×
Analista Judiciário - Arquivologia Analista Judiciário - Analista de Sistemas Analista Judiciário - Contabilidade Analista Judiciário - Direito
×
TRE/PB 2015

TRE/PB 2007

Analista Judiciário - Administrativa

Questão 1

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
O autor afirma, no primeiro parágrafo: Certos estavam os teólogos e astrônomos antigos (...). Com essa afirmação, pretende ele:

Questão 2

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
No desenvolvimento do texto, a demonstração de que há duas formas de determinar o centro:

Questão 3

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Atente para as seguintes afirmações:

I. O emprego de pontos de exclamação e reticências ao longo do texto indica a ação constante da subjetividade de quem o escreveu.

II. No terceiro parágrafo o autor pondera, de modo equilibrado e simétrico, a antinomia entre as razões do cérebro e as do coração.

III. No quarto parágrafo, o autor refere-se a um seu amigo, a Fernando Pessoa e a Nieztsche para ilustrar perspectivas e conclusões bastante distintas.

Em relação ao texto, está correto somente o que se afirma em:

Questão 4

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Considerando-se o contexto, traduz-se corretamente o sentido de uma frase ou expressão do texto em:

Questão 5

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Na frase Dizia que era uma deformação do espírito ficar lendo um livro em casa (...) quando a natureza está lá fora, fresca e radiante, haverá correlação entre os tempos e modos verbais caso as formas sublinhadas sejam substituídas, respectivamente, por:

Questão 6

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
As normas de concordância verbal estão inteiramente observadas na frase:

Questão 7

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
A construção que NÃO admite transposição para a voz passiva é:

Questão 8

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Está clara, correta e coerente a redação da seguinte frase:

Questão 9

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Está correto o emprego do elemento sublinhado em:

Questão 10

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
A pontuação está inteiramente adequada na frase:

Questão 11

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Sim, a Terra é bela, mas tanto já prejudicamos a Terra, julgando a Terra indestrutível, que o que resta agora é buscar preservar a Terra de outras deletérias ações humanas.

Evitam-se as viciosas repetições da frase acima substituindo-se os elementos sublinhados, respectivamente, por:

Questão 12

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Pode-se determinar o centro com o cérebro e pode-se determinar o centro com o coração.

A construção que está correta e preserva o sentido central da frase acima é:

Questão 13

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
O verbo indicado entre parênteses deverá flexionar-se obrigatoriamente numa forma do plural para preencher de modo correto a frase:

Questão 14

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Considere as seguintes frases:

I. A família se reúne em torno da lareira.

II. Em torno da lareira contam-se histórias.

III. A lareira é o centro da casa.

Essas frases articulam-se de modo claro, correto e coerente em:

Questão 15

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
1
A Bela Azul
 
Como a Terra é bela! Certos estavam os teólogos e
 
astrônomos antigos em colocá-la no centro do universo! Os
 
astrônomos modernos e os geômetras se riram da sua inge-
5
nuidade e presunção... Ora, a Terra, essa poeira ínfima perdida
 
em meio a bilhões de estrelas e galáxias – o centro em torno do
 
qual todo o universo gira?
 
Mas eles, cientistas, não sabem que há duas formas de
 
determinar o centro. Pode-se determinar o centro com o cérebro
10
e pode-se determinar o centro com o coração. O cérebro mede
 
o espaço vazio com réguas e calculadoras para assim localizar
 
o seu centro geométrico. Mas, para o coração, o centro do
 
universo é o lugar do amor.
 
Para o pai e a mãe, qual é o centro de sua casa? Não
15
será o berço onde o filhinho dorme? E para o trabalhador na
 
roça, cansado e sedento,o centro do mundo não é uma fonte de
 
água fresca? Chove e faz frio. A família inteira se reúne em
 
torno da lareira, onde o fogo crepita. Ali se contam estórias... E
 
sabe o apaixonado que o centro do mundo é o rosto de sua
20
amada, ausente...
 
Recebi de um amigo, via Internet, uma série de
 
fotografias da Terra, tiradas de um satélite. Vinha tudo com o
 
nome de “A Bela Azul”. Que lindo nome para a nossa Terra!
 
Porque é com a cor azul que ela aparece. Lembrei-me de um
25
verso de Fernando Pessoa: “... e viu-se a Terra inteira, de re-
 
pente, surgir, redonda, do azul profundo”. O filósofo Niezstche
 
também era um apaixonado pela Terra. Dizia que era uma de-
 
formação do espírito ficar lendo um livro em casa, num dia lumi-
 
noso, quando a natureza está lá fora, fresca e radiante. É pos-
30
sível imaginar que ele, que proclamou a morte de Deus, tenha
 
secretamente elegido a Terra como seu objeto de adoração.
 
