×
×
MPOG 2008 MPOG 2009 MPOG 2010 MPOG 2012 MPOG 2015

MPOG 2013

Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental

Questão 1

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção que está de acordo com as informações do texto.

Pela PEC 37, os promotores e procuradores só podem supervisionar a atuação da polícia e solicitar ações durante a elaboração de inquéritos policiais, e a investigação criminal é de competência exclusiva da Polícia Federal e da Polícia Civil. Os líderes partidários acham que, se fi zerem pequenas alterações no texto da PEC, poderão obter um acordo entre procuradores e delegados. Uma das sugestões é dispor sobre a possibilidade de o Ministério Público fazer investigações em situações excepcionais — como, por exemplo, nos casos em que houver indícios de inércia e inépcia nas investigações realizadas pela polícia.
A sugestão, que prevê que as investigações sejam acompanhadas pela Justiça, parece ter agradado aos promotores e procuradores. Mas os representantes dos delegados não se comprometeram com os líderes partidários — segundo eles, a proposta ainda terá de ser submetida às entidades estaduais da categoria.
A rivalidade entre delegados e procuradores é antiga. Embora a Constituição de 88 atribua competências específicas aos promotores e procuradores — como patrocinar com exclusividade ações penais públicas, promover inquérito, impetrar ação civil pública e exercer o controle externo da atividade policial —, ela não faz menção às prerrogativas da categoria em matéria de investigação criminal.
(O Estado de S. Paulo, Editorial, 10/6/2013, com adaptações).

Questão 2

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Hoje em dia, a língua é um tema cotidiano. Não
 
deveria haver muita necessidade de lembrar as
 
pessoas da ligação entre língua e política, ou
 
melhor, do emaranhamento entre línguas e política
5
num momento em que expressões como “direitos
 
linguísticos” e “política de identidade” entraram
 
no nosso vocabulário cotidiano. A linguagem é
 
sempre um indicador sensível – e não apenas
 
um simples reflexo – da mudança cultural. Nesse
10
sentido, a história dos empréstimos linguísticos é
 
sugestiva.
 
A história social da língua tem a vantagem de
 
destacar as funções sociais da língua, levando
 
a uma discussão da função da língua na
15
expressão ou na construção de uma variedade de
 
relacionamentos sociais, incluindo dominância e
 
subordinação, amizade e fraternidade, tolerância
 
e preconceito, manutenção e subversão de uma
 
ordem social, e assim por diante.
(Burke, Peter. Linguagens e comunidades nos primórdios da Europa Moderna. Trad.: Cristina Yamagami. São Paulo: UNESP, 2010, p.18-9, adaptado).
Com relação às ideias apresentadas no texto, assinale a opção correta.

Questão 3

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Hoje em dia, a língua é um tema cotidiano. Não
 
deveria haver muita necessidade de lembrar as
 
pessoas da ligação entre língua e política, ou
 
melhor, do emaranhamento entre línguas e política
5
num momento em que expressões como “direitos
 
linguísticos” e “política de identidade” entraram
 
no nosso vocabulário cotidiano. A linguagem é
 
sempre um indicador sensível – e não apenas
 
um simples reflexo – da mudança cultural. Nesse
10
sentido, a história dos empréstimos linguísticos é
 
sugestiva.
 
A história social da língua tem a vantagem de
 
destacar as funções sociais da língua, levando
 
a uma discussão da função da língua na
15
expressão ou na construção de uma variedade de
 
relacionamentos sociais, incluindo dominância e
 
subordinação, amizade e fraternidade, tolerância
 
e preconceito, manutenção e subversão de uma
 
ordem social, e assim por diante.
(Burke, Peter. Linguagens e comunidades nos primórdios da Europa Moderna. Trad.: Cristina Yamagami. São Paulo: UNESP, 2010, p.18-9, adaptado).
Assinale a opção que está de acordo com a norma padrão da língua escrita.

Questão 4

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Mais relevante do que a associação entre humor
 
e identidade é, a meu ver, a hipótese de que tal
 
identidade esteja, sempre, representada nas
 
piadas, através de estereótipos. Esse parece
5
ser um traço óbvio desde sempre. A identidade é
 
social, imaginária, representada, tese que se opõe
 
à suposição de que a identidade se caracteriza
 
por alguma espécie de essência ou realidade
 
profunda. Assumo também que o fato de que a
10
identidade é uma representação imaginária não
 
significa necessariamente que ela não tenha
 
amparo no real. Significa apenas que ela não é
 
seu espelho, sua cópia. Como consequência, o
 
estereótipo também deve ser concebido como
15
social, imaginário e construído, e se caracteriza
 
por ser uma redução (com frequência, negativa),
 
eventualmente um simulacro. Assim, o simulacro
 
é uma espécie de identidade pelo avesso –
 
digamos, uma identidade que um grupo, em
20
princípio, não assume, mas que lhe é atribuída, de
 
um outro lugar, pelo seu Outro. Essa abordagem
 
sempre retoma discursos profundamente
 
arraigados e cujos temas são sempre cruciais para
 
uma sociedade. É um fato que muitos eventos
25
discursivos funcionam sobre esse suporte. Assim,
 
por exemplo, na seguinte piada: “Mainha, ainda
 
tem aí daquela injeção pra veneno de cobra?”
 
“Por que, meu fi lho? A cobra te mordeu?” “Não,
 
mainha, mas ela já tá chegando perto.”
30
Chistes que se fundam em estereótipos são
 
sempre agressivos e referem-se a alguma
 
diferença construída em condições históricas de
 
disputa.
(Possenti, Sírio. Humor, língua e discurso. São Paulo: Contexto, 2010, p. 39-40, adaptado).
No que concerne às ideias desenvolvidas no texto, assinale a opção correta.

Questão 5

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Aquilo que a tradição jurídica europeia continental
 
chama de Estado de direito é, com apenas pequenas
 
distinções, basicamente o que a tradição jurídica
 
anglo-saxônica chama de rule of law (domínio da lei), ou
5
seja, a garantia de proibição do exercício arbitrário do poder,
 
a exigência de normas públicas claras e consistentes e a
 
existência de tribunais acessíveis e estruturados para ouvir e
 
determinar as diversas reivindicações legais. Contudo, ao
 
contrário do que ocorre com a expressão Estado de direito, o
10
termo rule of law não apresenta qualquer indício de
 
contradição ou de redundância, pois o que ele evoca é
 
claramente uma limitação ao exercício do poder político, ou
 
seja, a eliminação do arbítrio no exercício dos poderes
 
públicos com a consequente garantia de direitos dos
15
indivíduos perante esses poderes.
 
A tradição anglo-saxônica do rule of law não atribui
 
uma dimensão meramente formal à ideia de Estado de
 
direito, incluindo também uma dimensão substancial. Com
 
efeito, a rule of law não apenas submete o exercício do
20
poder ao direito, concebendo diversos mecanismos de
 
controle dos atos governamentais, mas também concede aos
 
indivíduos direitos inalienáveis anteriores à própria ordem
 
estatal. Nesse sentido, é importante ressaltar que o princípio
 
do devido processo legal relaciona-se à ideia de que os
25
indivíduos, além de serem tratados segundo aquilo que a lei
 
lhes reserva ou atribui (igualdade perante a lei), devem
 
fundamentalmente ser tratados segundo procedimentos
 
justos e equitativos.
 
Nos países que pertencem à tradição do civil law, ao
30
contrário, a noção de Estado de direito foi concebida
 
inicialmente em uma dimensão meramente formal,
 
confundindo-se com o próprio princípio da legalidade, que
 
estabelece que todos os atos emanados dos órgãos do
 
Estado devem estar habilitados juridicamente, isto é, devem
35
estar fundados e motivados em uma hierarquia de normas
 
públicas, claras, abstratas e gerais.
 
Essa submissão do poder estatal à hierarquia das
 
normas sofreu uma inflexão com o advento do chamado
 
Estado de bem-estar social. Esse novo modelo, oriundo das
40
revoluções sociais do século XX, passou a atribuir novas
 
responsabilidades à ordem estatal, principalmente a de
 
assumir o desenvolvimento econômico e social, criando
 
mecanismos de proteção contra os efeitos colaterais da
 
economia de mercado.
45
Nos últimos anos, a tradição continental passou a
 
incorporar a dimensão substancial da rule of law, incluindo
 
dispositivos de garantia dos direitos fundamentais. Essa
 
nova modalidade de Estado de direito vem recebendo o
 
nome de Estado constitucional. A principal distinção entre o
50
Estado constitucional e as antigas noções de Estado de
 
direito encontra-se no fato de que o primeiro não se limita
 
aos aspectos formais da legalidade do exercício do poder,
 
mas inclui normas substanciais expressas nos chamados
 
princípios constitucionais e nas normas relativas aos direitos
55
fundamentais.
 
Eduardo R. Rabenhorst. Democracia e direitos fundamentais. Em torno da noção de estado de direito. Internet: www.dhnet.org.br (com adaptações).
Em relação a aspectos morfossintáticos e semânticos do texto, assinale a alternativa correta.

Questão 6

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Aquilo que a tradição jurídica europeia continental
 
chama de Estado de direito é, com apenas pequenas
 
distinções, basicamente o que a tradição jurídica
 
anglo-saxônica chama de rule of law (domínio da lei), ou
5
seja, a garantia de proibição do exercício arbitrário do poder,
 
a exigência de normas públicas claras e consistentes e a
 
existência de tribunais acessíveis e estruturados para ouvir e
 
determinar as diversas reivindicações legais. Contudo, ao
 
contrário do que ocorre com a expressão Estado de direito, o
10
termo rule of law não apresenta qualquer indício de
 
contradição ou de redundância, pois o que ele evoca é
 
claramente uma limitação ao exercício do poder político, ou
 
seja, a eliminação do arbítrio no exercício dos poderes
 
públicos com a consequente garantia de direitos dos
15
indivíduos perante esses poderes.
 
