×
Assistente Técnico Administrativo - RH Engenheiro Civil Engenheiro de Segurança Engenheiro Mecânico
×

Sergipe Gás S/A 2013

Administrador

Questão 1

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
Os governos e os parlamentos devem achar que a
 
astronomia é uma das ciências que custam mais caro: o menor
 
instrumento custa centenas de milhares de francos; o menor
 
observatório custa milhões; cada eclipse acarreta depois de si
5
despesas suplementares. E tudo isso para astros que ficam tão
 
distantes, que são completamente estranhos às nossas lutas
 
eleitorais, e provavelmente jamais desempenharão qualquer
 
papel nelas. É impossível que nossos homens políticos não
 
tenham conservado um resto de idealismo, um vago instinto
10
daquilo que é grande; realmente, creio que eles foram
 
caluniados; convém encorajá-los, e lhes mostrar que esse
 
instinto não os engana, e que não são logrados por esse
 
idealismo.
 
Bem poderíamos lhes falar da navegação, cuja importân-
15
cia ninguém ignora, e que tem necessidade da astronomia. Mas
 
isso seria abordar a questão por seu lado menos importante.
 
A astronomia é útil porque nos eleva acima de nós
 
mesmos; é útil porque é grande; é útil porque é bela; é isso que
 
se precisa dizer. É ela que nos mostra o quanto o homem é
20
pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa
 
imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um
 
ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir
 
a silenciosa harmonia. Atingimos assim a consciência de nossa
 
força, e isso é uma coisa pela qual jamais pagaríamos caro
25
demais, porque essa consciência nos torna mais fortes.
 
Mas o que eu gostaria de mostrar, antes de tudo, é a que
 
ponto a astronomia facilitou a obra das outras ciências, mais
 
diretamente úteis, porque foi ela que nos proporcionou um
 
espírito capaz de compreender a natureza.
[Adaptado de Henri Poincaré (1854-1912). O valor da ciência. Tradução Maria Helena Franco Martins. Rio de Janeiro: Contraponto, 1995, p.101]
Para o autor, a astronomia tem um custo

Questão 2

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador

» Essa questão pode ter algum problema e está sendo revisada. Em breve estará corrigida.
1
Os governos e os parlamentos devem achar que a
 
astronomia é uma das ciências que custam mais caro: o menor
 
instrumento custa centenas de milhares de francos; o menor
 
observatório custa milhões; cada eclipse acarreta depois de si
5
despesas suplementares. E tudo isso para astros que ficam tão
 
distantes, que são completamente estranhos às nossas lutas
 
eleitorais, e provavelmente jamais desempenharão qualquer
 
papel nelas. É impossível que nossos homens políticos não
 
tenham conservado um resto de idealismo, um vago instinto
10
daquilo que é grande; realmente, creio que eles foram
 
caluniados; convém encorajá-los, e lhes mostrar que esse
 
instinto não os engana, e que não são logrados por esse
 
idealismo.
 
Bem poderíamos lhes falar da navegação, cuja importân-
15
cia ninguém ignora, e que tem necessidade da astronomia. Mas
 
isso seria abordar a questão por seu lado menos importante.
 
A astronomia é útil porque nos eleva acima de nós
 
mesmos; é útil porque é grande; é útil porque é bela; é isso que
 
se precisa dizer. É ela que nos mostra o quanto o homem é
20
pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa
 
imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um
 
ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir
 
a silenciosa harmonia. Atingimos assim a consciência de nossa
 
força, e isso é uma coisa pela qual jamais pagaríamos caro
25
demais, porque essa consciência nos torna mais fortes.
 
Mas o que eu gostaria de mostrar, antes de tudo, é a que
 
ponto a astronomia facilitou a obra das outras ciências, mais
 
diretamente úteis, porque foi ela que nos proporcionou um
 
espírito capaz de compreender a natureza.
[Adaptado de Henri Poincaré (1854-1912). O valor da ciência. Tradução Maria Helena Franco Martins. Rio de Janeiro: Contraponto, 1995, p.101]
É ela que nos mostra o quanto o homem é pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir a silenciosa harmonia.

A frase acima pode ser corretamente entendida, no contexto, como o reconhecimento

Questão 3

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
Os governos e os parlamentos devem achar que a
 
astronomia é uma das ciências que custam mais caro: o menor
 
instrumento custa centenas de milhares de francos; o menor
 
observatório custa milhões; cada eclipse acarreta depois de si
5
despesas suplementares. E tudo isso para astros que ficam tão
 
distantes, que são completamente estranhos às nossas lutas
 
eleitorais, e provavelmente jamais desempenharão qualquer
 
papel nelas. É impossível que nossos homens políticos não
 
tenham conservado um resto de idealismo, um vago instinto
10
daquilo que é grande; realmente, creio que eles foram
 
caluniados; convém encorajá-los, e lhes mostrar que esse
 
instinto não os engana, e que não são logrados por esse
 
idealismo.
 