Mas agora anunciam os cientistas que a Bela Azul está
 
agonizante...
(Rubem Alves, Folha de S. Paulo, 07/02/2007)
Quanto à observância da necessidade do sinal de crase, a frase inteiramente correta é:

Questão 16

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
As tecnologias denominadas Matriz passiva e Matriz ativa são utilizadas em monitores de vídeo de

Questão 17

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Um item selecionado do Windows XP pode ser excluído permanentemente, sem colocá-lo na Lixeira, pressionando-se simultaneamente as teclas

Questão 18

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Ao digitar um texto em um documento Word, teclando-se simultaneamente Ctrl + Backspace será excluído

Questão 19

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
No Internet Explorer 6, os links das páginas visitadas recentemente podem ser excluídos executando-se

Questão 20

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Quando um arquivo não pode ser alterado ou excluído acidentalmente deve-se assinalar em Propriedades do arquivo o atributo

Questão 21

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
O princípio da supremacia da Constituição em face das demais normas que compõem o ordenamento jurídico estatal, é característico das Constituições

Questão 22

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
A Constituição Federal, no capítulo dos direitos e deveres individuais e coletivos, estabelece que

Questão 23

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
As normas de eficácia contida são caracterizadas por

Questão 24

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Nascido em Londres, mas residente no Brasil há vinte anos ininterruptos e sem ostentar qualquer condenação penal, Robert Scoot (37 anos de idade) requereu a nacionalidade brasileira que lhe foi concedida. Assim poderá ele exercer, dentre outros, o cargo de

Questão 25

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Quanto ao tratamento constitucional reservado aos servidores público, considere:

I. É assegurado o reajustamento dos benefícios para preservar, em caráter permanente, o valor real, conforme critérios estabelecidos em lei.

II. O tempo de contribuição federal, estadual ou municipal não será contado para efeito de aposentadoria e o tempo de serviço correspondente para efeito de disponibilidade.

III. A lei poderá estabelecer qualquer forma de contagem de tempo de contribuição fictício.

IV. Como condição para a aquisição da estabilidade, é obrigatória a avaliação especial de desempenho por comissão instituída para essa finalidade. É correto o que consta APENAS em:

Questão 26

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
João é Juiz de Direito da Comarca da Capital do Estado de São Paulo. Paulo é Desembargador do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. Pedro é Desembargador do Tribunal Regional Federal com sede na Capital de São Paulo. Mário é membro do Ministério Público do Estado de São Paulo. Manoel é Ministro do Superior Tribunal de Justiça. Podem vir a integrar o Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo

Questão 27

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
A respeito do alistamento, é INCORRETO afirmar que

Questão 28

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Considere:

I. Presidente da República.

II. Vice-Presidente da República

III. Senador.

IV. Deputado Federal

V. Governador.

VI. Vice-Governador.

VII. Deputado Estadual

VIII. Prefeito Municipal.

IX. Vice-Prefeito Municipal.

X. Vereador.

Adotar-se-á o princípio majoritário nas eleições SOMENTE em

Questão 29

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
A respeito da filiação partidária,

Questão 30

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
O requerimento do registro de partido político dirigido ao cartório competente do Registro Civil das Pessoas Jurídicas da Capital Federal, deve ser subscrito por seus fundadores, em número nunca inferior a

Questão 31

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
A respeito dos atributos do ato administrativo, é INCORRETO afirmar que

Questão 32

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Acerca da licitação, considere.

I. A Administração Pública poderá revogar a licitação por razões de interesse público decorrente de fato superveniente comprovado.

II. Sempre que a Administração Pública receber uma excelente proposta para contratar, deverá firmar contrato diretamente, sem licitação.

III. No procedimento licitatório, o edital é o ato por meio do qual a Administração Pública divulga o certame e fixa as condições para participação.

IV. A modalidade convite é a adequada para contratar trabalhos científicos ou artísticos, com fixação prévia de prêmio. É correto o que consta APENAS em

Questão 33

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
No que tange às características do contrato administrativo, considere.

I. A rescisão do contrato administrativo, quando em razão de interesse público, nunca resulta ressarcimento de prejuízos.

II. A alteração unilateral pela Administração Pública é permitida, mas ao contratado é garantida a mantença do equilíbrio econômico-financeiro.

