×
Analista - Investimentos Analista - Contabilidade Analista - Tecnologia da Informação Analista - Atuária Analista - Controle Interno/Auditoria Analista - Direito Assistente - Administrativa Assistente-Contabilidade Assistente - Secretariado Executivo
×

FUNPRESP/JUD 2016

Analista - Comunicação e Marketing

Questão 1

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Com relação às ideias desenvolvidas no texto CB3A1AAA, julgue os itens subsequentes.
O texto é desenvolvido com base na ideia de que a independência financeira é determinante para que as mulheres conquistem sua autonomia.
Questão 2

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Com relação às ideias desenvolvidas no texto CB3A1AAA, julgue os itens subsequentes.
Infere-se do texto que a narradora acredita ser mais importante para as mulheres ter dinheiro que votar.
Questão 3

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing

» Esta questão foi anulada pela banca.
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Com relação às ideias desenvolvidas no texto CB3A1AAA, julgue os itens subsequentes.
Depreende-se do trecho “eu ganhara a vida mendigando (...) jardim de infância” (L. 9 a 14) que as possibilidades de trabalho disponíveis às mulheres no início do século XX eram restritas.
Questão 4

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Com relação às ideias desenvolvidas no texto CB3A1AAA, julgue os itens subsequentes.
Somente após receber a herança da tia, a narradora tornou-se uma mulher independente, capaz de governar-se pelos próprios meios.
Questão 5

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Com relação às ideias desenvolvidas no texto CB3A1AAA, julgue os itens subsequentes.
Depreende-se do trecho “ganhara algumas libras endereçando envelopes (...) jardim de infância” (L. 11 a 14) que as diversas ocupações da narradora garantiam-lhe uma renda fixa.
Questão 6

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Acerca dos aspectos linguísticos e dos sentidos do texto CB3A1AAA, julgue os seguintes itens.
Sem alterar o sentido original do texto, o verbo “admitir” (L.8) poderia ser substituído por reconhecer.
Questão 7

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Acerca dos aspectos linguísticos e dos sentidos do texto CB3A1AAA, julgue os seguintes itens.
As formas pronominais “a” (L.5) e “ela” (L.6) referem-se a “A carta” (L.4).
Questão 8

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Acerca dos aspectos linguísticos e dos sentidos do texto CB3A1AAA, julgue os seguintes itens.
Tanto o vocábulo “Nenhuma” (L.18) quanto o vocábulo “algum” (L.22) foram empregados com sentido negativo.
Questão 9

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Acerca dos aspectos linguísticos e dos sentidos do texto CB3A1AAA, julgue os seguintes itens.
A narradora utiliza a expressão “outra metade da raça humana” (L.25) para se referir ao gênero masculino.
Questão 10

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
Minha tia, Mary Beton, devo dizer-lhes, morreu de
 
uma queda de cavalo, quando estava em Bombaim. A notícia
 
da herança chegou certa noite quase simultaneamente com a da
 
aprovação do decreto que deu o voto às mulheres. A carta de
5
um advogado caiu na caixa do correio e, quando a abri,
 
descobri que ela me havia deixado quinhentas libras anuais até
 
o fim da minha vida. Dos dois — o voto e o dinheiro —, o
 
dinheiro, devo admitir, pareceu-me infinitamente mais
 
importante. Antes disso, eu ganhara a vida mendigando
10
trabalhos esporádicos nos jornais, fazendo reportagens sobre
 
um espetáculo de burros aqui ou um casamento ali; ganhara
 
algumas libras endereçando envelopes, lendo para senhoras
 
idosas, fazendo flores artificiais, ensinando o alfabeto a
 
crianças pequenas num jardim de infância. Tais eram as
15
principais ocupações abertas às mulheres antes de 1918. De
 
fato, pensei, deixando a prata escorregar para dentro de minha
 
bolsa e recordando a amargura daqueles dias: é impressionante
 
a mudança de ânimo que uma renda fixa promove. Nenhuma
 
força no mundo pode arrancar-me minhas quinhentas libras.
20
Comida, casa e roupas são minhas para sempre. Assim, cessam
 
não apenas o esforço e o trabalho árduo, mas também o ódio e
 
a amargura. Não preciso odiar homem algum: ele não pode
 
ferir-me. Não preciso bajular homem algum: ele nada tem a
 
dar-me. Assim, imperceptivelmente, descobri-me adotando
25
uma nova atitude em relação à outra metade da raça humana.
 
E, ao reconhecer tais obstáculos, medo e amargura
 
convertem-se gradativamente em piedade e tolerância; e
 
depois, passados um ou dois anos, a piedade e a tolerância se
 
foram, e chegou a maior de todas as liberações, que é a
30
liberdade de pensar nas coisas em si. Aquele prédio, por
 
exemplo, gosto dele ou não? E aquele quadro, é belo ou não?
 
Será esse, em minha opinião, um bom ou um mau livro? Com
 
efeito, o legado de minha tia me desvendou o céu e substituiu
 
a grande e imponente figura de um cavaleiro, que Milton
35
recomendava para minha perpétua adoração, por uma visão do
 
céu aberto.
Virginia Woolf. Um teto todo seu. Trad. de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985 (com adaptações).
Acerca dos aspectos linguísticos e dos sentidos do texto CB3A1AAA, julgue os seguintes itens.
O sinal indicativo de crase em “às mulheres” (L.4) é facultativo.
Questão 11

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
O europeu tem a respeito da mulher brasileira uma
 
noção falsíssima. Para ele nós só nascemos para o amor e a
 
idolatria dos homens, sendo para tudo mais o protótipo da
 
nulidade. Dir-se-ia que a existência para nós desliza como um
5
rio de rosas sem espinhos e que recebemos do céu o dom
 
escultural da formosura, que impõe a adoração... Nem uma
 
nem outra coisa. Nem a mulher brasileira é bonita, senão nos
 
curtos anos da primeira mocidade, nem a sociedade lhe alcatifa
 
a vida de facilidades. Ela é exatamente digna de observação
10
elogiosa pelo seu caráter independente, pela presteza com que
 
se submete aos sacrifícios, a bem dos seus, e pela sua virtude.
 
A brasileira não se contenta com o ser amada: ama; não se
 
resigna a ser inútil: age, vibrando à felicidade ou à dor, sem
 
ofender os tristes com a sua alegria e sabendo subjugar o
15
sofrimento. Parecerá por isso indiferente ou sossegada, a quem
 
não a conhecer senão pelas exterioridades. Mas não tivesse ela
 
capacidade para a luta e ainda as portas das academias não se
 
lhe teriam aberto, nem teria ela conseguido lecionar em
 
colégios superiores. A esses lugares de responsabilidade
20
ninguém vai por fantasia nem chega sem sacrifícios e coragem.
 