Bem poderíamos lhes falar da navegação, cuja importân-
15
cia ninguém ignora, e que tem necessidade da astronomia. Mas
 
isso seria abordar a questão por seu lado menos importante.
 
A astronomia é útil porque nos eleva acima de nós
 
mesmos; é útil porque é grande; é útil porque é bela; é isso que
 
se precisa dizer. É ela que nos mostra o quanto o homem é
20
pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa
 
imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um
 
ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir
 
a silenciosa harmonia. Atingimos assim a consciência de nossa
 
força, e isso é uma coisa pela qual jamais pagaríamos caro
25
demais, porque essa consciência nos torna mais fortes.
 
Mas o que eu gostaria de mostrar, antes de tudo, é a que
 
ponto a astronomia facilitou a obra das outras ciências, mais
 
diretamente úteis, porque foi ela que nos proporcionou um
 
espírito capaz de compreender a natureza.
[Adaptado de Henri Poincaré (1854-1912). O valor da ciência. Tradução Maria Helena Franco Martins. Rio de Janeiro: Contraponto, 1995, p.101]
... a que ponto a astronomia facilitou a obra das outras ciências ...

O verbo que exige o mesmo tipo de complemento que o grifado acima está empregado em:

Questão 4

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
Os governos e os parlamentos devem achar que a
 
astronomia é uma das ciências que custam mais caro: o menor
 
instrumento custa centenas de milhares de francos; o menor
 
observatório custa milhões; cada eclipse acarreta depois de si
5
despesas suplementares. E tudo isso para astros que ficam tão
 
distantes, que são completamente estranhos às nossas lutas
 
eleitorais, e provavelmente jamais desempenharão qualquer
 
papel nelas. É impossível que nossos homens políticos não
 
tenham conservado um resto de idealismo, um vago instinto
10
daquilo que é grande; realmente, creio que eles foram
 
caluniados; convém encorajá-los, e lhes mostrar que esse
 
instinto não os engana, e que não são logrados por esse
 
idealismo.
 
Bem poderíamos lhes falar da navegação, cuja importân-
15
cia ninguém ignora, e que tem necessidade da astronomia. Mas
 
isso seria abordar a questão por seu lado menos importante.
 
A astronomia é útil porque nos eleva acima de nós
 
mesmos; é útil porque é grande; é útil porque é bela; é isso que
 
se precisa dizer. É ela que nos mostra o quanto o homem é
20
pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa
 
imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um
 
ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir
 
a silenciosa harmonia. Atingimos assim a consciência de nossa
 
força, e isso é uma coisa pela qual jamais pagaríamos caro
25
demais, porque essa consciência nos torna mais fortes.
 
Mas o que eu gostaria de mostrar, antes de tudo, é a que
 
ponto a astronomia facilitou a obra das outras ciências, mais
 
diretamente úteis, porque foi ela que nos proporcionou um
 
espírito capaz de compreender a natureza.
[Adaptado de Henri Poincaré (1854-1912). O valor da ciência. Tradução Maria Helena Franco Martins. Rio de Janeiro: Contraponto, 1995, p.101]
Considerados os necessários ajustes, a substituição do elemento grifado pelo pronome correspondente foi realizada de modo INCORRETO em:

Questão 5

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
Os governos e os parlamentos devem achar que a
 
astronomia é uma das ciências que custam mais caro: o menor
 
instrumento custa centenas de milhares de francos; o menor
 
observatório custa milhões; cada eclipse acarreta depois de si
5
despesas suplementares. E tudo isso para astros que ficam tão
 
distantes, que são completamente estranhos às nossas lutas
 
eleitorais, e provavelmente jamais desempenharão qualquer
 
papel nelas. É impossível que nossos homens políticos não
 
tenham conservado um resto de idealismo, um vago instinto
10
daquilo que é grande; realmente, creio que eles foram
 
caluniados; convém encorajá-los, e lhes mostrar que esse
 
instinto não os engana, e que não são logrados por esse
 
idealismo.
 
Bem poderíamos lhes falar da navegação, cuja importân-
15
cia ninguém ignora, e que tem necessidade da astronomia. Mas
 
isso seria abordar a questão por seu lado menos importante.
 
A astronomia é útil porque nos eleva acima de nós
 
mesmos; é útil porque é grande; é útil porque é bela; é isso que
 
se precisa dizer. É ela que nos mostra o quanto o homem é
20
pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa
 
imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um
 
ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir
 
a silenciosa harmonia. Atingimos assim a consciência de nossa
 
força, e isso é uma coisa pela qual jamais pagaríamos caro
25
demais, porque essa consciência nos torna mais fortes.
 
Mas o que eu gostaria de mostrar, antes de tudo, é a que
 
ponto a astronomia facilitou a obra das outras ciências, mais
 
diretamente úteis, porque foi ela que nos proporcionou um
 
espírito capaz de compreender a natureza.
[Adaptado de Henri Poincaré (1854-1912). O valor da ciência. Tradução Maria Helena Franco Martins. Rio de Janeiro: Contraponto, 1995, p.101]
É impossível que nossos homens políticos não tenham conservado um resto de idealismo ...