A tradição anglo-saxônica do rule of law não atribui
 
uma dimensão meramente formal à ideia de Estado de
 
direito, incluindo também uma dimensão substancial. Com
 
efeito, a rule of law não apenas submete o exercício do
20
poder ao direito, concebendo diversos mecanismos de
 
controle dos atos governamentais, mas também concede aos
 
indivíduos direitos inalienáveis anteriores à própria ordem
 
estatal. Nesse sentido, é importante ressaltar que o princípio
 
do devido processo legal relaciona-se à ideia de que os
25
indivíduos, além de serem tratados segundo aquilo que a lei
 
lhes reserva ou atribui (igualdade perante a lei), devem
 
fundamentalmente ser tratados segundo procedimentos
 
justos e equitativos.
 
Nos países que pertencem à tradição do civil law, ao
30
contrário, a noção de Estado de direito foi concebida
 
inicialmente em uma dimensão meramente formal,
 
confundindo-se com o próprio princípio da legalidade, que
 
estabelece que todos os atos emanados dos órgãos do
 
Estado devem estar habilitados juridicamente, isto é, devem
35
estar fundados e motivados em uma hierarquia de normas
 
públicas, claras, abstratas e gerais.
 
Essa submissão do poder estatal à hierarquia das
 
normas sofreu uma inflexão com o advento do chamado
 
Estado de bem-estar social. Esse novo modelo, oriundo das
40
revoluções sociais do século XX, passou a atribuir novas
 
responsabilidades à ordem estatal, principalmente a de
 
assumir o desenvolvimento econômico e social, criando
 
mecanismos de proteção contra os efeitos colaterais da
 
economia de mercado.
45
Nos últimos anos, a tradição continental passou a
 
incorporar a dimensão substancial da rule of law, incluindo
 
dispositivos de garantia dos direitos fundamentais. Essa
 
nova modalidade de Estado de direito vem recebendo o
 
nome de Estado constitucional. A principal distinção entre o
50
Estado constitucional e as antigas noções de Estado de
 
direito encontra-se no fato de que o primeiro não se limita
 
aos aspectos formais da legalidade do exercício do poder,
 
mas inclui normas substanciais expressas nos chamados
 
princípios constitucionais e nas normas relativas aos direitos
55
fundamentais.
 
Eduardo R. Rabenhorst. Democracia e direitos fundamentais. Em torno da noção de estado de direito. Internet: www.dhnet.org.br (com adaptações).
Em relação a aspectos morfossintáticos e semânticos do texto, assinale a alternativa correta.

Questão 7

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental

» Essa questão pode ter algum problema e está sendo revisada. Em breve estará corrigida.
1
O fenômeno do emprego da linguagem
 
politicamente correta não consiste especificamente
 
em evitar termos tabus. Parece consistir em
 
se evitar a realidade, segundo determinadas
5
concepções de realidade, é claro. Verifica-se
 
enorme incremento do uso de eufemismos ou de
 
expressões consideradas mais “limpas”, neutras.
 
Por um lado, isso parece mais fi no, mais civilizado.
 
Por outro, trata-se de não encarar o mundo como
10
ele é. Serve de exemplo o seguinte trecho de
 
uma reportagem: “As mais recentes investigações
 
sugerem que Chirac manifestou interesse pessoal
 
inequívoco por uma investigação sigilosa e não
 
ortodoxa sobre alegadas transações financeiras
15
de Sarkozy.” Por meio do eufemismo, evita-se
 
empregar a expressão “investigação ilegal”.
 
Há algum tempo, Sérgio Rodrigues, em artigo
 
publicado em um site, chamou a atenção para
 
aspectos do uso de eufemismos. Dizia ele:
20
“Todo brasileiro deve conhecer alguém que,
 
em crise de empregabilidade agravada pelo
 
crescimento negativo do PIB, foi forçado a fazer
 
um contingenciamento de despesas, para não
 
mergulhar na miserabilidade.”
(Possenti, Sírio. Humor, língua e discurso. São Paulo: Contexto, 2010, p. 39-40, adaptado).
A respeito do texto, assinale a opção correta.

Questão 8

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção em que o trecho extraído da obra Linguagens e comunidades nos primórdios da Europa Moderna foi transcrito com plena correção gramatical.

Questão 9

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Aquilo que a tradição jurídica europeia continental
 
chama de Estado de direito é, com apenas pequenas
 
distinções, basicamente o que a tradição jurídica
 
anglo-saxônica chama de rule of law (domínio da lei), ou
5
seja, a garantia de proibição do exercício arbitrário do poder,
 
a exigência de normas públicas claras e consistentes e a
 
existência de tribunais acessíveis e estruturados para ouvir e
 
determinar as diversas reivindicações legais. Contudo, ao
 
contrário do que ocorre com a expressão Estado de direito, o
10
termo rule of law não apresenta qualquer indício de
 
contradição ou de redundância, pois o que ele evoca é
 
claramente uma limitação ao exercício do poder político, ou
 
seja, a eliminação do arbítrio no exercício dos poderes
 
públicos com a consequente garantia de direitos dos
15
indivíduos perante esses poderes.
 
A tradição anglo-saxônica do rule of law não atribui
 
uma dimensão meramente formal à ideia de Estado de
 
direito, incluindo também uma dimensão substancial. Com
 
efeito, a rule of law não apenas submete o exercício do
20
poder ao direito, concebendo diversos mecanismos de
 
controle dos atos governamentais, mas também concede aos
 
indivíduos direitos inalienáveis anteriores à própria ordem
 
estatal. Nesse sentido, é importante ressaltar que o princípio
 
do devido processo legal relaciona-se à ideia de que os
25
indivíduos, além de serem tratados segundo aquilo que a lei
 
lhes reserva ou atribui (igualdade perante a lei), devem
 
fundamentalmente ser tratados segundo procedimentos
 
justos e equitativos.
 
Nos países que pertencem à tradição do civil law, ao
30
contrário, a noção de Estado de direito foi concebida
 
inicialmente em uma dimensão meramente formal,
 
confundindo-se com o próprio princípio da legalidade, que
 
estabelece que todos os atos emanados dos órgãos do
 
Estado devem estar habilitados juridicamente, isto é, devem
35
estar fundados e motivados em uma hierarquia de normas
 
públicas, claras, abstratas e gerais.
 
Essa submissão do poder estatal à hierarquia das
 
normas sofreu uma inflexão com o advento do chamado
 
Estado de bem-estar social. Esse novo modelo, oriundo das
40
revoluções sociais do século XX, passou a atribuir novas
 
responsabilidades à ordem estatal, principalmente a de
 
assumir o desenvolvimento econômico e social, criando
 
mecanismos de proteção contra os efeitos colaterais da
 
economia de mercado.
45
Nos últimos anos, a tradição continental passou a
 
incorporar a dimensão substancial da rule of law, incluindo
 
dispositivos de garantia dos direitos fundamentais. Essa
 
nova modalidade de Estado de direito vem recebendo o
 
nome de Estado constitucional. A principal distinção entre o
50
Estado constitucional e as antigas noções de Estado de
 
direito encontra-se no fato de que o primeiro não se limita
 
aos aspectos formais da legalidade do exercício do poder,
 
mas inclui normas substanciais expressas nos chamados
 
princípios constitucionais e nas normas relativas aos direitos
55
fundamentais.
 
Eduardo R. Rabenhorst. Democracia e direitos fundamentais. Em torno da noção de estado de direito. Internet: www.dhnet.org.br (com adaptações).
Em relação a aspectos morfossintáticos e semânticos do texto, assinale a alternativa correta.

Questão 10

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Aquilo que a tradição jurídica europeia continental
 
chama de Estado de direito é, com apenas pequenas
 
distinções, basicamente o que a tradição jurídica
 
anglo-saxônica chama de rule of law (domínio da lei), ou
5
seja, a garantia de proibição do exercício arbitrário do poder,
 
a exigência de normas públicas claras e consistentes e a
 
existência de tribunais acessíveis e estruturados para ouvir e
 
determinar as diversas reivindicações legais. Contudo, ao
 
contrário do que ocorre com a expressão Estado de direito, o
10
termo rule of law não apresenta qualquer indício de
 
contradição ou de redundância, pois o que ele evoca é
 
claramente uma limitação ao exercício do poder político, ou
 
seja, a eliminação do arbítrio no exercício dos poderes
 
públicos com a consequente garantia de direitos dos
15
indivíduos perante esses poderes.
 
A tradição anglo-saxônica do rule of law não atribui
 
uma dimensão meramente formal à ideia de Estado de
 
direito, incluindo também uma dimensão substancial. Com
 
efeito, a rule of law não apenas submete o exercício do
20
poder ao direito, concebendo diversos mecanismos de
 
controle dos atos governamentais, mas também concede aos
 
indivíduos direitos inalienáveis anteriores à própria ordem
 
estatal. Nesse sentido, é importante ressaltar que o princípio
 
do devido processo legal relaciona-se à ideia de que os
25
indivíduos, além de serem tratados segundo aquilo que a lei
 
lhes reserva ou atribui (igualdade perante a lei), devem
 
fundamentalmente ser tratados segundo procedimentos
 
justos e equitativos.
 
Nos países que pertencem à tradição do civil law, ao
30
contrário, a noção de Estado de direito foi concebida
 
inicialmente em uma dimensão meramente formal,
 
confundindo-se com o próprio princípio da legalidade, que
 
estabelece que todos os atos emanados dos órgãos do
 
Estado devem estar habilitados juridicamente, isto é, devem
35
estar fundados e motivados em uma hierarquia de normas
 
públicas, claras, abstratas e gerais.
 