Apesar da antipatia do homem pela mulher intelectual, que ele
 
agride e ridiculariza, a brasileira de hoje procura enriquecer a
 
sua inteligência frequentando cursos que lhe ilustrem o espírito
 
e lhe proporcionem um escudo para a vida, tão sujeita a
25
mutabilidades.
Júlia Lopes de Almeida. A mulher brasileira. In: Livro das donas e donzelas. Rio de Janeiro: Editora Livraria Francisco Alves e Cia., 1906 (com adaptações).
Com referência às ideias e aos sentidos do texto CB3A1BBB, julgue os itens a seguir.
A partir do trecho “Nem uma nem outra coisa” (L. 6 e 7), a autora apresenta ideias antagônicas para desconstruir estereótipos associados à mulher brasileira.
Questão 12

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
O europeu tem a respeito da mulher brasileira uma
 
noção falsíssima. Para ele nós só nascemos para o amor e a
 
idolatria dos homens, sendo para tudo mais o protótipo da
 
nulidade. Dir-se-ia que a existência para nós desliza como um
5
rio de rosas sem espinhos e que recebemos do céu o dom
 
escultural da formosura, que impõe a adoração... Nem uma
 
nem outra coisa. Nem a mulher brasileira é bonita, senão nos
 
curtos anos da primeira mocidade, nem a sociedade lhe alcatifa
 
a vida de facilidades. Ela é exatamente digna de observação
10
elogiosa pelo seu caráter independente, pela presteza com que
 
se submete aos sacrifícios, a bem dos seus, e pela sua virtude.
 
A brasileira não se contenta com o ser amada: ama; não se
 
resigna a ser inútil: age, vibrando à felicidade ou à dor, sem
 
ofender os tristes com a sua alegria e sabendo subjugar o
15
sofrimento. Parecerá por isso indiferente ou sossegada, a quem
 
não a conhecer senão pelas exterioridades. Mas não tivesse ela
 
capacidade para a luta e ainda as portas das academias não se
 
lhe teriam aberto, nem teria ela conseguido lecionar em
 
colégios superiores. A esses lugares de responsabilidade
20
ninguém vai por fantasia nem chega sem sacrifícios e coragem.
 
Apesar da antipatia do homem pela mulher intelectual, que ele
 
agride e ridiculariza, a brasileira de hoje procura enriquecer a
 
sua inteligência frequentando cursos que lhe ilustrem o espírito
 
e lhe proporcionem um escudo para a vida, tão sujeita a
25
mutabilidades.
Júlia Lopes de Almeida. A mulher brasileira. In: Livro das donas e donzelas. Rio de Janeiro: Editora Livraria Francisco Alves e Cia., 1906 (com adaptações).
Com referência às ideias e aos sentidos do texto CB3A1BBB, julgue os itens a seguir.
A autora refuta, no texto, a ideia de que a beleza da mulher brasileira limita-se à juventude.
Questão 13

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
O europeu tem a respeito da mulher brasileira uma
 
noção falsíssima. Para ele nós só nascemos para o amor e a
 
idolatria dos homens, sendo para tudo mais o protótipo da
 
nulidade. Dir-se-ia que a existência para nós desliza como um
5
rio de rosas sem espinhos e que recebemos do céu o dom
 
escultural da formosura, que impõe a adoração... Nem uma
 
nem outra coisa. Nem a mulher brasileira é bonita, senão nos
 
curtos anos da primeira mocidade, nem a sociedade lhe alcatifa
 
a vida de facilidades. Ela é exatamente digna de observação
10
elogiosa pelo seu caráter independente, pela presteza com que
 
se submete aos sacrifícios, a bem dos seus, e pela sua virtude.
 
A brasileira não se contenta com o ser amada: ama; não se
 
resigna a ser inútil: age, vibrando à felicidade ou à dor, sem
 
ofender os tristes com a sua alegria e sabendo subjugar o
15
sofrimento. Parecerá por isso indiferente ou sossegada, a quem
 
não a conhecer senão pelas exterioridades. Mas não tivesse ela
 
capacidade para a luta e ainda as portas das academias não se
 
lhe teriam aberto, nem teria ela conseguido lecionar em
 
colégios superiores. A esses lugares de responsabilidade
20
ninguém vai por fantasia nem chega sem sacrifícios e coragem.
 
Apesar da antipatia do homem pela mulher intelectual, que ele
 
agride e ridiculariza, a brasileira de hoje procura enriquecer a
 
sua inteligência frequentando cursos que lhe ilustrem o espírito
 
e lhe proporcionem um escudo para a vida, tão sujeita a
25
mutabilidades.
Júlia Lopes de Almeida. A mulher brasileira. In: Livro das donas e donzelas. Rio de Janeiro: Editora Livraria Francisco Alves e Cia., 1906 (com adaptações).
Com referência às ideias e aos sentidos do texto CB3A1BBB, julgue os itens a seguir.
Segundo a autora, ao homem europeu a mulher brasileira parece ser “indiferente ou sossegada” (L.15) porque sua alegria não diminui frente à dor de outrem.
Questão 14

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
O europeu tem a respeito da mulher brasileira uma
 
noção falsíssima. Para ele nós só nascemos para o amor e a
 
idolatria dos homens, sendo para tudo mais o protótipo da
 
nulidade. Dir-se-ia que a existência para nós desliza como um
5
rio de rosas sem espinhos e que recebemos do céu o dom
 
escultural da formosura, que impõe a adoração... Nem uma
 
nem outra coisa. Nem a mulher brasileira é bonita, senão nos
 
curtos anos da primeira mocidade, nem a sociedade lhe alcatifa
 
a vida de facilidades. Ela é exatamente digna de observação
10
elogiosa pelo seu caráter independente, pela presteza com que
 
se submete aos sacrifícios, a bem dos seus, e pela sua virtude.
 
A brasileira não se contenta com o ser amada: ama; não se
 
resigna a ser inútil: age, vibrando à felicidade ou à dor, sem
 
ofender os tristes com a sua alegria e sabendo subjugar o
15
sofrimento. Parecerá por isso indiferente ou sossegada, a quem
 
não a conhecer senão pelas exterioridades. Mas não tivesse ela
 
capacidade para a luta e ainda as portas das academias não se
 
lhe teriam aberto, nem teria ela conseguido lecionar em
 
colégios superiores. A esses lugares de responsabilidade
20
ninguém vai por fantasia nem chega sem sacrifícios e coragem.
 
Apesar da antipatia do homem pela mulher intelectual, que ele
 
agride e ridiculariza, a brasileira de hoje procura enriquecer a
 
sua inteligência frequentando cursos que lhe ilustrem o espírito
 
e lhe proporcionem um escudo para a vida, tão sujeita a
25
mutabilidades.
Júlia Lopes de Almeida. A mulher brasileira. In: Livro das donas e donzelas. Rio de Janeiro: Editora Livraria Francisco Alves e Cia., 1906 (com adaptações).
A respeito dos aspectos linguísticos do texto CB3A1BBB, julgue os itens que se seguem.
A correção gramatical e o sentido do texto seriam preservados caso o vocábulo “amada” (L.12) fosse empregado no masculino: amado.
Questão 15

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
O europeu tem a respeito da mulher brasileira uma
 
noção falsíssima. Para ele nós só nascemos para o amor e a
 
idolatria dos homens, sendo para tudo mais o protótipo da
 
nulidade. Dir-se-ia que a existência para nós desliza como um
5
rio de rosas sem espinhos e que recebemos do céu o dom
 
escultural da formosura, que impõe a adoração... Nem uma
 
nem outra coisa. Nem a mulher brasileira é bonita, senão nos
 
curtos anos da primeira mocidade, nem a sociedade lhe alcatifa
 
a vida de facilidades. Ela é exatamente digna de observação
10
elogiosa pelo seu caráter independente, pela presteza com que
 
se submete aos sacrifícios, a bem dos seus, e pela sua virtude.
 
