 
As escolas também costumam agir assim: quando um aluno é considerado problemático e indisciplinado, ou
10
apresenta um ritmo de aprendizagem diferente do esperado pela instituição, a família é chamada para resolver o
 
“problema”.
 
Vamos refletir sobre expressões usadas a respeito da família: “família fragmentada”, “família desestruturada”,
 
“família disfuncional”, “família sem valores” e outras semelhantes. Não lhe parece, caro leitor, que tais expressões
 
apontam na direção de que a família decidiu entornar o caldo da sociedade?
15
Não é a família que está fragmentada: é a vida. Hoje, os tratamentos médicos, o conhecimento, as metodologias, as
 
relações interpessoais, as escolas, o Estado etc. estão fragmentados. Mesmo não sendo a família um agente passivo
 
nesse contexto, é salutar lembrar que ela se desenvolve conectada ao clima sociocultural em que vive.
 
A família não está desestruturada ou disfuncional: ela passa por um período de transição, com sucessivas e intensas
 
mudanças, o que provoca uma redefinição de papéis e funções. Esse processo está em andamento, o que nos permite
20
falar, hoje, não em família, mas em famílias, no plural, já que há grande diversidade de desenhos, dinâmicas etc.
 
As famílias não estão sem valores: elas têm valores fortes, em sua maioria eleitos pelas prioridades que a sociedade
 
determina. O consumo é um deles: as famílias não decidiram consumir cada vez mais, foi o sistema econômico que
 
apontou esse valor para elas.
 
Há problemas com a escola, sim: ela tem ensinado sem educar devido, principalmente, à primazia do conteúdo –
25
que insisto em dizer que não é conhecimento –, às políticas públicas adotadas e à ausência de outras, prioritárias. Por
 
isso, a escola tem tido um papel irrelevante na formação dos mais novos.
 
Há famílias em situações de risco e fragilidade? Há. A escola perdeu sua importância na socialização de crianças e
 
jovens? Sim. Mães e pais podem estar mais ocupados com suas vidas do que com os filhos? Sim. Mas isso ocorre porque
 
as ideologias socioculturais da juventude, do sucesso e da instantaneidade ganharam grande relevância, e não há
30
políticas públicas – de novo – que busquem equilibrar tal contexto. E, mesmo assim, têm sido as famílias a instituição
 
protetora dos mais novos!
 
A sociedade não precisa, tampouco demanda, que o Estado exerça a função de babá, de pai ou de mãe. Ela
 
necessita que o Estado reconheça, na prática, que as famílias e a escola dependem de ações públicas de apoio ao seu
 
pleno desenvolvimento e que garantam os seus direitos.
(Rosely Saião. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/roselysayao/2016/04/1759920-as-familias-da-sociedade-orfa.shtml.)


O assunto principal do texto é:

Questão 2

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 3

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 4

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
A família transformou-se em bode expiatório das mazelas de nossa sociedade. Crianças se descontrolam, brigam,
 
desobedecem? Jovens fazem algazarras, bebem em demasia, usam drogas ilegais, namoram escandalosamente em
 
espaços públicos? Faltou educação de berço. Como é bom ter uma “Geni” para nela atirar todas as pedras,
 
principalmente quando se trata dos mais novos.
5
Até o Secretário Estadual da Educação de São Paulo, em um artigo de sua autoria, para defender sua tese de que
 
estamos vivendo em uma “sociedade órfã”, inicia suas justificativas afirmando que “... a fragmentação da família, a
 
perda de importância da figura paterna – e também a materna – a irrelevância da Igreja e da Escola em múltiplos
 
ambientes geram um convívio amorfo”.
 
As escolas também costumam agir assim: quando um aluno é considerado problemático e indisciplinado, ou
10
apresenta um ritmo de aprendizagem diferente do esperado pela instituição, a família é chamada para resolver o
 
“problema”.
 