A forma verbal resultante da transposição da frase acima para a voz passiva é:

Questão 6

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
Os governos e os parlamentos devem achar que a
 
astronomia é uma das ciências que custam mais caro: o menor
 
instrumento custa centenas de milhares de francos; o menor
 
observatório custa milhões; cada eclipse acarreta depois de si
5
despesas suplementares. E tudo isso para astros que ficam tão
 
distantes, que são completamente estranhos às nossas lutas
 
eleitorais, e provavelmente jamais desempenharão qualquer
 
papel nelas. É impossível que nossos homens políticos não
 
tenham conservado um resto de idealismo, um vago instinto
10
daquilo que é grande; realmente, creio que eles foram
 
caluniados; convém encorajá-los, e lhes mostrar que esse
 
instinto não os engana, e que não são logrados por esse
 
idealismo.
 
Bem poderíamos lhes falar da navegação, cuja importân-
15
cia ninguém ignora, e que tem necessidade da astronomia. Mas
 
isso seria abordar a questão por seu lado menos importante.
 
A astronomia é útil porque nos eleva acima de nós
 
mesmos; é útil porque é grande; é útil porque é bela; é isso que
 
se precisa dizer. É ela que nos mostra o quanto o homem é
20
pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa
 
imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um
 
ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir
 
a silenciosa harmonia. Atingimos assim a consciência de nossa
 
força, e isso é uma coisa pela qual jamais pagaríamos caro
25
demais, porque essa consciência nos torna mais fortes.
 
Mas o que eu gostaria de mostrar, antes de tudo, é a que
 
ponto a astronomia facilitou a obra das outras ciências, mais
 
diretamente úteis, porque foi ela que nos proporcionou um
 
espírito capaz de compreender a natureza.
[Adaptado de Henri Poincaré (1854-1912). O valor da ciência. Tradução Maria Helena Franco Martins. Rio de Janeiro: Contraponto, 1995, p.101]
Mantém-se o respeito às normas de concordância verbal caso a forma do verbo grifado seja substituída pela que está entre parênteses ao final da frase:

Questão 7

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
Os governos e os parlamentos devem achar que a
 
astronomia é uma das ciências que custam mais caro: o menor
 
instrumento custa centenas de milhares de francos; o menor
 
observatório custa milhões; cada eclipse acarreta depois de si
5
despesas suplementares. E tudo isso para astros que ficam tão
 
distantes, que são completamente estranhos às nossas lutas
 
eleitorais, e provavelmente jamais desempenharão qualquer
 
papel nelas. É impossível que nossos homens políticos não
 
tenham conservado um resto de idealismo, um vago instinto
10
daquilo que é grande; realmente, creio que eles foram
 
caluniados; convém encorajá-los, e lhes mostrar que esse
 
instinto não os engana, e que não são logrados por esse
 
idealismo.
 
Bem poderíamos lhes falar da navegação, cuja importân-
15
cia ninguém ignora, e que tem necessidade da astronomia. Mas
 
isso seria abordar a questão por seu lado menos importante.
 
A astronomia é útil porque nos eleva acima de nós
 
mesmos; é útil porque é grande; é útil porque é bela; é isso que
 
se precisa dizer. É ela que nos mostra o quanto o homem é
20
pequeno no corpo e o quanto é grande no espírito, já que essa
 
imensidão resplandecente, onde seu corpo não passa de um
 
ponto obscuro, sua inteligência pode abarcar inteira, e dela fruir
 
a silenciosa harmonia. Atingimos assim a consciência de nossa
 
força, e isso é uma coisa pela qual jamais pagaríamos caro
25
demais, porque essa consciência nos torna mais fortes.
 
Mas o que eu gostaria de mostrar, antes de tudo, é a que
 
ponto a astronomia facilitou a obra das outras ciências, mais
 
diretamente úteis, porque foi ela que nos proporcionou um
 
espírito capaz de compreender a natureza.
[Adaptado de Henri Poincaré (1854-1912). O valor da ciência. Tradução Maria Helena Franco Martins. Rio de Janeiro: Contraponto, 1995, p.101]
Atente para as afirmações abaixo sobre pontuação.

I. Em a astronomia é uma das ciências que custam mais caro (1º parágrafo), uma vírgula poderia ser colocada imediatamente depois do termo ciências, sem prejuízo para o sentido e a correção.
II. Em Bem poderíamos lhes falar da navegação, cuja importância ninguém ignora ... (2º parágrafo), a retirada da vírgula implicaria prejuízo para o sentido original.
III. Em Mas o que eu gostaria de mostrar, antes de tudo, é a que ponto a astronomia ... (último parágrafo), as vírgulas poderiam ser substituídas por travessões, sem prejuízo para a correção.