A brasileira não se contenta com o ser amada: ama; não se
 
resigna a ser inútil: age, vibrando à felicidade ou à dor, sem
 
ofender os tristes com a sua alegria e sabendo subjugar o
15
sofrimento. Parecerá por isso indiferente ou sossegada, a quem
 
não a conhecer senão pelas exterioridades. Mas não tivesse ela
 
capacidade para a luta e ainda as portas das academias não se
 
lhe teriam aberto, nem teria ela conseguido lecionar em
 
colégios superiores. A esses lugares de responsabilidade
20
ninguém vai por fantasia nem chega sem sacrifícios e coragem.
 
Apesar da antipatia do homem pela mulher intelectual, que ele
 
agride e ridiculariza, a brasileira de hoje procura enriquecer a
 
sua inteligência frequentando cursos que lhe ilustrem o espírito
 
e lhe proporcionem um escudo para a vida, tão sujeita a
25
mutabilidades.
Júlia Lopes de Almeida. A mulher brasileira. In: Livro das donas e donzelas. Rio de Janeiro: Editora Livraria Francisco Alves e Cia., 1906 (com adaptações).
A respeito dos aspectos linguísticos do texto CB3A1BBB, julgue os itens que se seguem.
Seria preservada a correção gramatical do texto caso o trecho “Dir-se-ia” (L.4) fosse substituído por Dizem.
Questão 16

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
O europeu tem a respeito da mulher brasileira uma
 
noção falsíssima. Para ele nós só nascemos para o amor e a
 
idolatria dos homens, sendo para tudo mais o protótipo da
 
nulidade. Dir-se-ia que a existência para nós desliza como um
5
rio de rosas sem espinhos e que recebemos do céu o dom
 
escultural da formosura, que impõe a adoração... Nem uma
 
nem outra coisa. Nem a mulher brasileira é bonita, senão nos
 
curtos anos da primeira mocidade, nem a sociedade lhe alcatifa
 
a vida de facilidades. Ela é exatamente digna de observação
10
elogiosa pelo seu caráter independente, pela presteza com que
 
se submete aos sacrifícios, a bem dos seus, e pela sua virtude.
 
A brasileira não se contenta com o ser amada: ama; não se
 
resigna a ser inútil: age, vibrando à felicidade ou à dor, sem
 
ofender os tristes com a sua alegria e sabendo subjugar o
15
sofrimento. Parecerá por isso indiferente ou sossegada, a quem
 
não a conhecer senão pelas exterioridades. Mas não tivesse ela
 
capacidade para a luta e ainda as portas das academias não se
 
lhe teriam aberto, nem teria ela conseguido lecionar em
 
colégios superiores. A esses lugares de responsabilidade
20
ninguém vai por fantasia nem chega sem sacrifícios e coragem.
 
Apesar da antipatia do homem pela mulher intelectual, que ele
 
agride e ridiculariza, a brasileira de hoje procura enriquecer a
 
sua inteligência frequentando cursos que lhe ilustrem o espírito
 
e lhe proporcionem um escudo para a vida, tão sujeita a
25
mutabilidades.
Júlia Lopes de Almeida. A mulher brasileira. In: Livro das donas e donzelas. Rio de Janeiro: Editora Livraria Francisco Alves e Cia., 1906 (com adaptações).
A respeito dos aspectos linguísticos do texto CB3A1BBB, julgue os itens que se seguem.
O sentido original e a correção gramatical do texto seriam preservados caso o primeiro período fosse reescrito da seguinte maneira: A concepção do europeu acerca da mulher brasileira é demasiado falsa.
Questão 17

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base na Lei nº 12.154/2009 e nas Leis Complementares nº 108/2001 e n.º 109/2001, que dispõem sobre a organização do sistema de previdência complementar, julgue os itens a seguir.
As entidades de previdência complementar patrocinadas pelo poder público e suas empresas são constituídas de conselho deliberativo, conselho fiscal e diretoria-executiva.
Questão 18

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base na Lei nº 12.154/2009 e nas Leis Complementares nº 108/2001 e n.º 109/2001, que dispõem sobre a organização do sistema de previdência complementar, julgue os itens a seguir.
As entidades de previdência complementar privadas devem constituir reservas técnicas, provisões e fundos em conformidade com critérios e normas fixados pelo órgão regulador e fiscalizador.
Questão 19

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base na Lei nº 12.154/2009 e nas Leis Complementares nº 108/2001 e n.º 109/2001, que dispõem sobre a organização do sistema de previdência complementar, julgue os itens a seguir.
Compete à PREVIC autorizar as transferências de patrocínio, de grupos de participantes e assistidos, de planos de benefícios e de reservas entre entidades fechadas de previdência complementar.
Questão 20

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing

» Esta questão foi anulada pela banca.
Julgue os itens subsequentes, de acordo com a Resolução do Supremo Tribunal Federal nº 496/2012, que cria a FUNPRESP–JUD, e com o Decreto nº 4.942/2003, que regulamenta o processo administrativo para a apuração de responsabilidade por infração à legislação no âmbito do regime da previdência complementar, operado pelas entidades fechadas de previdência complementar.
Tratando-se de processo administrativo para apuração de responsabilidade por infração à legislação no âmbito do regime da previdência complementar, o recurso voluntário será conhecido independentemente da comprovação do depósito de trinta por cento da multa aplicada.
Questão 21

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens subsequentes, de acordo com a Resolução do Supremo Tribunal Federal nº 496/2012, que cria a FUNPRESP–JUD, e com o Decreto nº 4.942/2003, que regulamenta o processo administrativo para a apuração de responsabilidade por infração à legislação no âmbito do regime da previdência complementar, operado pelas entidades fechadas de previdência complementar.
A FUNPRESP–JUD é uma fundação com personalidade jurídica de direito público.
Questão 22

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base nas Resoluções do Conselho Nacional de Previdência Complementar MPS/CGPC nº 6/2003 e n.º 16/2005, julgue os itens que se seguem.
O benefício proporcional diferido é o instituto que faculta ao participante, em razão da cessação do vínculo empregatício com o patrocinador ou associativo com o instituidor antes da aquisição do direito ao benefício pleno, optar por receber, em tempo futuro, o benefício decorrente dessa opção.
Questão 23

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base nas Resoluções do Conselho Nacional de Previdência Complementar MPS/CGPC nº 6/2003 e n.º 16/2005, julgue os itens que se seguem.
O direito à portabilidade pode ser cedido a terceiros.
Questão 24

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base nas Resoluções do Conselho Nacional de Previdência Complementar MPS/CGPC nº 6/2003 e n.º 16/2005, julgue os itens que se seguem.
Na hipótese de plano de benefícios instituídos por patrocinador, o pagamento do resgate, que é o instituto que faculta ao participante o recebimento de valor decorrente do seu desligamento do plano de benefícios, deverá estar condicionado a um prazo de carência de seis meses a dois anos, contado a partir da data de inscrição do participante no plano de benefícios.
Questão 25

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base nas Resoluções do Conselho Nacional de Previdência Complementar MPS/CGPC nº 6/2003 e n.º 16/2005, julgue os itens que se seguem.
A opção do participante pelo autopatrocínio não impede posterior opção pelo benefício proporcional diferido, portabilidade ou resgate.
Questão 26