Essa submissão do poder estatal à hierarquia das
 
normas sofreu uma inflexão com o advento do chamado
 
Estado de bem-estar social. Esse novo modelo, oriundo das
40
revoluções sociais do século XX, passou a atribuir novas
 
responsabilidades à ordem estatal, principalmente a de
 
assumir o desenvolvimento econômico e social, criando
 
mecanismos de proteção contra os efeitos colaterais da
 
economia de mercado.
45
Nos últimos anos, a tradição continental passou a
 
incorporar a dimensão substancial da rule of law, incluindo
 
dispositivos de garantia dos direitos fundamentais. Essa
 
nova modalidade de Estado de direito vem recebendo o
 
nome de Estado constitucional. A principal distinção entre o
50
Estado constitucional e as antigas noções de Estado de
 
direito encontra-se no fato de que o primeiro não se limita
 
aos aspectos formais da legalidade do exercício do poder,
 
mas inclui normas substanciais expressas nos chamados
 
princípios constitucionais e nas normas relativas aos direitos
55
fundamentais.
 
Eduardo R. Rabenhorst. Democracia e direitos fundamentais. Em torno da noção de estado de direito. Internet: www.dhnet.org.br (com adaptações).
Em relação a aspectos morfossintáticos e semânticos do texto, assinale a alternativa correta.

Questão 11

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção que corresponde a erro gramatical inserido na transcrição do texto.

Há (1) um forte sentido ético nas políticas de inclusão social — em especial na mais consolidada a do Programa Bolsa Família, com efeitos mostrados em estudos científicos, entre os quais (2) o recente "Vozes do Bolsa Família", de Walquiria Leão Rego. Justamente por serem (3) éticas, não devem durar muito tempo. Explico-me. Elas procuram atender à (4) uma emergência. Emergência, em linguagem médica, não se confunde com urgência: porque não é apenas pressa, é risco de vida. Falando metaforicamente, a pobreza pode ser letal para a sociedade. Ela requer tratamento rápido. Eliminar a fome, por um lado, e proporcionar acesso à (5) universidade, por outro, são duas pontas desse tratamento. Essas medidas são uma espécie de UTI da sociedade. Mas, por isso mesmo, não podem durar muito tempo. (Renato Janine Ribeiro, Valor Econômico, 10/6/2013, com adaptações).

Questão 12

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção que preenche as lacunas do texto de forma gramaticalmente correta.

Geralmente, em economias financeiramente abertas, variações da percepção de risco soberano são acompanhadas por variações nas entradas líquidas de capitais, com impacto na taxa de câmbio. __1__queda no risco-País permite que tanto __2__ República como outros agentes acessem o mercado internacional de capitais em condições mais favoráveis, __3__ ampliar __4__ base de investidores internacionais dispostos __5__financiar títulos de emissores domésticos. Vale lembrar que os juros das emissões soberanas servem de referência para __6__ emissões privadas, ou seja, __7__ queda no risco-País reduz custos em geral. (http://brasileconomico.ig.com.br/noticias/11/6/2013).

Questão 13

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Aquilo que a tradição jurídica europeia continental
 
chama de Estado de direito é, com apenas pequenas
 
distinções, basicamente o que a tradição jurídica
 
anglo-saxônica chama de rule of law (domínio da lei), ou
5
seja, a garantia de proibição do exercício arbitrário do poder,
 
a exigência de normas públicas claras e consistentes e a
 
existência de tribunais acessíveis e estruturados para ouvir e
 
determinar as diversas reivindicações legais. Contudo, ao
 
contrário do que ocorre com a expressão Estado de direito, o
10
termo rule of law não apresenta qualquer indício de
 
contradição ou de redundância, pois o que ele evoca é
 
claramente uma limitação ao exercício do poder político, ou
 
seja, a eliminação do arbítrio no exercício dos poderes
 
públicos com a consequente garantia de direitos dos
15
indivíduos perante esses poderes.
 
A tradição anglo-saxônica do rule of law não atribui
 
uma dimensão meramente formal à ideia de Estado de
 
direito, incluindo também uma dimensão substancial. Com
 
efeito, a rule of law não apenas submete o exercício do
20
poder ao direito, concebendo diversos mecanismos de
 
controle dos atos governamentais, mas também concede aos
 
indivíduos direitos inalienáveis anteriores à própria ordem
 
estatal. Nesse sentido, é importante ressaltar que o princípio
 
do devido processo legal relaciona-se à ideia de que os
25
indivíduos, além de serem tratados segundo aquilo que a lei
 
lhes reserva ou atribui (igualdade perante a lei), devem
 
fundamentalmente ser tratados segundo procedimentos
 
justos e equitativos.
 
Nos países que pertencem à tradição do civil law, ao
30
contrário, a noção de Estado de direito foi concebida
 
inicialmente em uma dimensão meramente formal,
 
confundindo-se com o próprio princípio da legalidade, que
 
estabelece que todos os atos emanados dos órgãos do
 
Estado devem estar habilitados juridicamente, isto é, devem
35
estar fundados e motivados em uma hierarquia de normas
 
públicas, claras, abstratas e gerais.
 
Essa submissão do poder estatal à hierarquia das
 
normas sofreu uma inflexão com o advento do chamado
 
Estado de bem-estar social. Esse novo modelo, oriundo das
40
revoluções sociais do século XX, passou a atribuir novas
 
responsabilidades à ordem estatal, principalmente a de
 
assumir o desenvolvimento econômico e social, criando
 
mecanismos de proteção contra os efeitos colaterais da
 
economia de mercado.
45
Nos últimos anos, a tradição continental passou a
 
incorporar a dimensão substancial da rule of law, incluindo
 
dispositivos de garantia dos direitos fundamentais. Essa
 
nova modalidade de Estado de direito vem recebendo o
 
nome de Estado constitucional. A principal distinção entre o
50
Estado constitucional e as antigas noções de Estado de
 
direito encontra-se no fato de que o primeiro não se limita
 
aos aspectos formais da legalidade do exercício do poder,
 
mas inclui normas substanciais expressas nos chamados
 
princípios constitucionais e nas normas relativas aos direitos
55
fundamentais.
 
Eduardo R. Rabenhorst. Democracia e direitos fundamentais. Em torno da noção de estado de direito. Internet: www.dhnet.org.br (com adaptações).
Em relação a aspectos morfossintáticos e semânticos do texto, assinale a alternativa correta.

Questão 14

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Os trechos a seguir constituem sequencialmente um texto adaptado do Editorial da Folha de S. Paulo de 10/6/2013.

Assinale a opção em que o trecho foi transcrito com erro de concordância.

Questão 15

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Os trechos a seguir são adaptados do Editorial de O Globo de 9/6/2013 e estão desordenados. Assinale, nos parênteses, a ordem correta para compor um texto coeso e coerente (coloque 1 no trecho inicial, e assim sucessivamente). Em seguida, assinale a opção correspondente.

( ) O ciclo do ouro provocou certa interiorização, mas, quando ele se esgotou, os rincões brasileiros voltaram ao isolamento anterior. A infraestrutura acabou se limitando a essa faixa litorânea, e, mesmo assim, havia pouca interligação.

( ) Por séculos, a economia brasileira ficou restrita a uma faixa litorânea e pouco se aprofundava pelo interior, que se mantinha isolado.

( ) Hoje, no entanto, para que produtos das regiões Norte ou Centro-Oeste cheguem aos mercados do Sul e do Sudeste são necessários, às vezes, de nove a quinze dias de viagem, o que é caro e chega a inviabilizar o negócio.

( ) Com um bom sistema de transportes, armazenagem, energia e telecomunicações, por exemplo, esse interior como um todo poderá tornar-se mais dinâmico, e o litoral também poderá beneficiar-se com esse impulso.

( ) Entretanto, mesmo sem contar historicamente com uma infraestrutura razoável, algumas regiões do interior atualmente crescem bem mais que a média nacional.

Questão 16

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção que corresponde a erro gramatical inserido na transcrição do texto.

Para vários constitucionalistas e processualistas, como(1) não inclui a investigação criminal no rol das prerrogativas específicas do Ministério Público, a Constituição é taxativa(2) ao dispor que cabe às(3) Polícias Federal e Civil exercer a função de polícia judiciária e, por consequência, presidir os inquéritos criminais.Como a Constituição de 88 é clara quando define as competências do Ministério Público e das Polícias Federal e Civil, atribuindo aquele(4) o papel de "zelar pela ordem jurídica e pelos interesses sociais e individuais indisponíveis" e a estas a função de atuar como polícia judiciária, não há necessidade de uma PEC para assegurar aos delegados prerrogativas exclusivas que já lhes (5) são concedidas no artigo 144 da Constituição Federal.
(O Estado de S. Paulo, Editorial, 10/6/2013, com adaptações).

Questão 17

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Os trechos a seguir constituem sequencialmente um texto adaptado de Renato Janine Ribeiro, Valor Econômico, 10/6/2013. Assinale a opção que foi transcrita com erro gramatical.

Questão 18

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Os trechos a seguir constituem um texto adaptado do Editorial da Folha de S. Paulo de 11/6/2013. Assinale a opção que foi transcrita de forma gramaticalmente correta.

Questão 19

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental

» Esta questão foi anulada pela banca.
Os trechos a seguir constituem sequencialmente um texto adaptado de O Globo de 9/6/2013.

Assinale a opção que foi transcrita com erro de pontuação.

Questão 20

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção em que foram plenamente atendidas as regras de emprego de sinais de pontuação nos trechos adaptados da obra Humor, língua e discurso, de Sírio Possenti.

Questão 21

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
1. Immigration policy reform has become a
 
topic of almost daily national debate. Businesses,
 
consumers, employers, labor unions, law
 
enforcement offi cers, higher education offi cials,
5
and not to mention immigrants themselves, all have
 
something at stake in immigration policy reform. All
 
of the recent discussion of immigration policy at the
 
national level makes it easy to forget that signifi cant
 
changes have already been made in immigration
10
policy at the state level, many of which will likely
 
affect the policy discourse and the nature of any
 
policy changes at the national level. As the nation
 
considers how to move forward with immigration
 
policy reform, we should fi rst understand how we got
15
to this point. What has shaped immigration policy
 
changes at the state level in the last decade?
 