III. O contratado tem responsabilidade exclusiva no cumprimento dos encargos fiscais, trabalhistas e comerciais.

IV. No contrato administrativo, o contratado pode ceder ou transferir a execução do objeto, independentemente do que constou do edital. É correto o que consta APENAS em

Questão 34

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Sobre a inexecução do contrato administrativo, é INCORRETO: afirmar:

Questão 35

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Tendo em vista o que dispõe a Lei de Improbidade Administrativa, em relação à responsabilização do agente público que praticou ato de improbidade, considere.

I. Aquele que retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, estará sujeito, dentre outras cominações, à perda da função pública e suspensão dos direitos políticos de três a cinco anos.

II. Aquele que revelar teor de medida política ou econômica capaz de afetar o preço de mercadoria antes da respectiva divulgação oficial estará sujeito, dentre outras cominações, ao pagamento de multa civil de até três vezes o valor da remuneração percebida por ele e proibição de contratar com o Poder Público, pelo prazo de dez anos.

III. Aquele que causar lesão ao erário, ainda que culposamente, permitindo a aquisição, permuta ou locação de bem ou serviço por preço superior ao de mercado, estará sujeito, dentre outras cominações, à perda da função pública e suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos.

IV. Aquele que perceber vantagem econômica para intermediar a liberação de verba pública de qualquer natureza estará sujeito, dentre outras cominações, à suspensão dos direitos políticos de cinco a oito anos e pagamento de multa civil de até duas vezes o valor do acréscimo patrimonial. É correto o que consta APENAS em

Questão 36

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
No que concerne à vigência e aplicação das leis, de acordo com a Lei de Introdução ao Código Civil, é correto afirmar que

Questão 37

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
A respeito da personalidade e capacidade das pessoas naturais, é correto afirmar que

Questão 38

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Sobre a responsabilidade civil, considere:

I. Haverá obrigação de reparar o dano independentemente de culpa, quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem.

II. Aquele que habitar parte de prédio não responde pelo dano proveniente das coisas que dele caírem.

III. O dono de edifício ou construção responde pelos danos que resultarem de sua ruína, se esta provier de falta de reparos cuja necessidade fosse manifesta.

IV. Quando a vítima concorrer culposamente para o evento danoso, a sua indenização será fixada levando-se em conta a gravidade da sua culpa em confronto com a do autor do dano.

De acordo com o Código Civil, é correto o que consta APENAS em:

Questão 39

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Sobre o Juiz, considere:

I. Reputa-se fundada a suspeição de parcialidade do juiz quando for órgão de direção ou de administração de pessoa jurídica, parte na causa.

II. O juiz só decidirá por equidade nos casos previstos em lei.

III. Responderá por perdas e danos o juiz quando retardar, sem justo motivo, providência que deva ordenar de ofício ou a requerimento da parte.

IV. O juiz não se exime de sentenciar ou despachar alegando lacuna ou obscuridade da lei.

De acordo com o Código de Processo Civil está correto o que se afirma APENAS em:

Questão 40

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
O juiz poderá dispensar a citação e produzir imediatamente sentença, reproduzindo-se o teor da anteriormente prolatada, quando a matéria controvertida for

Questão 41

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
No que concerne aos prazos, de acordo com o Código de Processo Civil, é correto afirmar:

Questão 42

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
A respeito da Lei penal no tempo e no espaço considere:

I. Ninguém pode ser punido por fato que lei posterior deixa de considerar crime, cessando em virtude dela a execução e os efeitos penais da sentença condenatória.

II. A lei posterior, que de qualquer modo favorecer o agente, aplica-se aos fatos anteriores, ainda que decididos por sentença condenatória transitada em julgado.

III. Para os efeitos penais, consideram-se como extensão do território nacional as embarcações brasileiras de natureza pública, privada ou a serviço do governo brasileiro onde quer que se encontrem.

IV. Ficam sujeitos à lei brasileira, embora cometidos no estrangeiro, os crimes contra o patrimônio ou a fé pública de autarquia ou fundação instituída pelo Poder Público.

De acordo com o Código Penal brasileiro, está correto o que consta APENAS em:

Questão 43

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Mário, valendo-se da condição de funcionário público, cogita em subtrair cinco computadores de propriedade do Estado que se localizam na repartição pública que trabalha. Para ajudá-lo na subtração convida Douglas, advogado da empresa particular GIGA e seu amigo intimo.