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base nas Resoluções do Conselho Nacional de Previdência Complementar MPS/CGPC nº 6/2003 e n.º 16/2005, julgue os itens que se seguem.
Em se tratando do plano de benefícios de caráter previdenciário na modalidade de contribuição definida, o valor dos benefícios programados é permanentemente ajustado ao saldo de conta mantido em favor do participante, inclusive na fase de percepção de benefícios, considerando-se o resultado líquido de sua aplicação, os valores aportados e os benefícios pagos.
Questão 27

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca da ética no serviço público, julgue os itens a seguir.
De acordo com a Constituição Federal de 1988, que resguarda a liberdade e a proteção da intimidade individual, os atos não criminosos praticados na esfera privada não poderão ter repercussão na esfera ética dos agentes públicos, ainda que esses atos guardem relação com as atribuições de seu cargo.
Questão 28

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca da ética no serviço público, julgue os itens a seguir.
A constituição de um país deve se guiar pela ética a fim de viabilizar, na sociedade, a implementação plena dos serviços públicos e possibilitar a efetivação dos direitos da pessoa humana e do exercício da cidadania.
Questão 29

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base no Código de Ética da FUNPRESP–JUD, julgue os itens seguintes.
Se um empregado da FUNPRESP–JUD publicar, em redes sociais, comentários que aviltem a imagem da fundação, ele estará sujeito às sanções do Código de Ética da FUNPRESP–JUD, independentemente de as publicações terem sido realizadas fora da instituição e do horário de trabalho.
Questão 30

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base no Código de Ética da FUNPRESP–JUD, julgue os itens seguintes.
Caso o presidente da FUNPRESP–JUD edite um ato normativo e, por essa razão, a imprensa ocupe o pátio da sede da fundação a fim de obter informações para fazer uma matéria jornalística, qualquer empregado da entidade poderá conceder entrevista à imprensa em nome da fundação, independentemente de autorização da entidade, desde que não sejam feitas declarações que comprometam a imagem da FUNPRESP–JUD.
Questão 31

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base no Código de Ética da FUNPRESP–JUD, julgue os itens seguintes.
Se o diretor de determinada empresa prestadora de serviços à FUNPRESP–JUD oferecer uma cesta de café da manhã como presente de aniversário ao presidente da entidade, este deverá rejeitar a cortesia, devido ao fato de ser vedado aos integrantes da FUNPRESP–JUD aceitar quaisquer brindes, independentemente do valor.
Questão 32

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com base no Código de Ética da FUNPRESP–JUD, julgue os itens seguintes.
Caso um empregado da FUNPRESP–JUD confesse ter falsificado a assinatura de seu superior hierárquico em um documento para a concessão de determinado benefício durante uma investigação realizada pelo Ministério Público, o infrator estará sujeito à infração de demissão por justa causa, conforme o Código de Ética da FUNPRESP–JUD.
Questão 33

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das maneiras de pensar com argumentos racionais.
Situação hipotética: Ao arrumar a sala de um professor, o faxineiro encontrou, no chão, dois livros escritos em língua estrangeira. Como havia várias estantes na sala, o faxineiro as observou e desenvolveu o seguinte raciocínio: “De todos os livros que estou vendo aqui, os que são escritos em língua estrangeira ficam na estante de madeira. Esses dois livros são escritos em língua estrangeira. Logo, eles devem ficar na estante de madeira. Vou colocá-los lá.”. Assertiva: Nessa situação, o empregado desenvolveu um raciocínio dedutivo válido.
Questão 34

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das maneiras de pensar com argumentos racionais.
Situação hipotética: Uma indústria farmacêutica produziu um novo medicamento para tratamento de enxaqueca. Como o princípio ativo desse medicamento é uma nova substância — Z —, foram feitos três testes, cada um envolvendo 1.000 pessoas diferentes, a fim de determinar se a substância Z causa efeitos colaterais significativos. Os resultados dos testes são apresentados na tabela a seguir.



Com base nos resultados dos testes, a empresa concluiu que a substância Z não causa efeitos colaterais significativos. Assertiva: Nessa situação, a conclusão da empresa se baseou em um raciocínio por indução.
Questão 35

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das maneiras de pensar com argumentos racionais.
Considere o seguinte silogismo:

Em cada mão, os seres humanos têm quatro dedos.
Em cada pé, os seres humanos têm três dedos.
Logo, os seres humanos têm mais dedos nas mãos que nos pés.

No silogismo apresentado, a conclusão é uma consequência das premissas.
Questão 36

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das maneiras de pensar com argumentos racionais.
Considere o texto a seguir: “No meu trabalho, troquei meu computador usado por um novo, da marca X, e ele parou de funcionar quando ainda estava na garantia. Preciso comprar um computador para o meu filho, mas não vou comprar um da marca X porque, com certeza, esse também vai apresentar algum problema antes de expirar a garantia.”. É correto afirmar que a argumentação apresentada no texto foi construída com base em um raciocínio por abdução.
Questão 37

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Considerando as características do raciocínio analítico e a estrutura da argumentação, julgue os itens que se seguem.
Situação hipotética: Em um diálogo, o acadêmico A disse ao acadêmico B: “Por que você ainda usa a teoria X? Ninguém mais na nossa área usa essa teoria. O que está em voga, hoje em dia, é a teoria Y.”. Assertiva: Nessa situação hipotética, a declaração de A constitui um exemplo de apelo à autoridade.
Questão 38

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Considerando as características do raciocínio analítico e a estrutura da argumentação, julgue os itens que se seguem.
O pleno entendimento da frase “Bento não conseguiu chegar ao local de prova a tempo” envolve a identificação de duas informações pressupostas: Bento tentou chegar ao local de prova a tempo; essa tentativa teve como consequência o fato de Bento não ter chegado ao local de prova.
Questão 39

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Considerando as características do raciocínio analítico e a estrutura da argumentação, julgue os itens que se seguem.
A afirmação “Mário se doou à empresa; logo, merece uma recompensa” fundamenta-se em um argumento no qual há duas premissas não declaradas.
Questão 40

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Considerando as características do raciocínio analítico e a estrutura da argumentação, julgue os itens que se seguem.
Situação hipotética: Em um processo de seleção para uma vaga de emprego em determinada empresa, um membro da comissão de seleção, em referência a certo candidato, afirmou: “É um forte candidato à vaga, mas não tem um bom currículo”. Assertiva: Nessa situação hipotética, a afirmação do membro da comissão apresenta maior peso argumentativo no trecho “mas não tem um bom currículo”.
Questão 41

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens seguintes, acerca de contratos administrativos.
A rescisão unilateral de contrato administrativo pela administração em razão de interesse público não afasta o direito do contratado de ser ressarcido dos eventuais prejuízos oriundos da extinção do vínculo.
Questão 42

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens seguintes, acerca de contratos administrativos.
A manutenção do reequilíbrio econômico-financeiro é assegurada ao contratado permissionário de serviço de transporte público, ainda que o contrato tenha sido celebrado sem licitação prévia.
Questão 43

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens seguintes, acerca de contratos administrativos.
Nos serviços terceirizados, a administração pública tomadora do serviço é, automática e subsidiariamente, responsável por inadimplemento do empregador no cumprimento das obrigações trabalhistas.
Questão 44

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito de contratos administrativos, julgue os itens que se seguem.
A inexecução total do objeto licitatório pelo contratado pode acarretar o impedimento definitivo de estabelecer contratos com a administração.
Questão 45