2. Using an analysis of all 50 states, James
 
Monogan, a political scientist at the University of
 
Georgia, fi nds that immigration policy is affected
20
most by legislative professionalism, electoral
 
ideology, state wealth, and change in the foreign-
 
born population. Specifi cally, the more professional
 
a legislature is, the more likely they are to enact
 
welcoming laws toward immigrants, which Monogan
25
suggests is likely because career politicians in these
 
legislatures are more concerned with their future
 
electoral prospects than those in less professional
 
legislatures. In other words, state legislators are
 
mindful of how opponents could garner votes in the
30
next election and they consider this when voting
 
on immigration policy. Not surprisingly, states with
 
a more liberal electorate are more likely to take a
 
welcoming stance on immigration policy, suggesting
 
that policy makers are somewhat responsive to
35
public opinion. Economics and demographics also
 
play a role, as states with a higher per capita gross
 
state product tend to pass more welcoming laws
 
towards immigrants while states experiencing an
 
increase in the foreign-born population tend to pass
40
policies that are more hostile towards immigrants.
 
3. These results are quite interesting as they
 
suggest that immigration policy is a function of
 
the professional nature of a state’s legislature,
 
public opinion in the state, overall state economic
45
conditions, and state demographics. Monogan’s
 
results offer a clear picture of how states have
 
chosen to make changes to immigration policy over
 
the last decade in the face of federal inaction.
(Source: Jennifer Connolly, in Journal of Public Policy, May 20th, 2013, adapted)
In the text above, the author posits that

Questão 22

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
1. Immigration policy reform has become a
 
topic of almost daily national debate. Businesses,
 
consumers, employers, labor unions, law
 
enforcement offi cers, higher education offi cials,
5
and not to mention immigrants themselves, all have
 
something at stake in immigration policy reform. All
 
of the recent discussion of immigration policy at the
 
national level makes it easy to forget that signifi cant
 
changes have already been made in immigration
10
policy at the state level, many of which will likely
 
affect the policy discourse and the nature of any
 
policy changes at the national level. As the nation
 
considers how to move forward with immigration
 
policy reform, we should fi rst understand how we got
15
to this point. What has shaped immigration policy
 
changes at the state level in the last decade?
 
2. Using an analysis of all 50 states, James
 
Monogan, a political scientist at the University of
 
Georgia, fi nds that immigration policy is affected
20
most by legislative professionalism, electoral
 
ideology, state wealth, and change in the foreign-
 
born population. Specifi cally, the more professional
 
a legislature is, the more likely they are to enact
 
welcoming laws toward immigrants, which Monogan
25
suggests is likely because career politicians in these
 
legislatures are more concerned with their future
 
electoral prospects than those in less professional
 
legislatures. In other words, state legislators are
 
mindful of how opponents could garner votes in the
30
next election and they consider this when voting
 
on immigration policy. Not surprisingly, states with
 
a more liberal electorate are more likely to take a
 
welcoming stance on immigration policy, suggesting
 
that policy makers are somewhat responsive to
35
public opinion. Economics and demographics also
 
play a role, as states with a higher per capita gross
 
state product tend to pass more welcoming laws
 
towards immigrants while states experiencing an
 
increase in the foreign-born population tend to pass
40
policies that are more hostile towards immigrants.
 
3. These results are quite interesting as they
 
suggest that immigration policy is a function of
 
the professional nature of a state’s legislature,
 
public opinion in the state, overall state economic
45
conditions, and state demographics. Monogan’s
 
results offer a clear picture of how states have
 
chosen to make changes to immigration policy over
 
the last decade in the face of federal inaction.
(Source: Jennifer Connolly, in Journal of Public Policy, May 20th, 2013, adapted)
The purpose of the text is to advocate greater

Questão 23

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
1. Immigration policy reform has become a
 
topic of almost daily national debate. Businesses,
 
consumers, employers, labor unions, law
 
enforcement offi cers, higher education offi cials,
5
and not to mention immigrants themselves, all have
 
something at stake in immigration policy reform. All
 
of the recent discussion of immigration policy at the
 
national level makes it easy to forget that signifi cant
 
changes have already been made in immigration
10
policy at the state level, many of which will likely
 
affect the policy discourse and the nature of any
 
policy changes at the national level. As the nation
 
considers how to move forward with immigration
 
policy reform, we should fi rst understand how we got
15
to this point. What has shaped immigration policy
 
changes at the state level in the last decade?
 
2. Using an analysis of all 50 states, James
 
Monogan, a political scientist at the University of
 
Georgia, fi nds that immigration policy is affected
20
most by legislative professionalism, electoral
 
ideology, state wealth, and change in the foreign-
 
born population. Specifi cally, the more professional
 
a legislature is, the more likely they are to enact
 
welcoming laws toward immigrants, which Monogan
25
suggests is likely because career politicians in these
 
legislatures are more concerned with their future
 
electoral prospects than those in less professional
 
legislatures. In other words, state legislators are
 
mindful of how opponents could garner votes in the
30
next election and they consider this when voting
 
on immigration policy. Not surprisingly, states with
 
a more liberal electorate are more likely to take a
 
welcoming stance on immigration policy, suggesting
 
that policy makers are somewhat responsive to
35
public opinion. Economics and demographics also
 
play a role, as states with a higher per capita gross
 
state product tend to pass more welcoming laws
 
towards immigrants while states experiencing an
 
increase in the foreign-born population tend to pass
40
policies that are more hostile towards immigrants.
 
3. These results are quite interesting as they
 
suggest that immigration policy is a function of
 
the professional nature of a state’s legislature,
 
public opinion in the state, overall state economic
45
conditions, and state demographics. Monogan’s
 
results offer a clear picture of how states have
 
chosen to make changes to immigration policy over
 
the last decade in the face of federal inaction.
(Source: Jennifer Connolly, in Journal of Public Policy, May 20th, 2013, adapted)
The reason why legislative professionalism has a bearing on immigration laws

Questão 24

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
1. Immigration policy reform has become a
 
topic of almost daily national debate. Businesses,
 
consumers, employers, labor unions, law
 
enforcement offi cers, higher education offi cials,
5
and not to mention immigrants themselves, all have
 
something at stake in immigration policy reform. All
 
of the recent discussion of immigration policy at the
 
national level makes it easy to forget that signifi cant
 
changes have already been made in immigration
10
policy at the state level, many of which will likely
 
affect the policy discourse and the nature of any
 
policy changes at the national level. As the nation
 
considers how to move forward with immigration
 
policy reform, we should fi rst understand how we got
15
to this point. What has shaped immigration policy
 
changes at the state level in the last decade?
 
2. Using an analysis of all 50 states, James
 
Monogan, a political scientist at the University of
 
Georgia, fi nds that immigration policy is affected
20
most by legislative professionalism, electoral
 
ideology, state wealth, and change in the foreign-
 
born population. Specifi cally, the more professional
 
a legislature is, the more likely they are to enact
 
welcoming laws toward immigrants, which Monogan
25
suggests is likely because career politicians in these
 
legislatures are more concerned with their future
 
electoral prospects than those in less professional
 
legislatures. In other words, state legislators are
 
mindful of how opponents could garner votes in the
30
next election and they consider this when voting
 
on immigration policy. Not surprisingly, states with
 
a more liberal electorate are more likely to take a
 
welcoming stance on immigration policy, suggesting
 
that policy makers are somewhat responsive to
35
public opinion. Economics and demographics also
 
play a role, as states with a higher per capita gross
 
state product tend to pass more welcoming laws
 
towards immigrants while states experiencing an
 
increase in the foreign-born population tend to pass
40
policies that are more hostile towards immigrants.
 
3. These results are quite interesting as they
 
suggest that immigration policy is a function of
 
the professional nature of a state’s legislature,
 
public opinion in the state, overall state economic
45
conditions, and state demographics. Monogan’s
 
results offer a clear picture of how states have
 
chosen to make changes to immigration policy over
 
the last decade in the face of federal inaction.
(Source: Jennifer Connolly, in Journal of Public Policy, May 20th, 2013, adapted)
Ms. Connolly suggests that politicians are attuned to their electorate because they

Questão 25

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental

» Esta questão foi anulada pela banca.
1
1. Immigration policy reform has become a
 
topic of almost daily national debate. Businesses,
 
consumers, employers, labor unions, law
 
enforcement offi cers, higher education offi cials,
5
and not to mention immigrants themselves, all have
 
something at stake in immigration policy reform. All
 
of the recent discussion of immigration policy at the
 
national level makes it easy to forget that signifi cant
 
changes have already been made in immigration
10
policy at the state level, many of which will likely
 
affect the policy discourse and the nature of any
 
policy changes at the national level. As the nation
 
considers how to move forward with immigration
 
policy reform, we should fi rst understand how we got
15
to this point. What has shaped immigration policy
 
changes at the state level in the last decade?
 
2. Using an analysis of all 50 states, James
 
Monogan, a political scientist at the University of
 
Georgia, fi nds that immigration policy is affected
20
most by legislative professionalism, electoral
 
ideology, state wealth, and change in the foreign-
 
born population. Specifi cally, the more professional
 
a legislature is, the more likely they are to enact
 
welcoming laws toward immigrants, which Monogan
25
suggests is likely because career politicians in these
 
legislatures are more concerned with their future
 
electoral prospects than those in less professional
 
legislatures. In other words, state legislators are
 
mindful of how opponents could garner votes in the
30
next election and they consider this when voting
 
on immigration policy. Not surprisingly, states with
 
a more liberal electorate are more likely to take a
 
welcoming stance on immigration policy, suggesting
 
that policy makers are somewhat responsive to
35
public opinion. Economics and demographics also
 
play a role, as states with a higher per capita gross
 
state product tend to pass more welcoming laws
 
towards immigrants while states experiencing an
 
increase in the foreign-born population tend to pass
40
policies that are more hostile towards immigrants.
 