Está correto o que se afirma em

Questão 8

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador

» Essa questão pode ter algum problema e está sendo revisada. Em breve estará corrigida.
1
A música alcançou uma onipresença avassaladora em
 
nosso mundo: milhões de horas de sua história estão
 
disponíveis em disco; rios de melodia digital correm na internet;
 
aparelhos de mp3 com 40 mil canções podem ser colocados no
5
bolso. No entanto, a música não é mais algo que fazemos nós
 
mesmos, ou até que observamos outras pessoas fazerem
 
diante de nós. Ela se tornou um meio radicalmente virtual, uma
 
arte sem rosto. Quando caminhamos pela cidade num dia
 
comum, nossos ouvidos registram música em quase todos os
10
momentos − pedaços de hip-hop vazando dos fones de ouvido
 
de adolescentes no metrô, o sinal do celular de um advogado
 
tocando a “Ode à alegria”, de Beethoven −, mas quase nada
 
disso será resultado imediato de um trabalho físico de mãos ou
 
vozes humanas, como se dava no passado.
15
Desde que Edison inventou o cilindro fonográfico, em
 
1877, existe gente que avalia o que a gravação fez em favor e
 
desfavor da arte da música. Inevitavelmente, a conversa
 
descambou para os extremos retóricos. No campo oposto ao
 
dos que diziam que a tecnologia acabaria com a música estão
20
os utópicos, que alegam que a tecnologia não aprisionou a
 
música, mas libertou-a, levando a arte da elite às massas. Antes
 
de Edison, diziam os utópicos, as sinfonias de Beethoven só
 
podiam ser ouvidas em salas de concerto selecionadas. Agora,
 
as gravações levam a mensagem de Beethoven aos confins do
25
planeta, convocando a multidão saudada na “Ode à alegria”:
 
“Abracem-se, milhões!". Glenn Gould, depois de afastar-se das
 
apresentações ao vivo em 1964, previu que dentro de um
 
século o concerto público desapareceria no éter eletrônico, com
 
grande efeito benéfico sobre a cultura musical.
(Adaptado de Alex Ross. Escuta só. Tradução Pedro Maia Soares. São Paulo, Cia. das Letras, 2010, p. 76-77)
No texto, o autor

Questão 9

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
A música alcançou uma onipresença avassaladora em
 
nosso mundo: milhões de horas de sua história estão
 
disponíveis em disco; rios de melodia digital correm na internet;
 
aparelhos de mp3 com 40 mil canções podem ser colocados no
5
bolso. No entanto, a música não é mais algo que fazemos nós
 
mesmos, ou até que observamos outras pessoas fazerem
 
diante de nós. Ela se tornou um meio radicalmente virtual, uma
 
arte sem rosto. Quando caminhamos pela cidade num dia
 
comum, nossos ouvidos registram música em quase todos os
10
momentos − pedaços de hip-hop vazando dos fones de ouvido
 
de adolescentes no metrô, o sinal do celular de um advogado
 
tocando a “Ode à alegria”, de Beethoven −, mas quase nada
 
disso será resultado imediato de um trabalho físico de mãos ou
 
vozes humanas, como se dava no passado.
15
Desde que Edison inventou o cilindro fonográfico, em
 
1877, existe gente que avalia o que a gravação fez em favor e
 
desfavor da arte da música. Inevitavelmente, a conversa
 
descambou para os extremos retóricos. No campo oposto ao
 
dos que diziam que a tecnologia acabaria com a música estão
20
os utópicos, que alegam que a tecnologia não aprisionou a
 
música, mas libertou-a, levando a arte da elite às massas. Antes
 
de Edison, diziam os utópicos, as sinfonias de Beethoven só
 
podiam ser ouvidas em salas de concerto selecionadas. Agora,
 
as gravações levam a mensagem de Beethoven aos confins do
25
planeta, convocando a multidão saudada na “Ode à alegria”:
 
“Abracem-se, milhões!". Glenn Gould, depois de afastar-se das
 
apresentações ao vivo em 1964, previu que dentro de um
 
século o concerto público desapareceria no éter eletrônico, com
 
grande efeito benéfico sobre a cultura musical.
(Adaptado de Alex Ross. Escuta só. Tradução Pedro Maia Soares. São Paulo, Cia. das Letras, 2010, p. 76-77)
No entanto, a música não é mais algo que fazemos nós mesmos, ou até que observamos outras pessoas fazerem diante de nós.