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito de contratos administrativos, julgue os itens que se seguem.
O contratado fica obrigado a aceitar alterações unilaterais promovidas pela administração, desde que estas não excedam 70% do valor do objeto original.
Questão 46

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito de contratos administrativos, julgue os itens que se seguem.
A supressão parcial do objeto por alteração unilateral da administração confere ao contratado o direito ao ressarcimento dos valores gastos com os materiais adquiridos, sem prejuízo de indenização pelos eventuais danos adicionais devidamente comprovados.
Questão 47

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os próximos itens, relativos a licitações e contratos.
A duração da prestação de serviços executados de forma contínua, prorrogada por sucessivos períodos, não fica adstrita à vigência dos respectivos créditos orçamentários.
Questão 48

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os próximos itens, relativos a licitações e contratos.
A fiscalização dos contratos administrativos pela administração não afasta ou atenua a responsabilidade do contratado por eventuais danos que, por sua culpa, advierem da execução do contrato.
Questão 49

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os próximos itens, relativos a licitações e contratos.
Excetuados os casos de empreendimentos executados e explorados sob o regime de concessão, é proibido exigir, no objeto da licitação, a obtenção de recursos financeiros para tornar viável a execução do empreendimento.
Questão 50

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os próximos itens, relativos a licitações e contratos.
É permitida a contratação de terceiros para auxiliar o trabalho do representante da administração que tenha sido designado para acompanhar e fiscalizar a execução do contrato administrativo.
Questão 51

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito da sociologia da comunicação, julgue os itens seguintes.
Devido à precária transmissão de mensagens pelas linhas de telégrafo, os jornalistas passaram a redigir textos mais curtos e objetivos, o que alterou a forma de noticiar.
Questão 52

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito da sociologia da comunicação, julgue os itens seguintes.
O processo de urbanização aumentou a demanda por informação e a influência da imprensa na sociedade, devido a fatores como o crescimento do número de leitores em uma mesma região.
Questão 53

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito da sociologia da comunicação, julgue os itens seguintes.
A transmissão de notícias via rádio não democratizou o acesso à informação, apesar de ter revolucionado o processo de comunicação.
Questão 54

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito da sociologia da comunicação, julgue os itens seguintes.
O surgimento da propaganda representou uma nova forma de financiamento às organizações jornalísticas, que se desligaram dos partidos políticos e puderam organizar sua estrutura redacional.
Questão 55

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito da sociologia da comunicação, julgue os itens seguintes.
O impacto da comunicação na sociedade está diretamente relacionado à elevação dos índices de alfabetização, por meio dos quais se ampliaram os níveis de leitura.
Questão 56

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca da gestão de marcas, julgue os próximos itens.
O valor que a marca confere a um produto é um investimento de curto prazo.
Questão 57

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca da gestão de marcas, julgue os próximos itens.
O design gráfico, importante ferramenta de venda de um produto, não se restringe ao conteúdo atrativo da embalagem, cabendo a ele a criação de todas as expressões visuais referentes à marca.
Questão 58

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca da gestão de marcas, julgue os próximos itens.
O significado de uma marca não necessita estar expresso na embalagem do produto porque já faz parte do imaginário do consumidor.
Questão 59

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca da gestão de marcas, julgue os próximos itens.
A criação de uma marca emocional, com um desenho atraente e bem definido, é uma maneira de conquistar os consumidores por meio de aspectos sensoriais.
Questão 60

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito da teoria matemática da comunicação, julgue os itens a seguir.
A compreensão da comunicação como um sistema é uma inferência que se deve aos autores clássicos Shannon e Weaver, em parceria.
Questão 61

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito da teoria matemática da comunicação, julgue os itens a seguir.
A teoria matemática da comunicação envolve elementos como mensagem, fonte, canal e receptor.
Questão 62

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito da teoria matemática da comunicação, julgue os itens a seguir.
A teoria matemática da comunicação concebe a transmissão de mensagens convertidas em algoritmos posteriormente transformados nos signos zero e um.
Questão 63

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação à responsabilidade social corporativa, julgue os itens subsequentes.
A conscientização dos cidadãos a respeito dos recursos naturais e das práticas empresariais exige que as empresas adotem novas estratégias nas dimensões econômica, social e ambiental, uma vez que os consumidores tendem a optar por marcas que desenvolvem e disseminam programas de responsabilidade social.
Questão 64

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação à responsabilidade social corporativa, julgue os itens subsequentes.
O estabelecimento de condutas éticas nos relacionamentos com os stakeholders e a concorrência constitui prática de responsabilidade social corporativa.
Questão 65

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação à responsabilidade social corporativa, julgue os itens subsequentes.
A redução da emissão de carbono e a defesa dos direitos dos animais, por serem atribuições governamentais, não são ações de responsabilidade social de uma empresa e, por isso, não afetam sua credibilidade junto aos seus clientes.
Questão 66

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação à responsabilidade social corporativa, julgue os itens subsequentes.
O desenvolvimento sustentável de uma organização deve ater-se às ações ambientais que ela desempenha e promove.
Questão 67

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens seguintes, referentes a identidade, imagem e reputação corporativas.
A omissão de informações importantes é um risco à reputação organizacional, quando da administração de crises.
Questão 68

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens seguintes, referentes a identidade, imagem e reputação corporativas.
A tarefa de administração da imagem nas organizações deve ser exercida pelo marketing e pela direção, não podendo ser delegada a prestadores de serviços na área da comunicação.
Questão 69

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens seguintes, referentes a identidade, imagem e reputação corporativas.
A imagem a respeito de uma organização constrói-se a partir da percepção e da memória dos indivíduos acerca da marca.
Questão 70

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens seguintes, referentes a identidade, imagem e reputação corporativas.
A incessante divulgação de informações e apelos no mercado é uma maneira de assegurar que o consumidor seja fiel a uma marca.
Questão 71

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
A imprensa, como praticamente todos os setores
 
econômicos, sofreu o impacto da tecnologia da informação,
 
que mudou a cara do mundo. A Internet promoveu rapidez na
 
troca de dados, interferindo, inclusive, na nossa noção de
5
tempo e espaço. Essas inovações mudaram a forma de
 
consumir notícias: a audiência agora quer tudo em excesso, e
 
de maneira instantânea. Os órgãos de comunicação tiveram que
 
se ajustar para atender a um público agora empoderado dessas
 
inovações.
10
Adaptar-se a essa nova configuração de mercado
 
deixou de ser uma opção, passando a ser imprescindível. Muita
 
gente se esquece de que os veículos de comunicação são
 
também empresas que trabalham com a lógica comercial. Sua
 
função social de fortalecer a liberdade de expressão, de educar
15
e de provocar reflexão, de forma a fornecer, de maneira
 
equânime, diferentes pontos de vista, ainda é fundamento para
 
a imprensa do jeito como a conhecemos. Essa prioridade, no
 
entanto, foi colocada em xeque em nome da sobrevivência
 
econômica, com implicações na forma de produzir notícias.
20
As mudanças foram redesenhadas de acordo com a
 
realidade do mercado: satisfazer seu público e atrair o interesse
 
dos anunciantes. Se a receita com propaganda era antes
 
responsável por cobrir 80% dos custos de produção da notícia,
 
as receitas obtidas pela circulação mundial de jornais foram,
25
em 2014, maiores do que as provenientes de publicidade: dos
 