3. These results are quite interesting as they
 
suggest that immigration policy is a function of
 
the professional nature of a state’s legislature,
 
public opinion in the state, overall state economic
45
conditions, and state demographics. Monogan’s
 
results offer a clear picture of how states have
 
chosen to make changes to immigration policy over
 
the last decade in the face of federal inaction.
(Source: Jennifer Connolly, in Journal of Public Policy, May 20th, 2013, adapted)
Regarding the language underlined in the text, it can be said that

Questão 26

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
1. Immigration policy reform has become a
 
topic of almost daily national debate. Businesses,
 
consumers, employers, labor unions, law
 
enforcement offi cers, higher education offi cials,
5
and not to mention immigrants themselves, all have
 
something at stake in immigration policy reform. All
 
of the recent discussion of immigration policy at the
 
national level makes it easy to forget that signifi cant
 
changes have already been made in immigration
10
policy at the state level, many of which will likely
 
affect the policy discourse and the nature of any
 
policy changes at the national level. As the nation
 
considers how to move forward with immigration
 
policy reform, we should fi rst understand how we got
15
to this point. What has shaped immigration policy
 
changes at the state level in the last decade?
 
2. Using an analysis of all 50 states, James
 
Monogan, a political scientist at the University of
 
Georgia, fi nds that immigration policy is affected
20
most by legislative professionalism, electoral
 
ideology, state wealth, and change in the foreign-
 
born population. Specifi cally, the more professional
 
a legislature is, the more likely they are to enact
 
welcoming laws toward immigrants, which Monogan
25
suggests is likely because career politicians in these
 
legislatures are more concerned with their future
 
electoral prospects than those in less professional
 
legislatures. In other words, state legislators are
 
mindful of how opponents could garner votes in the
30
next election and they consider this when voting
 
on immigration policy. Not surprisingly, states with
 
a more liberal electorate are more likely to take a
 
welcoming stance on immigration policy, suggesting
 
that policy makers are somewhat responsive to
35
public opinion. Economics and demographics also
 
play a role, as states with a higher per capita gross
 
state product tend to pass more welcoming laws
 
towards immigrants while states experiencing an
 
increase in the foreign-born population tend to pass
40
policies that are more hostile towards immigrants.
 
3. These results are quite interesting as they
 
suggest that immigration policy is a function of
 
the professional nature of a state’s legislature,
 
public opinion in the state, overall state economic
45
conditions, and state demographics. Monogan’s
 
results offer a clear picture of how states have
 
chosen to make changes to immigration policy over
 
the last decade in the face of federal inaction.
(Source: Jennifer Connolly, in Journal of Public Policy, May 20th, 2013, adapted)
The author wraps up the text by

Questão 27

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
1
Global warming has slowed. The rate of warming
 
over the past 15 years has been lower than that of
 
the preceding 20 years. There is no serious doubt
 
that our planet continues to heat, but it has heated
5
less than most climate scientists had predicted. Nate
 
Cohn of the New Republic reports: "Since 1998, the
 
warmest year of the twentieth century, temperatures
 
have not kept up with computer models that seemed
 
to project steady warming; they’re perilously close to
10
falling beneath even the lowest projections".
 
Mr Cohn does his best to affi rm that the urgent
 
necessity of acting to retard warming has not abated,
 
as does Brad Plumer of the Washington Post, as
 
does this newspaper. But there's no way around
15
the fact that this reprieve for the planet is bad news
 
for proponents of policies, such as carbon taxes
 
and emissions treaties, meant to slow warming by
 
moderating the release of greenhouse gases. The
 
reality is that the already meagre prospects of these
20
policies, in America at least, will be devastated if
 
temperatures do fall outside the lower bound of
 
the projections that environmentalists have used to
 
create a panicked sense of emergency. Whether
 
or not dramatic climate-policy interventions remain
25
advisable, they will become harder, if not impossible,
 
to sell to the public, which will feel, not unreasonably,
 
that the scientifi c and media establishment has cried
 
wolf.
(Source: The Economist, June 20th, 2013)
The text starts by citing data revealing that

Questão 28

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção correta relativa a estratégias de projeto.

Questão 29

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção correta relativa a tipos de tomada de decisão do gerente de projeto.

Questão 30

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O desenvolvimento de software ocorre segundo as fases de Planejamento, Análise, Projeto e Implementação. Com relação às respectivas etapas, é correto afirmar:

Questão 31

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção correta relativa a requisitos a serem observados no desenvolvimento de um sistema.

Questão 32

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O Gerente de projeto

Questão 33

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção correta.

Questão 34

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O conjunto solução da equação é dado por:

Questão 35

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Se a operação π y é definida como o triplo do cubo de y, então o valor da expressão representada pelo produto entre π 21/3 e π 20,5 é igual a:

Questão 36

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Um jogo consiste em jogar uma moeda viciada cuja probabilidade de ocorrer coroa é igual a 1/6. Se ocorrer cara, seleciona-se, ao acaso, um número z do conjunto Z dado pelo intervalo {z ε N | 7 ≤ z ≤ 11}. Se ocorrer coroa, seleciona-se, ao acaso, um número p do intervalo P = {p ε N | 1 ≤ p < 5}, em que N representa o conjunto dos números naturais. Maria lança uma moeda e observa o resultado. Após verificar o resultado, Maria retira, aleatoriamente, um número do conjunto que atende ao resultado obtido com o lançamento da moeda, ou seja: do conjunto Z se ocorreu cara ou do conjunto P se ocorreu coroa. Sabendo-se que o número selecionado por Maria é ímpar, então a probabilidade de ter ocorrido coroa no lançamento da moeda é igual a:

Questão 37

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Duas categorias de trabalhadores − CT1 e CT2 − possuem diferentes médias salariais e, também, diferentes medidas de dispersão, todas expressas em unidades monetárias. O salário médio da categoria CT1 é igual a 7,5 u.m., com desvio padrão igual a 3 u.m.. O salário médio da categoria CT2 é igual a 8 u.m., com desvio padrão igual a 3,2 u.m..

Ana pertence à categoria CT1 e seu salário atual é igual a 9 u.m.. Por outro lado, Beatriz pertence à categoria CT2 e seu salário atual é igual a 9,6 u.m..

Deste modo, pode-se corretamente afirmar que:

Questão 38

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Paula e Flávia moram juntas e ambas trabalham na mesma loja e no mesmo horário. Elas caminham para o trabalho todos os dias e na mesma direção, de modo a chegarem no horário do início do trabalho. Flávia leva 10 minutos a menos do que Paula para chegar à loja exatamente no horário do início do trabalho. Um dia, por motivos particulares, Paula sai de casa com o objetivo de chegar à loja 10 minutos antes do início do trabalho. Nesse mesmo dia, após 5 minutos de Paula ter saído, Flávia começa a caminhar para a loja. Desse modo, sabendo que ambas caminham sempre na mesma direção, o tempo que Flávia levará para alcançar Paula, antes do início do trabalho é, em minutos, igual a:

Questão 39

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Se Eva vai à praia, ela bebe caipirinha. Se Eva não vai ao cinema, ela não bebe caipirinha. Se Eva bebe caipirinha, ela não vai ao cinema. Se Eva não vai à praia, ela vai ao cinema. Segue-se, portanto, que Eva:

Questão 40

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Em um país distante, as tarifas ferroviárias são diretamente proporcionais à raiz quadrada da distância percorrida. A distância da cidade Bengé até a cidade Mengé, por trem, é de 1250 km e a tarifa é de R$ 182,00. Um turista que está em Bengé quer ir até Mengé, viajando sempre de trem. No entanto, em vez de o turista ir diretamente de Bengé para Mengé, ele vai de Bengé para Cengé, que fica distante 800 km de Bengé. No outro dia, ainda de trem, o turista, sai de Cengé para Mengé, cuja distância é de 450 km. Desse modo, se o turista tivesse ido diretamente de Bengé para Mengé, a redução percentual dos gastos com as tarifas de trem, considerando duas casas após a vírgula, seria aproximadamente de:

Questão 41

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção correta.

Questão 42

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental

» Esta questão foi anulada pela banca.
Quanto aos direitos e garantias fundamentais na Constituição, é correto afirmar:

Questão 43

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a afirmativa incorreta quanto à organização político-administrativa da República Federativa do Brasil.

Questão 44

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Considerando o disposto na atual Constituição da República Federativa do Brasil (CRFB/88) quanto à Administração Pública, assinale a opção correta.

Questão 45

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção correta.

Questão 46

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a afirmativa correta.

Questão 47

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Considerando as atuais demandas da sociedade moderna e a necessidade de atendimento destas por parte do poder público, emerge a necessidade de adaptação e adequação do moderno administrador e dos órgãos de controle interno e externo que, aos poucos, abandonam a visão tradicional, centralizada e hierarquizada de que toda e qualquer atuação estatal depende de lei. Com base nesta afirmação, assinale a assertiva correta.

Questão 48

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a afirmativa correta.

Questão 49

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a afirmativa correta.

Questão 50

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a afirmativa correta.

Questão 51

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Seguindo uma tendência demográfica que se universaliza, sobretudo a partir de meados do século XX, a taxa de fertilidade no Brasil tem declinado desde a década de 1960. Esse fenômeno, que consiste na redução do número médio de filhos por mulher, deve-se a diversas razões, entre as quais é possível citar:

Questão 52

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A mudança no perfil de idade da população acarreta significativas transformações no conjunto da sociedade, com o consequente impacto nas políticas públicas para os mais diversos setores. Na atualidade, a pirâmide etária do Brasil mudou, sinalizando para o envelhecimento da população. Relativamente a esse cenário, assinale a opção correta.

Questão 53

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Relativamente às políticas públicas voltadas para as áreas de educação e saúde, em face das mudanças demográficas verificadas contemporaneamente no Brasil, assinale a opção correta.

Questão 54

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Desigualdades sociais e econômicas, além de regionais, marcam a trajetória histórica do Brasil, que ainda praticou ofi cialmente a escravidão por cerca de quatro séculos. A concentração da riqueza é realidade que, lançando raízes já no século XVI, estende-se aos dias de hoje. Relativamente a esse tema, assinale a opção correta.