Considerando-se o contexto, é INCORRETO afirmar que o elemento grifado pode ser substituído por:

Questão 10

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
A música alcançou uma onipresença avassaladora em
 
nosso mundo: milhões de horas de sua história estão
 
disponíveis em disco; rios de melodia digital correm na internet;
 
aparelhos de mp3 com 40 mil canções podem ser colocados no
5
bolso. No entanto, a música não é mais algo que fazemos nós
 
mesmos, ou até que observamos outras pessoas fazerem
 
diante de nós. Ela se tornou um meio radicalmente virtual, uma
 
arte sem rosto. Quando caminhamos pela cidade num dia
 
comum, nossos ouvidos registram música em quase todos os
10
momentos − pedaços de hip-hop vazando dos fones de ouvido
 
de adolescentes no metrô, o sinal do celular de um advogado
 
tocando a “Ode à alegria”, de Beethoven −, mas quase nada
 
disso será resultado imediato de um trabalho físico de mãos ou
 
vozes humanas, como se dava no passado.
15
Desde que Edison inventou o cilindro fonográfico, em
 
1877, existe gente que avalia o que a gravação fez em favor e
 
desfavor da arte da música. Inevitavelmente, a conversa
 
descambou para os extremos retóricos. No campo oposto ao
 
dos que diziam que a tecnologia acabaria com a música estão
20
os utópicos, que alegam que a tecnologia não aprisionou a
 
música, mas libertou-a, levando a arte da elite às massas. Antes
 
de Edison, diziam os utópicos, as sinfonias de Beethoven só
 
podiam ser ouvidas em salas de concerto selecionadas. Agora,
 
as gravações levam a mensagem de Beethoven aos confins do
25
planeta, convocando a multidão saudada na “Ode à alegria”:
 
“Abracem-se, milhões!". Glenn Gould, depois de afastar-se das
 
apresentações ao vivo em 1964, previu que dentro de um
 
século o concerto público desapareceria no éter eletrônico, com
 
grande efeito benéfico sobre a cultura musical.
(Adaptado de Alex Ross. Escuta só. Tradução Pedro Maia Soares. São Paulo, Cia. das Letras, 2010, p. 76-77)
Antes de Edison, diziam os utópicos ...

O verbo flexionado nos mesmos tempo e modo que o grifado acima está em:

Questão 11

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
A música alcançou uma onipresença avassaladora em
 
nosso mundo: milhões de horas de sua história estão
 
disponíveis em disco; rios de melodia digital correm na internet;
 
aparelhos de mp3 com 40 mil canções podem ser colocados no
5
bolso. No entanto, a música não é mais algo que fazemos nós
 
mesmos, ou até que observamos outras pessoas fazerem
 
diante de nós. Ela se tornou um meio radicalmente virtual, uma
 
arte sem rosto. Quando caminhamos pela cidade num dia
 
comum, nossos ouvidos registram música em quase todos os
10
momentos − pedaços de hip-hop vazando dos fones de ouvido
 
de adolescentes no metrô, o sinal do celular de um advogado
 
tocando a “Ode à alegria”, de Beethoven −, mas quase nada
 
disso será resultado imediato de um trabalho físico de mãos ou
 
vozes humanas, como se dava no passado.
15
Desde que Edison inventou o cilindro fonográfico, em
 
1877, existe gente que avalia o que a gravação fez em favor e
 
desfavor da arte da música. Inevitavelmente, a conversa
 
descambou para os extremos retóricos. No campo oposto ao
 
dos que diziam que a tecnologia acabaria com a música estão
20
os utópicos, que alegam que a tecnologia não aprisionou a
 
música, mas libertou-a, levando a arte da elite às massas. Antes
 
de Edison, diziam os utópicos, as sinfonias de Beethoven só
 
podiam ser ouvidas em salas de concerto selecionadas. Agora,
 
as gravações levam a mensagem de Beethoven aos confins do
25
planeta, convocando a multidão saudada na “Ode à alegria”:
 
“Abracem-se, milhões!". Glenn Gould, depois de afastar-se das
 
apresentações ao vivo em 1964, previu que dentro de um
 
século o concerto público desapareceria no éter eletrônico, com
 
grande efeito benéfico sobre a cultura musical.
(Adaptado de Alex Ross. Escuta só. Tradução Pedro Maia Soares. São Paulo, Cia. das Letras, 2010, p. 76-77)
Agora, as gravações levam a mensagem de Beethoven aos confins do planeta ...

A frase acima se manterá gramaticalmente correta se o segmento grifado for substituído por:

Questão 12

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
A música alcançou uma onipresença avassaladora em
 
nosso mundo: milhões de horas de sua história estão
 
disponíveis em disco; rios de melodia digital correm na internet;
 
aparelhos de mp3 com 40 mil canções podem ser colocados no
5
bolso. No entanto, a música não é mais algo que fazemos nós
 
mesmos, ou até que observamos outras pessoas fazerem
 
diante de nós. Ela se tornou um meio radicalmente virtual, uma
 
arte sem rosto. Quando caminhamos pela cidade num dia
 
comum, nossos ouvidos registram música em quase todos os
10
momentos − pedaços de hip-hop vazando dos fones de ouvido
 
de adolescentes no metrô, o sinal do celular de um advogado
 
tocando a “Ode à alegria”, de Beethoven −, mas quase nada
 
disso será resultado imediato de um trabalho físico de mãos ou
 
vozes humanas, como se dava no passado.
15
Desde que Edison inventou o cilindro fonográfico, em
 