US$ 179 bilhões em receitas, US$ 92 bilhões corresponderam
 
à circulação impressa e digital, enquanto US$ 87 bilhões
 
corresponderam à publicidade.28
Luís Humberto S. Carrijo. O valor da notícia na era digital. Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações).
Com relação às ideias e à estrutura do texto 1A2AAA, julgue os itens a seguir.
O tema Internet, anunciado no início do primeiro parágrafo e mantido ao longo dos demais parágrafos, é o elemento textual que garante o encadeamento das ideias no texto.
Questão 72

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
A imprensa, como praticamente todos os setores
 
econômicos, sofreu o impacto da tecnologia da informação,
 
que mudou a cara do mundo. A Internet promoveu rapidez na
 
troca de dados, interferindo, inclusive, na nossa noção de
5
tempo e espaço. Essas inovações mudaram a forma de
 
consumir notícias: a audiência agora quer tudo em excesso, e
 
de maneira instantânea. Os órgãos de comunicação tiveram que
 
se ajustar para atender a um público agora empoderado dessas
 
inovações.
10
Adaptar-se a essa nova configuração de mercado
 
deixou de ser uma opção, passando a ser imprescindível. Muita
 
gente se esquece de que os veículos de comunicação são
 
também empresas que trabalham com a lógica comercial. Sua
 
função social de fortalecer a liberdade de expressão, de educar
15
e de provocar reflexão, de forma a fornecer, de maneira
 
equânime, diferentes pontos de vista, ainda é fundamento para
 
a imprensa do jeito como a conhecemos. Essa prioridade, no
 
entanto, foi colocada em xeque em nome da sobrevivência
 
econômica, com implicações na forma de produzir notícias.
20
As mudanças foram redesenhadas de acordo com a
 
realidade do mercado: satisfazer seu público e atrair o interesse
 
dos anunciantes. Se a receita com propaganda era antes
 
responsável por cobrir 80% dos custos de produção da notícia,
 
as receitas obtidas pela circulação mundial de jornais foram,
25
em 2014, maiores do que as provenientes de publicidade: dos
 
US$ 179 bilhões em receitas, US$ 92 bilhões corresponderam
 
à circulação impressa e digital, enquanto US$ 87 bilhões
 
corresponderam à publicidade.28
Luís Humberto S. Carrijo. O valor da notícia na era digital. Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações).
Com relação às ideias e à estrutura do texto 1A2AAA, julgue os itens a seguir.
O emprego da expressão “essa nova configuração de mercado” (L.10) para fazer referência às inovações tecnológicas mencionadas no primeiro parágrafo é um recurso que confere coesão ao texto.
Questão 73

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
A imprensa, como praticamente todos os setores
 
econômicos, sofreu o impacto da tecnologia da informação,
 
que mudou a cara do mundo. A Internet promoveu rapidez na
 
troca de dados, interferindo, inclusive, na nossa noção de
5
tempo e espaço. Essas inovações mudaram a forma de
 
consumir notícias: a audiência agora quer tudo em excesso, e
 
de maneira instantânea. Os órgãos de comunicação tiveram que
 
se ajustar para atender a um público agora empoderado dessas
 
inovações.
10
Adaptar-se a essa nova configuração de mercado
 
deixou de ser uma opção, passando a ser imprescindível. Muita
 
gente se esquece de que os veículos de comunicação são
 
também empresas que trabalham com a lógica comercial. Sua
 
função social de fortalecer a liberdade de expressão, de educar
15
e de provocar reflexão, de forma a fornecer, de maneira
 
equânime, diferentes pontos de vista, ainda é fundamento para
 
a imprensa do jeito como a conhecemos. Essa prioridade, no
 
entanto, foi colocada em xeque em nome da sobrevivência
 
econômica, com implicações na forma de produzir notícias.
20
As mudanças foram redesenhadas de acordo com a
 
realidade do mercado: satisfazer seu público e atrair o interesse
 
dos anunciantes. Se a receita com propaganda era antes
 
responsável por cobrir 80% dos custos de produção da notícia,
 
as receitas obtidas pela circulação mundial de jornais foram,
25
em 2014, maiores do que as provenientes de publicidade: dos
 
US$ 179 bilhões em receitas, US$ 92 bilhões corresponderam
 
à circulação impressa e digital, enquanto US$ 87 bilhões
 
corresponderam à publicidade.28
Luís Humberto S. Carrijo. O valor da notícia na era digital. Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações).
Com relação às ideias e à estrutura do texto 1A2AAA, julgue os itens a seguir.
No texto, recomenda-se que as empresas satisfaçam seu público e atraiam o interesse dos anunciantes.
Questão 74

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
A imprensa, como praticamente todos os setores
 
econômicos, sofreu o impacto da tecnologia da informação,
 
que mudou a cara do mundo. A Internet promoveu rapidez na
 
troca de dados, interferindo, inclusive, na nossa noção de
5
tempo e espaço. Essas inovações mudaram a forma de
 
consumir notícias: a audiência agora quer tudo em excesso, e
 
de maneira instantânea. Os órgãos de comunicação tiveram que
 
se ajustar para atender a um público agora empoderado dessas
 
inovações.
10
Adaptar-se a essa nova configuração de mercado
 
deixou de ser uma opção, passando a ser imprescindível. Muita
 
gente se esquece de que os veículos de comunicação são
 
também empresas que trabalham com a lógica comercial. Sua
 
função social de fortalecer a liberdade de expressão, de educar
15
e de provocar reflexão, de forma a fornecer, de maneira
 
equânime, diferentes pontos de vista, ainda é fundamento para
 
a imprensa do jeito como a conhecemos. Essa prioridade, no
 
entanto, foi colocada em xeque em nome da sobrevivência
 
econômica, com implicações na forma de produzir notícias.
20
As mudanças foram redesenhadas de acordo com a
 
realidade do mercado: satisfazer seu público e atrair o interesse
 
dos anunciantes. Se a receita com propaganda era antes
 
responsável por cobrir 80% dos custos de produção da notícia,
 
as receitas obtidas pela circulação mundial de jornais foram,
25
em 2014, maiores do que as provenientes de publicidade: dos
 
US$ 179 bilhões em receitas, US$ 92 bilhões corresponderam
 
à circulação impressa e digital, enquanto US$ 87 bilhões
 
corresponderam à publicidade.28
Luís Humberto S. Carrijo. O valor da notícia na era digital. Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações).
Com relação às ideias e à estrutura do texto 1A2AAA, julgue os itens a seguir.
O segundo período do segundo parágrafo do texto constitui, de acordo com a teoria da argumentação, um exemplo de raciocínio categórico.
Questão 75