Questão 55

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Recente estudo sobre empreendedores negros revela uma melhora nas taxas de emprego e renda.

A conclusão do trabalho é reveladora de um traço da realidade social brasileira: o mercado de trabalho está menos desigual; embora ainda persistam mazelas de gênero, de cor, de idade, elas estão mais amenizadas. A partir dessas informações e considerando os aspectos mais marcantes da sociedade brasileira, assinale a opção correta.

Questão 56

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Numa escala que vai de muito alto a baixo, passando por alto e médio desenvolvimento humano, o Brasil está classificado no segundo grupo (alto desenvolvimento humano). Esse Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) foi criado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para medir as variações na qualidade de vida das diversas populações do mundo. Os indicadores considerados pelo IDH são:

Questão 57

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O Atlas do Censo Demográfico 2010, elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), confirma que a concentração econômica tem um limite, estimulando o surgimento de novas fronteiras para o desenvolvimento. O que se verifica, hoje, no Brasil, é a mudança do eixo das correntes migratórias internas, com a descentralização das atividades produtivas e a substituição dos antigos polos de atração para as pessoas que buscam melhores condições de trabalho e estudo. A respeito do tema, assinale a opção correta.

Questão 58

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Não são poucos os problemas causados por uma urbanização demasiado rápida. Em países que entraram na rota da industrialização mais tardiamente, como o Brasil, esses problemas tendem a ganhar notável dimensão, o que implica em desafios de grande monta que precisam ser enfrentados. Nas manifestações populares que levaram milhares de pessoas às ruas de cidades brasileiras, em junho de 2013, uma das bandeiras em pauta, diretamente ligada ao cotidiano das pessoas que vivem nas cidades, foi justamente a questão da

Questão 59

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Em meio à diversidade de bandeiras defendidas nas manifestações que se espalharam pelo Brasil afora, observa-se que, nem sempre, a falta de recursos dificulta ou impede a resolução do problema. A esse respeito, assinale a opção correta.

Questão 60

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Sabe-se que a Revolução Industrial, iniciada em fins do século XVIII, alterou radicalmente o sistema produtivo e as próprias bases da sociedade contemporânea. No Brasil, a histórica imagem de um país essencialmente agrário, com uma sociedade ruralizada ao extremo, começa a desaparecer a partir dos anos 1930, com o surgimento da indústria de base, que se fez acompanhar da rápida urbanização. A esse respeito, é correto afirmar que:

Questão 61

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Há consenso de que alguns dos maiores gargalos ao pleno desenvolvimento do Brasil encontrase na deficiente infraestrutura, situação em que os transportes ocupam lugar de destaque. Relativamente a esse tema, assinale a opção correta.

Questão 62

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Classificado como emergente no contexto de uma economia cada vez globalizada, o país sente-se em condições de protagonizar papeis de maior relevância no cenário internacional. Neste início de século XXI, por exemplo, foram recorrentes as vezes em que o Brasil manifestou sua posição favorável

Questão 63

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Uma expressiva presença brasileira no cenário internacional se dá por meio de participação em missões de paz promovidas pela ONU, a primeira das quais ocorreu em 1948, na Palestina, no contexto do primeiro confronto bélico entre árabes e israelenses.

Nos dias de hoje, dezenas de contingentes de “capacetes azuis” espalham-se pelo mundo. Liderada pelo Brasil, uma das mais conhecidas dessas missões deslocou-se para

Questão 64

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A Constituição de 1988 determina que o Brasil busque “a integração econômica, política, social e cultural dos povos da América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações”.

Nessa perspectiva, é correto afirmar que o país

Questão 65

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O protagonismo nas relações internacionais pressupõe uma política externa atuante e afi rmativa, que se manifesta, inclusive, na participação do país em organismos multilaterais. Na relação abaixo, assinale a única opção em que consta organismo de que o Brasil não faz parte.

Questão 66

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Trata-se de um grupo informal que reúne os principais países ricos e as maiores economias em desenvolvimento, os denominados emergentes.
Seus integrantes respondem por cerca de 90% do PIB mundial, 80% do comércio global e 2/3 da população do planeta. Ao participar dele, o Brasil adquire mais visibilidade internacional. Esse grupo é conhecido como

Questão 67

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Dispositivo constitucional define a educação como “direito de todos e dever do Estado e da família”, tendo por finalidade “o pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”. Relativamente à dinâmica das transferências governamentais, dos investimentos e dos gastos em educação no Brasil, assinale a opção correta.

Questão 68

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
É generalizada a percepção de que, entre os maiores desafios vividos pelo Brasil para promover o desenvolvimento, vencendo a barreira das desigualdades econômicas e sociais, está a conquista de uma educação de qualidade para todos. Nesse sentido, entra em cena a questão do financiamento da educação e da gestão desses recursos. No que concerne a esse aspecto, assinale a opção correta.

Questão 69

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A legislação brasileira tem acompanhado a evolução que o tema ambiental experimenta na contemporaneidade. Ela pressupõe o direito de todos ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, a ser defendido pelo poder público e pela sociedade, e a defesa de um modelo de desenvolvimento que seja sustentável. Relativamente ao tema, assinale a opção correta.

Questão 70

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Matriz energética corresponde ao conjunto dos recursos de energia de que dispõem os países, como e quanto os gastam. Na atualidade, há um esforço, quase que globalizado, para ampliar a oferta de energias renováveis, sobretudo para reduzir o nível de emissão de gases que ampliam o efeito estufa.

Em relação a esse tema, assinale a opção correta.

Questão 71

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A utilização do Processo Administrativo Digital (PAD) vem ao encontro do cumprimento de todos os seguintes objetivos, exceto:

Questão 72

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Assinale a opção correta acerca das Compras Públicas Sustentáveis.

Questão 73

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Foi estruturado um modelo gerencial, denominado Registro de Preços Nacional (RPN), que se baseia na hipótese de que o governo federal, valendo-se do conhecimento dos seus diversos órgãos e técnicos, é capaz de realizar apenas um único processo de compra para todo o país sem, todavia, precisar efetivar qualquer contrato, disponibilizando apenas o registro de preços, obtido por meio de pregão eletrônico. Assim, o processo de aquisição se torna menos burocrático e oneroso, e prima pelos princípios da legalidade, eficiência e economicidade.

As afirmativas abaixo relacionadas se referem a vantagens do Registro de Preços Nacional (RPN), exceto:

Questão 74

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Criado em 12 de abril de 2007, o portal do Software Público Brasileiro (SPB) já conta com mais de 60 soluções voltadas para diversos setores. Os serviços disponíveis são acessados até por outros países, como Uruguai, Argentina, Portugal, Venezuela, Chile e Paraguai. Para a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação (SLTI), o portal já se consolidou como um ambiente de compartilhamento de softwares. As afirmativas abaixo são vantagens geradas pelo portal do Software Público Brasileiro (SPB), exceto:

Questão 75

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O Portal da Transparência do Governo Federal é uma iniciativa da Controladoria-Geral da União (CGU), lançada em novembro de 2004, para assegurar a boa e correta aplicação dos recursos públicos. O objetivo é aumentar a transparência da gestão pública, permitindo que o cidadão acompanhe como o dinheiro público está sendo utilizado e ajude a fiscalizar. Assinale a opção correta.

Questão 76

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
No Portal da Transparência, pode-se encontrar um volume considerável de dados, informações e séries históricas. Acerca das informações e dados disponíveis no Portal, as afirmações são corretas, exceto:

Questão 77

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Por que a iniciativa do Registro de Preços Nacional (RPN) pode ser considerada uma inovação em gestão? Assinale a opção correta.

Questão 78

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Na Gestão de Suprimentos e Logística na Administração Pública, as decisões de posicionamento logístico e desenho de rede são decisões centrais no desenho de uma política pública, pois materializam as opções básicas para a estruturação da produção e distribuição de um bem ou serviço ofertado no âmbito da política pública. Algumas opções básicas estruturadoras demandam respostas em termos das principais funções logísticas. As opções abaixo estão corretas como opções estruturadoras, exceto:

Questão 79

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
As decisões logísticas em políticas públicas normalmente envolvem a escolha entre alternativas combinando distintas possibilidades de custo. Não é uma opção aceitável para o decisor:

Questão 80

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Avanços conceituais e instrumentais do modelo de planejamento advindo do PPA 2000-2003 tornaramno importante peça para a implementação da gestão por resultados na Administração Pública Federal, pelos seguintes motivos, exceto:

Questão 81

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O modelo de gerenciamento do Plano Plurianual 2000-2003 já pressupunha a responsabilização para alcance dos resultados. A indicação de um agente responsável permitiria, também, o exercício da matricialidade do plano, pois, a despeito da estrutura hierárquica organizacional, o gerente poderia atuar no sentido de articular os meios para o enfrentamento dos problemas dos quais derivavam os programas, transpassando a fronteira da organização à qual pertencia funcionalmente. As avaliações anuais do Plano Plurianual 2000-2003 apontaram, ao longo desse período, entraves ao gerenciamento dos programas, entre os quais se destacam os fatores abaixo, exceto:

Questão 82

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Falhas na Coordenação Governamental podem explicar parcela considerável da fragmentação das Políticas Públicas. Assinale, entre as opções abaixo, a que não pode ser considerada falha de Coordenação.

