Questões de Concursos de Arquivologia

Questões sobre Gestão de documentos

Questão 1
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
Um arquivista de uma instituição pública é escalado para quantificar os documentos acumulados do Departamento de Meio Ambiente, pois planeja-se reservar espaço para a ampliação do arquivo de segunda idade.
O arquivista encontra, em uma das salas, uma pilha de documentos com as seguintes dimensões: largura da pilha = 1,0 metro; altura da pilha = 0,5 metro e comprimento da pilha = 1,5 metro.
Após cálculo, utilizando o referencial para a documentação escrita, ou seja, o metro linear, o arquivista conclui que a medida da pilha de documentos, em metros lineares, é de

Questão 2
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
A Norma Brasileira de Descrição Arquivística deve ser aplicada a qualquer descrição de qualquer documento, independente do gênero ou suporte. Essa norma apresenta oito áreas que compreendem 28 elementos de descrição.

A área que referencia a existência e a localização de cópias, como, por exemplo, fotografias digitalizadas, é conhecida como

Questão 3
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
Quando, sob o pretexto de políticas arquivísticas ou reorganizações nos arquivos, se retiram documentos de uma série ou séries de um fundo ou fundos de um arquivo, visando a se efetivarem séries e fundos de outros arquivos, ocorre o fenômeno conhecido como

Questão 4
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
[...] nenhuma atividade que vise à transferência da informação, nos arquivos, deve ser iniciada sem que se pense antes num exato quadro de arranjo.
Bellotto, H.L. Arquivos permanentes. Tratamento documental. Rio de Janeiro, FGV, 2004. p. 140.

Nesse sentido, o quadro de arranjo inicia-se sempre a partir do

Questão 5
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
Ao avaliar documentos de arquivo, o arquivista deve levar em conta os valores primário e secundário dos documentos.

Sendo assim, a atividade de avaliação deve ser realizada a partir da

Questão 6
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
A Gerência de Documentação do BNDES desenvolve o processo de avaliação documental e, algumas vezes, são identificados documentos cujos textos estão reproduzidos em outros, apresentando repetição da informação e qualidade técnica inferior, sendo cópias de originais e sujeitos a prazos prescricionais.

Por essas características, o arquivista identifica imediatamente que se trata de documentos cuja guarda é

Questão 7
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
Um arquivista tem que ter conhecimento de conservação preventiva de documentos e saber que um dos objetivos da preservação de documentos, em suporte papel, é retardar a formação de ácidos. Muitas vezes, lava-se o papel para remover os resíduos químicos danosos decorrentes da sua própria constituição.

Esse processo é chamado desacidificação, que tem como resultado um papel alcalino ou

Questão 8
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
Em muitos órgãos públicos, como no BNDES, existem muitos documentos que necessitam ser unidos a outros documentos ou processos, em caráter definitivo, pois deles fazem parte, prevalecendo para referência, o número do processo mais antigo.

Essa ação é conhecida arquivisticamente como

Questão 9
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
A partir de 1971, o BNDES tornou-se empresa pública e, como todas as empresas públicas, teve que adotar o Código de Classificação de Documentos de Arquivo que serve para toda a Administração Pública relativa à atividade-meio, a partir de orientações emanadas pelo CONARQ.

Nesse sentido, o desenvolvimento de um código de classificação de documentos para as atividades-fim do BNDES tem que ser de competência do

Questão 10
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
A descrição arquivística é uma tarefa muito difícil e exige padrões específicos para o seu desenvolvimento. OCONARQ editou a Resolução no 28 que dispõe sobre a Norma Brasileira de Descrição Arquivística (NOBRADE) onde são apresentadas várias orientações para uma eficiente descrição.

Além disso, com o propósito de facilitar a identificação de cada instituição, imprescindível em todos os níveis de descrição arquivística, a NOBRADE adotou uma norma específica para essa finalidade, e que deve ser utilizada pelo arquivista no momento da descrição, que é a

Questão 11
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
A descrição arquivística denominada multinível implica grande trabalho com o acervo por parte dos arquivistas, levando o usuário a ter acesso aos vários campos e subcampos da informação pesquisada.

Assim, cada nível do arranjo corresponde a um nível de descrição da seguinte forma:

Questão 12
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
O inventário é um instrumento de pesquisa muito utilizado em todos os arquivos públicos, pois descreve os conjuntos documentais de maneira sumária, facilitando a consulta e o acesso aos documentos.

A montagem de um inventário é formada por uma sequência de verbetes, que são:

Questão 13
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
A partir do seguinte diagrama de organização de documentos:
               Classe  
Subclasse
Unidade de arquivamento
Item documental
um arquivista consegue identificar que a unidade de arquivamento representa o documento considerado para fins de

Questão 14
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
O arranjo deve ser baseado na forma administrativa da instituição. Para muitos pesquisadores, contudo, sem a formação em Arquivologia, seria mais conveniente que o arranjo fosse cronológico, temático ou geográfico.

Esse arranjo, no entanto, faria desaparecer a percepção da razão de ser do documento, porque

Questão 15
Matéria: Arquivologia
Assunto: Gestão de documentos
BNDES 2013 - CESGRANRIO - Arquivologia
Para a realização do processo de arranjo, se não for conservada a classificação que o documento já possuía na primeira idade, o arquivista deve analisar o material em termos de proveniência, história da entidade, origens funcionais, tipo de material e conteúdo.

Dos cinco requisitos apresentados, os três primeiros referem-se a

 
×
AFO e Contabilidade Pública Administração Arquivologia Assistência Social e Saúde Pública Atualidades Comunicação Conhecimentos Bancários Direito Administrativo Direito Civil Direito Constitucional Direito Eleitoral Direito Penal Militar Direito Processual Civil Direito Processual Penal Direito Processual Penal Militar Direito Processual Tributário Direito Processual do Trabalho Direito Tributário Direito da Criança, do Adolescente e do Idoso Direito do Trabalho Direito penal e processual penal - Leis extravagantes Direitos Humanos Economia Finanças Geografia História Informática Básica Inglês Legislação de Trânsito e da PRF Organização e competência Português Racioc. Lógico e Matemático Regulação Sociologia do Direito Tecnologia da Informação Ética
×
Assuntos de Questões sobre Gestão de documentos:
Conceitos gerais Diagnóstico da situação arquivística e realidade arquivística brasileira Fases Funções arquivísticas Protocolo: recebimento, registro, distribuição, tramitação e expedição de documentos