Vamos refletir sobre expressões usadas a respeito da família: “família fragmentada”, “família desestruturada”,
 
“família disfuncional”, “família sem valores” e outras semelhantes. Não lhe parece, caro leitor, que tais expressões
 
apontam na direção de que a família decidiu entornar o caldo da sociedade?
15
Não é a família que está fragmentada: é a vida. Hoje, os tratamentos médicos, o conhecimento, as metodologias, as
 
relações interpessoais, as escolas, o Estado etc. estão fragmentados. Mesmo não sendo a família um agente passivo
 
nesse contexto, é salutar lembrar que ela se desenvolve conectada ao clima sociocultural em que vive.
 
A família não está desestruturada ou disfuncional: ela passa por um período de transição, com sucessivas e intensas
 
mudanças, o que provoca uma redefinição de papéis e funções. Esse processo está em andamento, o que nos permite
20
falar, hoje, não em família, mas em famílias, no plural, já que há grande diversidade de desenhos, dinâmicas etc.
 
As famílias não estão sem valores: elas têm valores fortes, em sua maioria eleitos pelas prioridades que a sociedade
 
determina. O consumo é um deles: as famílias não decidiram consumir cada vez mais, foi o sistema econômico que
 
apontou esse valor para elas.
 
Há problemas com a escola, sim: ela tem ensinado sem educar devido, principalmente, à primazia do conteúdo –
25
que insisto em dizer que não é conhecimento –, às políticas públicas adotadas e à ausência de outras, prioritárias. Por
 
isso, a escola tem tido um papel irrelevante na formação dos mais novos.
 
Há famílias em situações de risco e fragilidade? Há. A escola perdeu sua importância na socialização de crianças e
 
jovens? Sim. Mães e pais podem estar mais ocupados com suas vidas do que com os filhos? Sim. Mas isso ocorre porque
 
as ideologias socioculturais da juventude, do sucesso e da instantaneidade ganharam grande relevância, e não há
30
políticas públicas – de novo – que busquem equilibrar tal contexto. E, mesmo assim, têm sido as famílias a instituição
 
protetora dos mais novos!
 
A sociedade não precisa, tampouco demanda, que o Estado exerça a função de babá, de pai ou de mãe. Ela
 
necessita que o Estado reconheça, na prática, que as famílias e a escola dependem de ações públicas de apoio ao seu
 
pleno desenvolvimento e que garantam os seus direitos.
(Rosely Saião. Disponível em: http://www1.folha.uol.com.br/colunas/roselysayao/2016/04/1759920-as-familias-da-sociedade-orfa.shtml.)
“Não lhe parece, caro leitor, que tais expressões apontam na direção de que a família decidiu entornar o caldo da sociedade?” (4º§) O trecho sublinhado apresenta-se entre vírgulas porque trata-se de

Questão 5

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 6

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 7

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Num campeonato de futsal, 11 times, dentre eles o Cascavel Banguela Futebol Clube – CBFC, disputam o título regional. Dessa forma, o número de resultados possíveis para a classificação dos três primeiros colocados, em que o CBFC não seja o terceiro, é:

Questão 8

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Em uma concessionária, os veículos são vendidos com os opcionais A, B, com ambos ou sem qualquer desses um deles, a critério do cliente. No primeiro trimestre de 2016, foram vendidos 81 veículos e, desses, 45 foram vendidos com o opcional A e 18, com ambos os opcionais, A e B. Logo, considerando que nenhum veículo foi vendido sem opcional, o número de veículos que foram vendidos somente com o opcional B é:

Questão 9

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 10

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 11

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


São termos determinantes dos direitos e deveres individuais e coletivos garantidos na Constituição do Brasil:

I. A manifestação do pensamento tem por premissa ser livre em quaisquer situações.

II. A liberdade de associação para fins lícitos é plena para associações de toda natureza.

III. O acesso à informação é assegurado a todos, podendo o profissional de imprensa, em seu exercício profissional, resguardar o sigilo da fonte.