1877, existe gente que avalia o que a gravação fez em favor e
 
desfavor da arte da música. Inevitavelmente, a conversa
 
descambou para os extremos retóricos. No campo oposto ao
 
dos que diziam que a tecnologia acabaria com a música estão
20
os utópicos, que alegam que a tecnologia não aprisionou a
 
música, mas libertou-a, levando a arte da elite às massas. Antes
 
de Edison, diziam os utópicos, as sinfonias de Beethoven só
 
podiam ser ouvidas em salas de concerto selecionadas. Agora,
 
as gravações levam a mensagem de Beethoven aos confins do
25
planeta, convocando a multidão saudada na “Ode à alegria”:
 
“Abracem-se, milhões!". Glenn Gould, depois de afastar-se das
 
apresentações ao vivo em 1964, previu que dentro de um
 
século o concerto público desapareceria no éter eletrônico, com
 
grande efeito benéfico sobre a cultura musical.
(Adaptado de Alex Ross. Escuta só. Tradução Pedro Maia Soares. São Paulo, Cia. das Letras, 2010, p. 76-77)
No campo oposto ao dos que diziam que a tecnologia acabaria com a música estão os utópicos, que alegam que a tecnologia não aprisionou a música, mas libertou-a, levando a arte da elite às massas.

Uma redação alternativa para a frase acima, em que se mantêm a correção, a lógica e, em linhas gerais, o sentido original está em:

Questão 13

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador

» Essa questão pode ter algum problema e está sendo revisada. Em breve estará corrigida.
1
A música alcançou uma onipresença avassaladora em
 
nosso mundo: milhões de horas de sua história estão
 
disponíveis em disco; rios de melodia digital correm na internet;
 
aparelhos de mp3 com 40 mil canções podem ser colocados no
5
bolso. No entanto, a música não é mais algo que fazemos nós
 
mesmos, ou até que observamos outras pessoas fazerem
 
diante de nós. Ela se tornou um meio radicalmente virtual, uma
 
arte sem rosto. Quando caminhamos pela cidade num dia
 
comum, nossos ouvidos registram música em quase todos os
10
momentos − pedaços de hip-hop vazando dos fones de ouvido
 
de adolescentes no metrô, o sinal do celular de um advogado
 
tocando a “Ode à alegria”, de Beethoven −, mas quase nada
 
disso será resultado imediato de um trabalho físico de mãos ou
 
vozes humanas, como se dava no passado.
15
Desde que Edison inventou o cilindro fonográfico, em
 
1877, existe gente que avalia o que a gravação fez em favor e
 
desfavor da arte da música. Inevitavelmente, a conversa
 
descambou para os extremos retóricos. No campo oposto ao
 
dos que diziam que a tecnologia acabaria com a música estão
20
os utópicos, que alegam que a tecnologia não aprisionou a
 
música, mas libertou-a, levando a arte da elite às massas. Antes
 
de Edison, diziam os utópicos, as sinfonias de Beethoven só
 
podiam ser ouvidas em salas de concerto selecionadas. Agora,
 
as gravações levam a mensagem de Beethoven aos confins do
25
planeta, convocando a multidão saudada na “Ode à alegria”:
 
“Abracem-se, milhões!". Glenn Gould, depois de afastar-se das
 
apresentações ao vivo em 1964, previu que dentro de um
 
século o concerto público desapareceria no éter eletrônico, com
 
grande efeito benéfico sobre a cultura musical.
(Adaptado de Alex Ross. Escuta só. Tradução Pedro Maia Soares. São Paulo, Cia. das Letras, 2010, p. 76-77)
Atente para o que se afirma abaixo.

I. No segmento − pedaços de hip-hop vazando dos fones de ouvido de adolescentes no metrô, o sinal do celular de um advogado tocando a “Ode à alegria”, de Beethoven −, mas ... (primeiro parágrafo), a vírgula colocada imediatamente antes de mas poderia ser suprimida, sem prejuízo para a correção.
II. ... existe gente que avalia o que a gravação fez em favor e desfavor da arte da música. (pessoas) Substituindo-se o elemento em destaque pelo que se encontra entre parênteses, o resultado correto será: existe pessoas que avaliam o que a gravação fez em favor e desfavor da arte da música.
III. Desde que Edison inventou o cilindro fonográfico, em 1877, existe gente ...

A vírgula colocada imediatamente após fonográfico poderia ser suprimida, sem prejuízo para a correção.