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
A imprensa, como praticamente todos os setores
 
econômicos, sofreu o impacto da tecnologia da informação,
 
que mudou a cara do mundo. A Internet promoveu rapidez na
 
troca de dados, interferindo, inclusive, na nossa noção de
5
tempo e espaço. Essas inovações mudaram a forma de
 
consumir notícias: a audiência agora quer tudo em excesso, e
 
de maneira instantânea. Os órgãos de comunicação tiveram que
 
se ajustar para atender a um público agora empoderado dessas
 
inovações.
10
Adaptar-se a essa nova configuração de mercado
 
deixou de ser uma opção, passando a ser imprescindível. Muita
 
gente se esquece de que os veículos de comunicação são
 
também empresas que trabalham com a lógica comercial. Sua
 
função social de fortalecer a liberdade de expressão, de educar
15
e de provocar reflexão, de forma a fornecer, de maneira
 
equânime, diferentes pontos de vista, ainda é fundamento para
 
a imprensa do jeito como a conhecemos. Essa prioridade, no
 
entanto, foi colocada em xeque em nome da sobrevivência
 
econômica, com implicações na forma de produzir notícias.
20
As mudanças foram redesenhadas de acordo com a
 
realidade do mercado: satisfazer seu público e atrair o interesse
 
dos anunciantes. Se a receita com propaganda era antes
 
responsável por cobrir 80% dos custos de produção da notícia,
 
as receitas obtidas pela circulação mundial de jornais foram,
25
em 2014, maiores do que as provenientes de publicidade: dos
 
US$ 179 bilhões em receitas, US$ 92 bilhões corresponderam
 
à circulação impressa e digital, enquanto US$ 87 bilhões
 
corresponderam à publicidade.28
Luís Humberto S. Carrijo. O valor da notícia na era digital. Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações).
Com relação às ideias e à estrutura do texto 1A2AAA, julgue os itens a seguir.
O primeiro período do primeiro parágrafo apresenta, de forma resumida, a ideia central do texto.
Questão 76

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
1
A imprensa, como praticamente todos os setores
 
econômicos, sofreu o impacto da tecnologia da informação,
 
que mudou a cara do mundo. A Internet promoveu rapidez na
 
troca de dados, interferindo, inclusive, na nossa noção de
5
tempo e espaço. Essas inovações mudaram a forma de
 
consumir notícias: a audiência agora quer tudo em excesso, e
 
de maneira instantânea. Os órgãos de comunicação tiveram que
 
se ajustar para atender a um público agora empoderado dessas
 
inovações.
10
Adaptar-se a essa nova configuração de mercado
 
deixou de ser uma opção, passando a ser imprescindível. Muita
 
gente se esquece de que os veículos de comunicação são
 
também empresas que trabalham com a lógica comercial. Sua
 
função social de fortalecer a liberdade de expressão, de educar
15
e de provocar reflexão, de forma a fornecer, de maneira
 
equânime, diferentes pontos de vista, ainda é fundamento para
 
a imprensa do jeito como a conhecemos. Essa prioridade, no
 
entanto, foi colocada em xeque em nome da sobrevivência
 
econômica, com implicações na forma de produzir notícias.
20
As mudanças foram redesenhadas de acordo com a
 
realidade do mercado: satisfazer seu público e atrair o interesse
 
dos anunciantes. Se a receita com propaganda era antes
 
responsável por cobrir 80% dos custos de produção da notícia,
 
as receitas obtidas pela circulação mundial de jornais foram,
25
em 2014, maiores do que as provenientes de publicidade: dos
 
US$ 179 bilhões em receitas, US$ 92 bilhões corresponderam
 
à circulação impressa e digital, enquanto US$ 87 bilhões
 
corresponderam à publicidade.28
Luís Humberto S. Carrijo. O valor da notícia na era digital. Internet: http://observatoriodaimprensa.com.br (com adaptações).
Com relação às ideias e à estrutura do texto 1A2AAA, julgue os itens a seguir.
A imprensa foi o setor econômico que sofreu mais fortemente o impacto da tecnologia da informação, visto que trabalha diretamente com a promoção do acesso à informação.
Questão 77

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
À luz da teoria da argumentação, julgue os itens subsequentes.
Os sofismas são considerados argumentos válidos; as falácias, argumentos inválidos.
Questão 78

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
À luz da teoria da argumentação, julgue os itens subsequentes.
Nos argumentos indutivos, a conclusão é falsa.
Questão 79

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
À luz da teoria da argumentação, julgue os itens subsequentes.
O seguinte argumento foi construído com base no raciocínio dedutivo.

Todos os papéis são azuis.
Há papéis em cima da mesa.
Logo, os papéis que estão sobre a mesa são azuis.
Questão 80

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
À luz da teoria da argumentação, julgue os itens subsequentes.
Em um argumento dedutivamente válido, a verdade da conclusão depende da verdade das premissas.
Questão 81

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das novas tecnologias de comunicação.
A convergência da base tecnológica, a dinâmica da indústria e o crescimento da Internet são fatores relacionados às transformações promovidas pelas novas tecnologias de comunicação.
Questão 82

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das novas tecnologias de comunicação.
Mídias sociais são ferramentas de pesquisa, seleção e preparação de relatórios a respeito de notícias e posts veiculados em jornais e revistas acerca de uma determinada marca ou assunto.
Questão 83

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das novas tecnologias de comunicação.
Newsfeed são conteúdos enviados por email pelas assessorias de imprensa para manter jornalistas informados acerca de novos produtos, serviços ou notícias de interesse da organização.
Questão 84

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das novas tecnologias de comunicação.
O termo wiki designa um tipo de página colaborativa na Internet que disponibiliza aos usuários a opção de contribuir com informações adicionais, para manter a página atualizada e relevante.
Questão 85

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das novas tecnologias de comunicação.
O sucesso de aplicativos de mensagens instantâneas deve-se à comunicação assíncrona entre os usuários e à presença de recursos como compartilhamento peer-to-peer.
Questão 86

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, a respeito das novas tecnologias de comunicação.
Apesar dos avanços tecnológicos alcançados, ainda é necessário reduzir os custos das novas tecnologias de comunicação, torná-las mais acessíveis para a população de baixa renda e melhorar a qualidade da infraestrutura de rede.
Questão 87

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
No que se refere às técnicas utilizadas pelo profissional de relações públicas, julgue os itens que se seguem.
As funções administrativa, estratégica, mediadora e política são essenciais para o planejamento e a gestão na área de relações públicas.
Questão 88

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
No que se refere às técnicas utilizadas pelo profissional de relações públicas, julgue os itens que se seguem.
No contexto da sociedade contemporânea, o grande desafio dos profissionais da área de relações públicas é empregar suas técnicas para gerenciar a comunicação entre as organizações e o público.
Questão 89

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
No que se refere às técnicas utilizadas pelo profissional de relações públicas, julgue os itens que se seguem.
Pesquisa de opinião, assessoria de comunicação, gestão de crises e relacionamento com a mídia são algumas das técnicas utilizadas pelo profissional de relações públicas.
Questão 90

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens subsequentes, relativos a assessoria de imprensa.
O assessor de imprensa aplica o conceito de newsmaking na produção e divulgação de informações de uma organização para a imprensa quando seleciona, entre os fatos disponíveis, aqueles que sejam suficientemente interessantes, significativos e relevantes, para transformá-los em notícia.
Questão 91

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens subsequentes, relativos a assessoria de imprensa.
Uma das funções do assessor de imprensa é limitar o acesso de jornalistas aos altos executivos de uma organização.
Questão 92

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens subsequentes, relativos a assessoria de imprensa.
A atividade de assessoria de imprensa restringe-se ao fornecimento de notícias de interesse da organização aos órgãos da mídia.
Questão 93

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca de release, presskit, organização de entrevistas coletivas, notas oficiais e clipping, julgue os seguintes itens.
Eventualmente, a empresa paga pela divulgação de nota oficial, documento que contém declaração, posicionamento oficial ou esclarecimento acerca de assunto de interesse público.
Questão 94