IV. O direito exclusivo de utilização, publicação ou reprodução de obras pertence a seus autores, sendo transmissível aos herdeiros pelo tempo que a lei fixar. É correto o que se afirma em

Questão 12

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Segundo a Constituição brasileira são condições para a elegibilidade, EXCETO:

Questão 13

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Não se constitui direito do servidor municipal da Prefeitura Municipal de Cascavel, ter considerado de efetivo exercício para efeito de apuração de tempo de serviço, observadas regras específicas desta lei, o dia em que estiver afastado em virtude de

Questão 14

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Muito em evidência nos momentos atuais de crise econômica e política, o Supremo Tribunal Federal (STF) é o órgão máximo do Poder Judiciário brasileiro, formado por 11 ministros nomeados pelo Presidente da República que possuem mandato vitalício (até 70 anos). A principal atribuição deste órgão é

Questão 15

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
É uma prática aconselhável ao servidor, segundo o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal:

Questão 16

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Segundo o Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal a pena aplicável ao servidor público pela Comissão de Ética é a de

Questão 17

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
“No século XVI o oeste do atual estado do Paraná começou a ser povoado por ______________, já que, pelo Tratado de Tordesilhas, a região pertencia à(ao) __________________.” Assinale a alternativa que completa correta e sequencialmente a afirmativa anterior.

Questão 18

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


No Brasão das Armas do município de Cascavel, determinado pela Lei nº 243, de 9 de outubro de 1963, a bordadura do escudo lembra:

Questão 19

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Na história de Cascavel, que ciclo, iniciado em 1930, atraiu grande número de famílias de Santa Catarina e Rio Grande do Sul e, em especial, colonos poloneses, alemães e italianos, que juntos formaram a base populacional da cidade?

Questão 20

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Sobre o estado do Paraná, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) Entre os principais rios do estado estão Iguaçu, Paranapanema e Doce.

( ) O Pico Paraná é o ponto mais elevado do estado, estando localizado na Serra do Mar.

( ) O revelo do estado possui baixada no litoral, planalto a leste e oeste, além de depressão no centro.

( ) Com clima subtropical, o estado tem entre os municípios mais populosos a capital, Londrina, Campinas, dentre outros.

A sequência está correta em

Questão 21

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


A desidratação pode ocorrer em crianças sem aleitamento materno, desnutridas, imunodeprimidas, sendo sua incidência maior nas populações de baixo nível socioeconômico. A depressão da fontanela é um dos sinais de desidratação no recém-nascido sendo a principal e mais fácil de detectar, por ser maior que as outras e situada na parte central e mais alta do crânio, a(s) fontanela(s):

Questão 22

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 23

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


A enfermagem tem importante papel no processamento dos produtos para a saúde. Acerca dos métodos de esterilização e desinfecção desses produtos, é INCORRETO afirmar que:

Questão 24

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Considerando o risco de transmissão e infecção, em uma unidade de atendimento ambulatorial, recebe a classificação como área crítica a sala de:

Questão 25

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Alguns fatores relacionados ao paciente o predispõem à infecção hospitalar. São eles, EXCETO:

Questão 26

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


A assepsia pode ser definida como o conjunto de medidas adotadas para

Questão 27

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Considerando a classificação das cirurgias por potencial de contaminação da incisão cirúrgica, relacione adequadamente as colunas a seguir.

1. Cirurgia limpa.

2. Cirurgia contaminada.

3. Cirurgia infectada.

( ) Cirurgia oral.

( ) Esplenectomia.

( ) Fratura exposta.

( ) Cirurgias ortopédicas eletivas.

( ) Cirurgia de reto com presença de pus.

A sequência está correta em

Questão 28

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


De acordo com a Resolução COFEN 311/2007, que aprova o Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem no Art. 25, é responsabilidade e dever dos profissionais de enfermagem “registrar no prontuário do paciente as informações inerentes e indispensáveis ao processo de cuidar”. Acerca da anotação de enfermagem realizada pelos profissionais de nível médio, é INCORRETO afirmar que:

Questão 29

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


As hepatites virais causam grande impacto de morbidade e mortalidade no Sistema Único de Saúde no Brasil. As hepatites virais agudas e crônicas são provocadas por cinco vírus: o vírus da hepatite A, o vírus da hepatite B, o vírus da hepatite C, o vírus da hepatite D e o vírus da hepatite E. Nem todos os tipos de hepatites são classificados pelo Ministério da Saúde como Infecção Sexualmente Transmissível (IST). Este(s) é(são):

Questão 30

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
.