Questão 83

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O modelo de gestão do PPA 2004-2007 levou em conta a análise das avaliações do PPA 2000-2003, tanto dos resultados da avaliação do plano quanto das avaliações anuais. O conjunto de recomendações expresso nas avaliações, associado à experiência das equipes técnicas do Ministério do Planejamento e dos órgãos setoriais, permitiu que, tão logo entregue ao Congresso Nacional o Projeto de Lei do Plano Plurianual, em 31 de agosto de 2003, fosse elaborada proposta de novo modelo de gestão do plano. O objetivo do modelo de gestão do PPA 2004-2007 era

Questão 84

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A Lei n. 12.593, de 18/01/2012, instituiu o Plano Plurianual da União para o período de 2012 a 2015. O art. 4º da Lei n. 12.593, de 18/01/2012, que trata das diretrizes e orientações gerais do Plano, estabelece que o PPA 2012- 2015 terá como princípios e diretrizes, entre outras, as afirmativas abaixo, exceto:

Questão 85

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O modelo orçamentário brasileiro é definido na Constituição Federal de 1988 do Brasil. Compõese de três instrumentos: o Plano Plurianual – PPA, a Lei de Diretrizes Orçamentárias – LDO e a Lei Orçamentária Anual – LOA, conforme informa o art. 165:

Art. 165. Leis de iniciativa do Poder Executivo estabelecerão:

I - o plano plurianual;
II - as diretrizes orçamentárias;
III - os orçamentos anuais.

Acerca do Planejamento no Brasil após a Constituição de 1988, assinale a opção correta.

Questão 86

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A Lei Orçamentária Anual (LOA) da União está mencionada e detalhada na Constituição Federal no art. 165. Estipula o § 5º do artigo 165 da Constituição de 1988 que a Lei Orçamentária Anual compreenderá:

Questão 87

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
No Brasil, segundo a Constituição Federal, art. 173, inciso XIX, as empresas governamentais são pessoas jurídicas de direito privado, instituídas pelo Estado mediante autorização legislativa específi ca, para, em nome do Estado, explorar diretamente uma atividade econômica relacionada com a execução de políticas públicas e integram a administração indireta, vinculando-se ao órgão da administração direta responsável pela sua área de atividade e sujeitas à supervisão da administração direta. Quanto às Empresas Estatais, as afirmativas abaixo estão corretas, exceto:

Questão 88

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O Gerenciamento do tempo do projeto do PMBoK define os 6 processos necessários para gerenciar o término pontual do projeto. O processo “Definir as atividades” identifica as ações específicas a serem realizadas para produzir as entregas do projeto. Os 5 processos restantes estão listados abaixo. A afirmativa que traz uma correspondência correta entre o processo e sua definição é:

Questão 89

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O art. 5º da Lei n. 12.593, de 18/01/2012, estabelece a estrutura e organização do PPA. O PPA 2012-2015 reflete as políticas públicas e organiza a atuação governamental. De que forma o PPA 2012- 2015 realiza essas tarefas? Assinale a opção correta.

Questão 90

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Apesar da intenção da Constituição de harmonizar os diversos instrumentos de planejamento, alguns autores citam algumas inconsistências entre eles (LOAS, LDO e PPA). Afirma-se haver falta de consonância, compatibilidade e integração entre o PPA, a LDO e a LOA. Entre as principais inconsistências, pode-se mencionar as abaixo, exceto:

Questão 91

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), ofi cialmente Lei Complementar n. 101, de 4/5/2000, é a lei brasileira que impõe o controle dos gastos de estados e municípios, condicionado à capacidade de arrecadação de tributos desses entes políticos. Tal medida foi justifi cada pelo costume, na política brasileira, de gestores promoverem obras de grande porte no fi nal de seus mandatos, deixando a conta para seus sucessores. A LRF também promove a transparência dos gastos públicos. A responsabilidade na gestão fi scal pressupõe os limites abaixo determinados, exceto:

Questão 92

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Acerca da interrelação entre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) e as demais leis orçamentárias (LOA, LDO etc), pode-se fazer as afirmativas abaixo, exceto:

Questão 93

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A Lei Federal n. 12.527, de 18 de novembro de 2011, conhecida como Lei de Acesso à Informação (LAI), trata dos procedimentos que, obrigatoriamente, devem ser adotados por órgãos municipais, estaduais e federais para garantir o acesso à informação sobre as ações públicas aos cidadãos. Segundo o texto, é direito de todos os brasileiros obter de forma clara, e por meio de linguagem clara, dados de interesse particular, coletivo ou geral sobre as ações realizadas pelas esferas públicas. Entre as informações que deverão ser divulgadas, independente de requerimento de algum cidadão, estão corretas as afirmativas abaixo, exceto:

Questão 94

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Os procedimentos previstos na Lei de Acesso à Informação (Lei n. 12.527, de 18 de novembro de 2011) destinam-se a assegurar o direito fundamental de acesso à informação e devem ser executados em conformidade com os princípios básicos da administração pública. No entanto, o art. 23 da mesma Lei prevê algumas exceções da Lei de Acesso às Informações consideradas imprescindíveis à segurança da sociedade ou do Estado. Nesse sentido, a Lei prevê, no art. 23, portanto, passíveis de classificação, as informações cuja divulgação ou acesso irrestrito possam atingir as seguintes situações, exceto:

Questão 95

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
É por meio da Administração Pública que o Estado dispõe dos elementos necessários para implementar as prioridades do Governo. Assim, é de extrema relevância o estudo acerca das ações empreendidas pelo gestor da coisa pública, destacando especial atenção ao grau de aderência ao interesse público.
O objetivo principal do controle interno é o de possuir ação preventiva antes que ações ilícitas, incorretas ou impróprias possam atentar contra os princípios expostos pela Constituição da República Federativa do Brasil. O controle interno se funda em razões de ordem administrativa, jurídica e mesmo política. Sem controle não há nem poderia haver, em termos realistas, responsabilidade pública. A responsabilidade pública depende de uma fiscalização eficaz dos atos do Estado. Neste contexto, o controle interno opera na organização compreendendo o planejamento e a orçamentação dos meios, a execução das atividades planejadas e a avaliação periódica da atuação. O controle é instrumento eficaz de gestão e não é novidade do ordenamento jurídico brasileiro. Assinale, entre as opções abaixo, a opção incorreta acerca do controle público.

Questão 96

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
As competências e as atribuições dos Tribunais de Contas foram ampliadas consideravelmente no que tange à abrangência e ao alcance dos poderes até então conferidos a tais instituições e estão definidas, em linhas gerais, no caso do Tribunal de Contas da União, nos Artigos 70 e 71 da Constituição Federal de 1988, cujas disposições se aplicam, também, no que couber aos Tribunais de Contas dos Estados, do Distrito Federal e aos Conselhos de Contas dos Municípios. Da análise dos referidos artigos, conclui-se que o exercício das atribuições e competências do Controle Externo Técnico visa garantir o estrito respeito aos princípios fundamentais da administração pública, quais sejam: legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, princípios esses traçados no Artigo 37 da mesma Constituição Federal. Os Tribunais de Contas, amparados por suas competências constitucionais, desempenham, entre outras, as seguintes atividades principais, assinale a opção correta.

Questão 97

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O Gerenciamento do tempo do projeto do PMBoK define os 6 processos necessários para gerenciar o término pontual do projeto. O processo “Definir as atividades” identifica as ações específicas a serem realizadas para produzir as entregas do projeto. Os 5 processos restantes estão listados abaixo. A afirmativa que traz uma correspondência correta entre o processo e sua definição é:

Questão 98

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O ambiente da administração pública se caracteriza por recursos escassos e problemas complexos, múltiplos atores públicos e privados, locais e centrais envolvidos no planejamento e execução de políticas públicas, e crescente demanda por participação cidadã. As instituições que exercem o controle dos gastos públicos necessitam encontrar novas formas de atuação para este ambiente complexo no qual se materializam as políticas e programas públicos.

Um arranjo interorganizacional que se adequa ao tipo de ambiente acima referido é a organização em redes. As afirmativas abaixo acerca de redes estão corretas, exceto:

Questão 99

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A produção de bens e serviços para a implementação e operação de políticas públicas faz com que o Estado recorra a fornecedores, concessionários e organizações do terceiro setor em diferentes graus. As decisões sobre o nível de delegação da produção por parte do Estado podem ser tomadas em função das seguintes características da política de delegação, exceto:

Questão 100

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Existe uma ampla literatura sobre os princípios e processos da abordagem e do planejamento estratégico. Acerca do Planejamento Estratégico, pode-se fazer as afirmações abaixo, exceto:

Questão 101

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O Mapa Estratégico é considerado uma ferramenta que tem o intuito de fornecer um modelo para uma representação simples da organização das relações de causa e efeito entre os objetivos tanto das dimensões aprendizado/crescimento quanto de processos internos. Entre as afirmativas abaixo, assinale aquela que não apresenta princípios do Mapa Estratégico.

Questão 102

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A principal matéria-prima de um sistema de monitoramento de programas sociais são os dados operacionais dos programas, que vão permitir o estabelecimento de indicadores. As afirmativas abaixo acerca de indicadores estão corretas, exceto:

Questão 103

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O objetivo da Avaliação é melhorar as atividades dos programas em andamento e dar subsídios para o planejamento, a programação e a tomada de decisões futuras. Os estudos de avaliação podem ter como objeto as seguintes dimensões, exceto:

Questão 104

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Uma discussão importante do modelo de gestão por resultados refere-se aos indicadores utilizados para operacionalizar o modelo ou para permitir a sua avaliação. São características dos indicadores as afirmativas abaixo, exceto:

Questão 105

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Avaliar significa determinar a valia de algo, atribuir um valor (Ferreira, 1999) e outras línguas, incluindo o espanhol e o inglês, coincidem na associação de avaliação como atribuição de valor (Mokate, 2002; Garcia, 2001). No entanto, Ala-Harja e Helgason (2000) advertem, de início, que não existe consenso quanto ao que seja avaliação de políticas públicas, pois o conceito admite múltiplas definições, algumas delas contraditórias. As afirmativas abaixo acerca de avaliação estão corretas, exceto:

Questão 106

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Mintzberg (1995) propõe uma classificação dos Mecanismos de Coordenação de Políticas Públicas segundo a qual ela ocorreria por: a) ajustamento mútuo; b) supervisão direta; c) padronização dos processos; d) padronização dos resultados; e e) padronização das habilidades dos envolvidos na consecução das tarefas. No Brasil, a literatura de Políticas Públicas tem apontado cinco fatores como fundamentais para explicar a fragmentação das Políticas Públicas e a falta de Coordenação nos Programas e Políticas Públicas adotados pela União.