Neste caso, considerando que Mário e Douglas subtraíram somente dois computadores,

Questão 44

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Quando o agente impede voluntariamente que o resultado de um crime se produza, está configurada a hipótese de

Questão 45

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Com relação a liberdade provisória é correto afirmar que:

Questão 46

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
A respeito das Nulidades, considere:

I. Em regra, nenhum ato será declarado nulo, se da nulidade não resultar prejuízo para a acusação ou para a defesa.

II. As omissões da denúncia ou da queixa ou da representação poderão ser supridas a todo o tempo, antes da sentença final.

III. As partes poderão argüir a nulidade a qualquer tempo, inclusive, a que haja dado causa, ou para que tenha concorrido.

IV. A incompetência do juízo anula todos os atos realizados, devendo o processo, quando for declarada a nulidade, ser remetido ao juiz competente.

De acordo com o Código de Processo Penal, está correto o que consta APENAS em:

Questão 47

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
De acordo com o Código de Processo Penal, o inquérito policial

Questão 48

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
César, servidor público federal, foi investido em cargo de direção. Minerva, também servidora pública, foi previamente designada como sua substituta. Posteriormente, César teve autorizado o afastamento desse cargo. Nessa caso, Minerva assumirá

Questão 49

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Analise:

I. Grau e modalidade da culpa.

II. Circunstâncias agravantes e atenuantes.

III. Danos para o serviço público que provierem da infração cometida.

IV. Intensidade do dolo.

V. Gravidade da infração cometida.

VI. Natureza da infração cometida.

VII. Antecedentes criminais.

VIII. Antecedentes funcionais.

É certo que, na aplicação de penalidades disciplinares, a Lei no 8.112, de 11.12.1990, considera expressamente, APENAS o que contém nos itens:

Questão 50

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
No âmbito da Administração Pública Federal, os processos administrativos devem observar, entre outros, o critério de

Questão 51

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
De acordo com o Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, com relação as consultas, representações e reclamações é correto afirmar:

Questão 52

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Dos atos, resoluções e decisões dos Juízes ou Juntas Eleitorais, caberá recurso para o Tribunal Regional Eleitoral. A respeito dos recursos considere:

I. Sempre que a lei não fixar prazo especial, o recurso deverá ser interposto em três dias da publicação do ato, resolução ou decisão.

II. Os recursos eleitorais terão efeito suspensivo, suspendendo-se a eficácia de ato, resolução ou decisão.

III. Feita a distribuição do recurso a Secretaria do Tribunal abrirá vista dos autos à Procuradoria Regional, que deverá emitir parecer no prazo de quinze dias.

IV. Em regra, no julgamento de um mesmo pleito eleitoral, as decisões anteriores sobre questões de Direito constituem prejulgados para os demais casos.

De acordo com o Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba é correto o que consta APENAS em:

Questão 53

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Mário, João, José e Vitor são juizes de igual classe que tomaram posse no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba na mesma data. Mario tem 30 anos de idade e serviu como substituto por 2 anos; João tem 45 anos de idade e serviu como substituto por 3 anos; José tem 55 anos de idade e serviu como substituto por 1 ano e Vitor também tem 55 anos de idade e serviu como substituto por 6 meses. Considerar-se-á mais antigo para efeitos regimentais, de acordo com o Regimento Interno do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba,

Questão 54

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
O consumo em quatro anos de um material foi de:



Utilizando-se o método da média móvel, com um "n" igual a 3, o consumo previsto para 2007 será igual a

Questão 55

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Um material é consumido a uma razão de 3.000 unidades por mês, e seu tempo de reposição é de dois meses. O ponto de pedido, uma vez que o estoque mínimo deve ser de um mês de consumo é igual a:

Questão 56

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Um programa sistematizado e desenvolvido para definir perfis profissionais que proporcionem maior produtividade e adequação ao negócio, identificando pontos de excelência e pontos de carências, suprindo lacunas e agregando conhecimento e, tendo por base certos critérios mensuráveis objetivamente é denominado:

Questão 57

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Nos termos da Constituição Federal, compõe a lei de diretrizes orçamentárias:

Questão 58

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Restos a Pagar decorrem de

Questão 59

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
No que toca à despesa de pessoal, a Lei de Responsabilidade Fiscal determina que

Questão 60

TRE/PB 2007 - FCC - Analista Judiciário - Administrativa
Ao longo do exercício financeiro, o Governo do Estado precisou instituir novo programa de assistência ao educando. Para tanto, valeu-se de um



Provas de Concursos » Fcc 2007