De acordo com a legislação brasileira vigente, “a notificação compulsória é obrigatória para os médicos, outros profissionais de saúde ou responsáveis pelos serviços públicos e privados de saúde, que prestam assistência ao paciente”. (Portaria nº 1.271/2014) Sabendo que cada doença (ou grupo de doença) ou agravo de saúde tem uma periodicidade de notificação estabelecida, as hepatites virais, a partir do conhecimento da sua ocorrência, são um grupo de doença de notificação compulsória

Questão 31

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


De acordo com as diretrizes atuais, a pressão arterial é considerada limítrofe, ou seja, como pré-hipertensão, quando, ao ser medida casualmente num atendimento, mostra-se na faixa de:

Questão 32

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem
Considerando os cinco tipos de hepatites A, B, C, D, E o(s) tipo(s) imunoprevenível(is) é(são):

Questão 33

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Em virtude do êxito da política de prevenção, vigilância e controle da poliomielite, o Brasil recebeu o Certificado de Eliminação da Poliomielite em 1994, sendo evitada através da vacinação. No início de 2016, o Programa Nacional de Imunizações informou mudanças no Calendário Nacional de Vacinação alterando o esquema de vacinação para esta doença. Considerando o Calendário Nacional de Vacinação atual sobre a Vacina Inativada Poliomielite (VIP), é correto afirmar que:

Questão 34

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


A principal via de transmissão de micro-organismos durante a assistência prestada aos pacientes são as mãos dos profissionais, por ser a pele um reservatório de diversos micro-organismos. Estes micro-organismos pertencem a duas populações: os pertencentes à flora residente e os pertencentes à flora transitória. Os agentes antissépticos são substâncias aplicadas à pele para reduzir o número de micro-organismos da flora residente e transitória. São agentes antissépticos utilizados para a higienização antisséptica das mãos, EXCETO:

Questão 35

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Acerca dos cuidados de enfermagem com o paciente que recebe alimentação por sonda nasoenteral, analise as afirmativas a seguir.

I. Após a administração de medicamentos pela sonda, uma certa quantidade de água deve ser administrada para evitar obstrução.

II. O início da dieta é feito de maneira gradativa até atingir a infusão adequada ao peso e às necessidades do paciente.

III. Após o início da dieta, se a administração ocorrer de maneira contínua e não em bolus, não há a necessidade de aspiração periódica para verificar se há resíduo gástrico.

IV. Durante a administração da dieta, o paciente deve ser posicionado com a cabeceira do leito elevada no máximo a 20 graus para que a dieta possa ser corretamente administrada.

Estão corretas as afirmativas

Questão 36

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


O pulso pode ser definido como a onda resultante de cada batimento cardíaco que pode ser evidenciado através da palpação de uma artéria. Na situação de choque ou parada cardíaca, das opções descritas a seguir, a artéria recomendada para a verificação do pulso é a:

Questão 37

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Acerca das injeções intradérmicas, é correto afirmar que:

Questão 38

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


Estudos mostram que mesmo modestas reduções na quantidade ingerida de sal são, em geral, eficientes em reduzir a pressão arterial. O técnico em enfermagem, como integrante da equipe multiprofissional de saúde, deve estimular os pacientes hipertensos e aqueles que apresentam níveis de pressão arterial limítrofes quanto aos benefícios da redução no consumo de sódio na dieta. De acordo com o Ministério da Saúde, recomenda-se que a quantidade máxima para a ingestão diária do sal de cozinha é de:

Questão 39

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


O Ministério da Saúde, reconhecendo a relevância da alimentação no controle do diabetes, adota dez passos de uma alimentação saudável para pessoas com DM como um dos instrumentos que pode apoiar as ações de educação em saúde. As seguintes recomendações estão de acordo com o instrumento citado, EXCETO:

Questão 40

Pref. Cascavel/PR 2016 - CONSULPLAN - Técnico em Enfermagem


A Terapia de Reidratação Oral (TRO) é o tratamento de escolha das desidratações e, geralmente, determina a resolução do problema em curto espaço de tempo. Para a correção da desidratação, se bem tolerada e com oferta acima das perdas ocorridas, deve ser administrada no período de



Provas de Concursos » Consulplan 2016