Assinale a opção correta.

Questão 107

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Nas atribuições das políticas públicas de gestão encontram-se atividades que envolvem diversas unidades e funções, como o planejamento, o orçamento, tecnologia, recursos humanos, entre outras. Caracteriza-se, portanto, como um dos desafios permanentes das políticas públicas de gestão e, em grande medida, como a atividade responsável por definir o sucesso ou insucesso de iniciativas de gestão de maior amplitude, o processo de coordenação governamental. As afirmativas abaixo apresentam várias concepções de Coordenação de Políticas Públicas(Coordenação intragovernamental), exceto:

Questão 108

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O modelo de Gestão por Resultados é uma das principais recomendações do receituário da Nova Gestão Pública. Isso decorre do argumento de ser este modelo apropriado a, simultaneamente, focar na efetividade ou no que de fato interessa ao cidadão e à sociedade. Entre as opções abaixo, assinale a afirmativa correta acerca de Gestão por Resultados.

Questão 109

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Por Gestão por Resultados pode-se entender o ciclo que começa com o estabelecimento dos resultados desejados e retro-alimenta o sistema de gestão, propiciando ações corretivas decorrentes dessa avaliação. As afirmativas listadas a seguir são características integrantes do modelo de gestão por resultados, exceto:

Questão 110

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
As afirmativas abaixo relacionadas à Gestão por Resultados estão corretas, exceto:

Questão 111

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Conforme os princípios básicos da microeconomia, existem alguns pressupostos relacionados com as preferências do consumidor. Um desses pressupostos é que as preferências são transitivas. Podemos afirmar que a transitividade significa que:

Questão 112

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Um dos princípios básicos da microeconomia são as relações dadas pelas elasticidades. Considere uma função de demanda linear definida apenas no quadrante positivo (em que os preços e quantidades são positivos). Considere, ainda, que os preços estejam no eixo vertical e as quantidades no eixo horizontal. Suponha que a reta que representa a função demanda intercepta o eixo dos preços no ponto A e o eixo das quantidades no ponto C, e que exista um ponto intermediário entre esses dois pontos que denominaremos de B. Considere BA o segmento de reta entre os pontos B e A, BC o segmento de reta entre os pontos B e C e CA o segmento de reta entre os pontos C e A. Com base nessas informações, é correto afirmar que:

Questão 113

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O dono de uma empresa deseja adquirir um equipamento e tem duas opções, mostradas na tabela abaixo.



Considerando-se a taxa anual de juros compostos de 40% e sendo A1 e A2 os respectivos módulos dos valores atuais das opções 1 e 2, na data de hoje, é verdade que

Questão 114

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Uma externalidade ocorre quando:

Questão 115

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Os bens privados são:

Questão 116

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O problema do risco moral surge quando:

Questão 117

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Considere os seguintes dados para uma economia hipotética, em um determinado período de tempo, em unidades monetárias:

Remuneração dos empregados: 861

Rendimento misto bruto: 201

Excedente operacional bruto: 755

Imposto sobre a produção e importação: 335

Subsídios à produção e importação: 4

Com base nesses dados e considerando as identidades macroeconômicas básicas, pode-se afirmar que o PIB desta economia foi de:

Questão 118

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Considerando o sistema de contas nacionais, é correto afirmar que:

Questão 119

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Em relação à política monetária, é incorreto afirmar que:

Questão 120

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Em relação ao modelo de oferta e demanda agregada, é correto afirmar que:

Questão 121

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Segundo o ganhador do Prêmio Nobel de Economia Douglass North, instituições são restrições que estruturam a interação entre pessoas. Assim, podemos afirmar que:

Questão 122

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A implantação da URV (Unidade Real de Valor), na fase inicial do Plano Real:

Questão 123

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O Brasil, no momento em a que crise mundial de 1929 foi deflagrada, apresentava-se

Questão 124

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Os economistas neoclássicos argumentavam, naquele momento, que o controle da inflação brasileira nos anos 1980 se daria por meio da redução da demanda. Contudo, outros modelos tentaram explicar o comportamento dos preços no País, entre os quais podemos destacar:

Questão 125

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O I Plano Nacional de Desenvolvimento da Nova República – I PND/NR, do Governo Sarney, tinha como princípio original a reforma e o crescimento econômicos e o combate à pobreza. Mas a conjuntura do momento exigia algumas ações paralelas, tais como:

Questão 126

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Até meados dos anos 1980, o Banco do Brasil funcionava como agente do Tesouro Nacional, efetuando gastos tipicamente fiscais a partir da determinação do Ministério da Fazenda. Em relação a essa condição do Banco do Brasil, pode-se afirmar que:

Questão 127

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Após a implementação do Plano Real, o Governo Federal desenvolveu um conjunto de ações que foram além da criação da nova moeda denotada por “Real”. Entre essas ações, destacamos a renegociação da dívida externa e suspensão da moratória, em que uma das características foi:

Questão 128

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Em relação à chamada crise do subprime de 2008, no que diz respeito à economia brasileira, é incorreto afirmar que:

Questão 129

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O Plano Brasil Maior expressa a política industrial do governo Dilma Rousseff. A proposta do Plano está organizada na forma de ações voltadas para o aumento da eficiência produtiva da economia como um todo, conjugadas com ações setoriais. Não faz parte das medidas propostas:

Questão 130

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Nos três primeiros anos do governo Lula, pôdese observar uma sobrevalorização da moeda doméstica frente ao Dólar. Esse comportamento da moeda Real pode ser explicado, em parte:

Questão 131

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental

» Esta questão foi anulada pela banca.
O conceito de Democracia é central na teoria e na prática política. Os seguintes enunciados referemse a essa noção. Assinale a opção correta.

Questão 132

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
Até o início do século XX, os Estados que atualmente contam com administração gerencial de um modo geral seguiam um modelo patrimonial de administração, caracterizado, principalmente, pela inexistência de separação nítida entre patrimônio público e patrimônio privado. Os seguintes enunciados foram elaborados tendo por referência o quadro teórico weberiano e a realidade brasileira.

I. O conceito de “patrimonialismo” foi elaborado por Weber e se refere à forma de dominação tradicional, baseada nas tradições, tornando-se legítima a partir dela.

II. Para Weber, toda dominação tradicional tende ao patrimonialismo. Historicamente, no Brasil inclusive, esse tipo de dominação foi gradualmente substituído pelo modelo burocrático. No Brasil, isso ocorreu mais claramente a partir da década de 1930.

III. No que se refere ao exercício do poder e sua legitimidade, sob o modelo burocrático, a administração pública assume uma forma racional-legal de dominação, conforme Weber.

Nesse contexto, a dominação se legitima por meio da crença em regras e normas.

Considerando os enunciados acima, assinale a opção correta.

Questão 133

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A noção de Welfare State (Estado de Bem-Estar Social) é geralmente identificada com as políticas econômicas implementadas por governos socialdemocratas europeus ocidentais e democratas (nos EUA a partir do New Deal), embora algumas formulações teóricas a respeito sejam encontradas antes disso. De um modo geral, objetivavam proporcionar aos cidadãos padrões de vida mínimos, por meio de políticas fiscais, sociais e de redução das desigualdades econômicas. Políticas dessa natureza também têm sido implementadas no Brasil.

Os enunciados a seguir referem-se a isso. Assinale a opção correta.

Questão 134

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O economista John Maynard Keynes defendia a superioridade dos sistemas políticos democráticoliberais sobre o liberalismo econômico clássico, o socialismo e o fascismo afirmando que apenas nos primeiros era possível combinar o máximo de eficiência econômica com a promoção de justiça social e a vigência das liberdades individuais. Os enunciados a seguir referem-se às características dessas correntes ideológicas. Assinale a opção correta.

Questão 135

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A questão do tamanho da Administração Pública Federal é um tema recorrente no debate político e econômico brasileiro. Uma avaliação adequada da questão supõe a existência de dados que deem suporte à análise. Os enunciados abaixo referemse a essa questão e foram elaborados a partir dos resultados de pesquisa de 2008, em parceria entre o Ipea e a Secretaria de Recursos Humanos do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Assinale a opção correta.

Questão 136

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A adoção de um sistema federativo por um país, como o Brasil, envolve uma série de questões relativas à coordenação das ações estatais. Os seguintes enunciados referem-se a esse fato.

Assinale a opção correta em relação à realidade brasileira.

Questão 137

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
De acordo com a Constituição Federal de 1988, são órgãos do Poder Judiciário:

I. o Supremo Tribunal Federal;
I-A. o Conselho Nacional de Justiça;
II. o Superior Tribunal de Justiça;
III. os Tribunais Regionais Federais e Juízes Federais;
IV. os Tribunais e Juízes do Trabalho;
V. os Tribunais e Juízes Eleitorais;
VI. os Tribunais e Juízes Militares;
VII. os Tribunais e Juízes dos Estados e do Distrito Federal e Territórios.

Os enunciados a seguir referem-se às atribuições desses órgãos. Assinale a opção incorreta.

Questão 138

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O processo democrático brasileiro, desde 1985, não foi isento de percalços. As opções a seguir referemse a esse processo. Assinale a opção incorreta.

Questão 139

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
A administração pública deve construir um modelo de gestão capaz de tornar o Estado mais aberto às necessidades dos cidadãos, que responda ao interesse público e seja efi ciente na coordenação da economia e dos serviços públicos. No Brasil, o gerencialismo e a gestão social são duas vertentes que se têm desenvolvido de forma paralela e em disputa visando alcançar esses objetivos. Em relação aos principais aspectos que diferenciam essas vertentes, assinale a opção correta.

Questão 140

MPOG 2013 - ESAF - Especialista em Políticas Públicas e Gestão Governamental
O controle dos governantes é uma das exigências normativas para o funcionamento da democracia representativa e de sua burocracia pública. De quem é a responsabilidade por exercer esse controle?

Assinale a opção correta.



Provas de Concursos » Esaf 2013