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca de release, presskit, organização de entrevistas coletivas, notas oficiais e clipping, julgue os seguintes itens.
Recomenda-se às organizações que estejam passando por crise evitar a realização de entrevistas coletivas.
Questão 95

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca de release, presskit, organização de entrevistas coletivas, notas oficiais e clipping, julgue os seguintes itens.
O release caracteriza-se como material noticioso produzido por uma organização para ser veiculado integralmente pela imprensa.
Questão 96

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing

» Esta questão foi anulada pela banca.
Acerca de release, presskit, organização de entrevistas coletivas, notas oficiais e clipping, julgue os seguintes itens.
O presskit constitui um conjunto de materiais entregue aos jornalistas durante um evento promovido por uma organização, com a finalidade de fornecer subsídios para ajudar o profissional da imprensa a entender uma situação ou evento específico.
Questão 97

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Acerca de release, presskit, organização de entrevistas coletivas, notas oficiais e clipping, julgue os seguintes itens.
O clipping — atividade sistemática e rotineira de identificação e guarda de notícias de interesse da organização veiculadas pela imprensa — tem o objetivo de monitorar a percepção pública, auxiliar no planejamento estratégico, identificar demandas de informação e subsidiar o processo de tomada de decisão.
Questão 98

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação a organização de eventos e a cerimonial e protocolo, julgue os próximos itens.
As normas do cerimonial público e a ordem geral de apresentação das autoridades participantes do evento são determinadas por decreto.
Questão 99

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação a organização de eventos e a cerimonial e protocolo, julgue os próximos itens.
Na organização de um evento, o profissional de relações públicas deve concentrar seus esforços na concepção geral do evento, deixando os detalhes operacionais com outros profissionais.
Questão 100

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação a organização de eventos e a cerimonial e protocolo, julgue os próximos itens.
O protocolo determina as normas e regras de comportamento a serem seguidas pelos representantes governamentais em ocasiões oficiais; o cerimonial, por sua vez, determina a sequência a ser seguida em um evento.
Questão 101

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, referentes a marketing e seus conceitos.
Para se realizar um trabalho eficiente na área de marketing, é necessário compreender as necessidades, os desejos e as demandas dos clientes.
Questão 102

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, referentes a marketing e seus conceitos.
A demanda que determina a existência de um mercado para um produto é influenciada pelos desejos e pelas necessidades dos clientes, independentemente do seu poder aquisitivo.
Questão 103

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, referentes a marketing e seus conceitos.
Embora o marketing seja fundamentado no livre processo de troca entre empresas e clientes, o cliente é quem, ao final desse processo, deve obter maiores ganhos.
Questão 104

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens a seguir, referentes a marketing e seus conceitos.
Marketing pode ser definido como o processo pelo qual as empresas criam valor para os clientes a fim de desenvolver relacionamentos fortes e captar, em troca, o valor desses clientes.
Questão 105

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação a composto mercadológico e segmentação e posicionamento de mercado, julgue os itens seguintes.
O posicionamento de um produto no mercado objetiva atrair a atenção dos consumidores para determinada categoria de produto a fim de estimulá-los a fixá-lo em sua memória.
Questão 106

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação a composto mercadológico e segmentação e posicionamento de mercado, julgue os itens seguintes.
As estratégias de marketing direcionadas a embalagens de produtos são definidas pelo componente do composto mercadológico denominado praça, item responsável pela determinação de táticas para colocação e distribuição de produtos no mercado e em pontos de venda.
Questão 107

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação a composto mercadológico e segmentação e posicionamento de mercado, julgue os itens seguintes.
No mix de marketing, os itens produto e preço produzem receita, ao passo que os demais itens geram custos.
Questão 108

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Com relação a composto mercadológico e segmentação e posicionamento de mercado, julgue os itens seguintes.
Na segmentação horizontal, que consiste em relacionar os atributos de valor dos produtos ao poder de compra dos consumidores, os produtos mais populares são posicionados de modo a serem mais atrativos que os produtos mais sofisticados.
Questão 109

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
No que se refere ao endomarketing©, julgue os itens subsequentes.
Por meio de ações de comunicação institucional, o endomarketing© procura fixar a imagem da instituição de forma positiva junto aos seus funcionários.
Questão 110

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
No que se refere ao endomarketing©, julgue os itens subsequentes.
Para o endomarketing©, os funcionários da empresa são clientes e fornecedores internos, e a organização constitui, em si, um microssistema de marketing.
Questão 111

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
No que se refere ao endomarketing©, julgue os itens subsequentes.
O endomarketing© objetiva compartilhar com o público interno de uma empresa a percepção a respeito dos itens relevantes do marketing: negócio, gestão, metas, resultados, produtos, serviços e mercados nos quais a empresa atua.
Questão 112

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens que se seguem, acerca de pesquisas de marketing, de opinião e de mercado.
A estrutura que reúne, seleciona, analisa, interpreta e mantém um fluxo de informações a respeito do ambiente global de marketing no qual a empresa está inserida é denominada Sistema de Informação de Marketing (SIM).
Questão 113

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens que se seguem, acerca de pesquisas de marketing, de opinião e de mercado.
O objetivo da pesquisa de marketing é obter, por meio de projetos formais, dados empíricos, sistemáticos e objetivos capazes de subsidiar a solução de problemas ou, ainda, identificar oportunidades específicas para realizar marketing de produtos e serviços.
Questão 114

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens que se seguem, acerca de pesquisas de marketing, de opinião e de mercado.
O processo de realização de pesquisas por amostragem consiste, geralmente, em dividir a população pesquisada em amostras representativas, as quais devem conter também elementos com características diversas das que se deseja pesquisar, a fim de garantir uma pesquisa condizente com a realidade.
Questão 115

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens que se seguem, acerca de pesquisas de marketing, de opinião e de mercado.
A pesquisa de opinião, também conhecida como pesquisa de satisfação, é realizada, em pequenas amostras, para conhecer a opinião e/ou o nível de satisfação de diferentes públicos em relação a serviços e produtos das organizações.
Questão 116

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
Julgue os itens que se seguem, acerca de pesquisas de marketing, de opinião e de mercado.
A pesquisa de mercado busca identificar quais os melhores canais de distribuição para que os consumidores tenham fácil acesso aos produtos.
Questão 117

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito do marketing institucional, julgue os itens subsecutivos.
A propaganda institucional consiste na divulgação, em veículos de grande circulação, de mensagens pagas e assinadas pelas instituições, com o intuito de criar, mudar ou reforçar as percepções dos públicos em relação à imagem das empresas.
Questão 118

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito do marketing institucional, julgue os itens subsecutivos.
A missão institucional refere-se ao compromisso que o público interno deve assumir para alcançar os propósitos da organização.
Questão 119

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito do marketing institucional, julgue os itens subsecutivos.
O marketing institucional desenvolve atividades para criar, manter ou modificar atitudes e comportamentos relacionados a uma organização, sendo necessário, para tanto, o conhecimento da imagem da organização e um plano de marketing para aprimorá-la.
Questão 120

FUNPRESP/JUD 2016 - CESPE - Analista - Comunicação e Marketing
A respeito do marketing institucional, julgue os itens subsecutivos.
A identidade de uma instituição é formada a partir do saldo entre as percepções positivas e negativas de seu público, as quais, consistem no reflexo do que é transmitido pela própria organização.


Provas de Concursos » Cespe 2016