Está correto o que se afirma APENAS em

Questão 14

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
1
A música alcançou uma onipresença avassaladora em
 
nosso mundo: milhões de horas de sua história estão
 
disponíveis em disco; rios de melodia digital correm na internet;
 
aparelhos de mp3 com 40 mil canções podem ser colocados no
5
bolso. No entanto, a música não é mais algo que fazemos nós
 
mesmos, ou até que observamos outras pessoas fazerem
 
diante de nós. Ela se tornou um meio radicalmente virtual, uma
 
arte sem rosto. Quando caminhamos pela cidade num dia
 
comum, nossos ouvidos registram música em quase todos os
10
momentos − pedaços de hip-hop vazando dos fones de ouvido
 
de adolescentes no metrô, o sinal do celular de um advogado
 
tocando a “Ode à alegria”, de Beethoven −, mas quase nada
 
disso será resultado imediato de um trabalho físico de mãos ou
 
vozes humanas, como se dava no passado.
15
Desde que Edison inventou o cilindro fonográfico, em
 
1877, existe gente que avalia o que a gravação fez em favor e
 
desfavor da arte da música. Inevitavelmente, a conversa
 
descambou para os extremos retóricos. No campo oposto ao
 
dos que diziam que a tecnologia acabaria com a música estão
20
os utópicos, que alegam que a tecnologia não aprisionou a
 
música, mas libertou-a, levando a arte da elite às massas. Antes
 
de Edison, diziam os utópicos, as sinfonias de Beethoven só
 
podiam ser ouvidas em salas de concerto selecionadas. Agora,
 
as gravações levam a mensagem de Beethoven aos confins do
25
planeta, convocando a multidão saudada na “Ode à alegria”:
 
“Abracem-se, milhões!". Glenn Gould, depois de afastar-se das
 
apresentações ao vivo em 1964, previu que dentro de um
 
século o concerto público desapareceria no éter eletrônico, com
 
grande efeito benéfico sobre a cultura musical.
(Adaptado de Alex Ross. Escuta só. Tradução Pedro Maia Soares. São Paulo, Cia. das Letras, 2010, p. 76-77)
Embora ...... a ideia de gravar música em seu artigo de 1878, Edison não ...... alusão a uma indústria musical.
(Adaptado de Alex Ross, op. cit.)

Preenchem corretamente as lacunas da frase acima, respectivamente,

Questão 15

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Investir nas redes sociais, ...... participam mais de 500 milhões de usuários, tem se mostrado uma estratégia positiva para a sobrevivência da indústria fonográfica.

Preenche corretamente a lacuna da frase acima:

Questão 16

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A empresa X, de materiais de construção, oferece aos clientes uma promoção na qual ela dá desconto de 3% sobre qualquer preço de empresas concorrentes, inclusive sobre os preços que já contêm desconto. Uma encomenda de materiais, cotada a R$ 21.000,00 na empresa Y, pode ser negociada por R$ 19.320,00 na empresa W. O menor preço a ser pago na empresa X, correspondente a um único desconto em relação à cotação na empresa Y, é de, aproximadamente,

Questão 17

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Uma máquina gira 1 volta e 2/3 de volta, em sentido horário e gasta 20 segundos nesse movimento. Em seguida ela gira 1/3 de volta em sentido contrário e gasta 10 segundos nesse movimento. A máquina segue realizando sempre esses dois tipos de movimentos, um após o outro e sempre iniciando da posição que parou no movimento anterior. Após 4 minutos e 50 segundos a máquina para. Em relação à posição inicial, a máquina parou na posição correspondente a um giro, no sentido horário, de

Questão 18

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Para construir um muro de 75 m e outro muro de 159 m, uma empreiteira contratou seis pedreiros. Sabe-se que três pedreiros, trabalhando juntos, constroem 5 m de qualquer um dos muros por dia, e que os seis pedreiros, trabalhando juntos, constroem 7 m de qualquer um dos muros por dia. A empreiteira decidiu que os dois muros serão construídos simultaneamente, com três pedreiros trabalhando juntos em cada um dos muros. Após o término do muro menor, os três pedreiros que o construíram se juntarão aos outros três para terminarem o muro maior. Dessa forma, o número total de dias de trabalho necessários para que esses muros sejam construídos é de

Questão 19

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Para realizar uma tarefa em grupos, era necessário separar os participantes em dois tipos de grupos. A diferença entre o número de participantes de dois grupos diferentes é um elemento. A quantidade de grupos com maior número de elementos deve ser um a menos do que a quantidade do outro tipo de grupo. O coordenador dos grupos verificou, a partir do total de participantes do projeto, que poderia realizar a divisão em grupos e seriam 8 grupos com número menor de participantes. Levando em conta que o total de participantes era a primeira possibilidade menor que 156, o número total de participantes dos grupos maiores é de

Questão 20

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Apenas cinco figuras diferentes formam a sequência W de dez figuras.

Sequência W:


Imagine a sequência Z que repete a sequência W ilimitadamente e na mesma ordem de seus elementos.
Assim, uma sequência de três figuras formada pelas 34ª, 49ª e 75ª figuras da sequência Z é

Questão 21

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Os aspectos humanos e econômicos têm levado as organizações a buscarem a conscientização de seus colaboradores quanto à responsabilidade que ambos, empresa e empregado, têm em eliminar as condições e os atos inseguros dentro do ambiente de trabalho. A segurança do trabalho no Brasil é regida pela própria CLT que, no seu artigo 163, dispõe sobre

Questão 22

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A Higiene do Trabalho está relacionada com as condições ambientais do trabalho que garantam, ao trabalhador, realizar suas tarefas com a preservação de sua saúde física e mental. Proporciona conforto, ao trabalhador, durante o desempenho de sua atividade, evitando o aparecimento de lesões por esforço repetitivo:

Questão 23

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Avaliar o "Clima Organizacional" das empresas é importante porque

Questão 24

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Um indicador é considerado ruim para a organização quando

Questão 25

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A remuneração de um funcionário é constituída por três componentes principais: remuneração básica, incentivos salariais e benefícios. A remuneração pode incluir o maior número possível de colaboradores sob o mesmo sistema de remuneração e, desta forma, os planos de participação nos resultados fixam a mesma porcentagem para todos os funcionários, do topo até a base da organização. Este sistema é denominado

Questão 26

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
As empresas insistem em manter o planejamento operacional, deixando o planejamento estratégico apenas na teoria. Faz parte de um plano estratégico de RH

Questão 27

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Em alguns tipos de conflitos, as pessoas necessitam de coerência e senso lógico para atingir uma sensação de bem-estar e harmonia umas com as outras. Quando um conflito se manifesta sem dissimulação entre as partes envolvidas, denomina-se conflito

Questão 28

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
É característica da "Escola de Chefes":

Questão 29

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A escolha de uma determinada ferramenta de gestão, em detrimento de outras, NÃO deve levar em conta

Questão 30

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Com relação aos usos industriais do gás natural, é correto afirmar:

Questão 31

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Para os sistemas de gestão organizacional, um dos principais benefícios da adoção da Gestão de Processos consiste em

Questão 32

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Considere as asserções abaixo.

A noção de cultura organizacional refere-se ao modo como os componentes de uma organização devem se relacionar entre si e com o ambiente externo;

PORQUE

a cultura organizacional compõe um conjunto de normas externamente impostas, que é utilizado pelos diversos atores empresariais como norteador de seus modos de perceber, pensar e agir dentro da empresa e em suas interações com o mundo externo. É correto afirmar que

Questão 33

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A respeito do Planejamento Estratégico Empresarial, considere:

I. Estratégia empresarial pode ser definida como um conjunto integrado de compromissos e ações para explorar competências essenciais e obter vantagem competitiva.
II. É voltado para o presente, sendo o curto prazo seu horizonte de tempo.
III. Um primeiro passo a ser dado pela empresa, na implantação de um processo de administração estratégica, é a análise dos ambientes, externo e interno, para um levantamento de seus recursos, capacitações e competências essenciais.
IV. É uma forma de aprendizagem organizacional, pois se orienta para a adaptação da organização ao contexto ambiental.

Está correto o que consta APENAS em

Questão 34

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A definição da “missão da empresa”, isto é, o estabelecimento da razão de existência da organização, caracteriza-se como um dos passos para a elaboração do planejamento estratégico, pois,

Questão 35

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A teoria da administração de recursos materiais afirma que as empresas estão sujeitas ao denominado “ciclo da administração de materiais”. A sequência correta de operações é, respectivamente,

Questão 36

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Entidade privada aplicou irregularmente recursos públicos recebidos da União a título de subvenção. De acordo com as disposições da Constituição Federal, que disciplinam as competências dos controles interno e externo da Administração Pública, referida irregularidade

Questão 37

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A Administração Pública, por meio da Secretaria da Cultura, pretende realizar evento cultural, com a participação de cantor consagrado pela opinião pública. De acordo com as disposições da Lei nº 8.666/1993,

Questão 38

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
De acordo com as disposições da Lei nº 8.666/1993, a alteração dos contratos administrativos, unilateralmente pela Administração,

Questão 39

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Em contratos administrativos regidos pela Lei nº 8.666/1993, a garantia de execução do objeto pelo contratado é

Questão 40

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A Administração celebrou contrato tendo por objeto a utilização de programas de informática e, identificando condições financeiras vantajosas para a manutenção do referido contrato por mais de um exercício, poderá prever, com base nas disposições da Lei nº 8.666/1993,

Questão 41

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Em procedimento licitatório na modalidade pregão eletrônico, encerrada a etapa de lances, o pregoeiro adotou os seguintes procedimentos:

I. apresentou contraproposta ao licitante autor do lance mais vantajoso, com vistas a obter proposta mais vantajosa, observado o critério de julgamento e as condições previstas no edital.
II. examinou a compatibilidade de preço da proposta classificada em primeiro lugar em relação ao estimado para contratação.
III. constatando que o autor da proposta classificada em primeiro lugar não atendia às exigências habilitatórias, examinou a proposta subsequente.

De acordo com as disposições do Decreto nº 5.450/2005, é correto afirmar:

Questão 42

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A legislação aplicável estabelece a obrigatoriedade de adoção preferencial do Sistema de Registro de Preços:

I. quando, pelas características do bem ou serviço, houver necessidade de contratações frequentes.
II. quando se tratar de bens ou serviços de natureza comum.
III. quando, pela natureza do objeto, não for possível definir previamente o quantitativo a ser demandado pela Administração.

Está correto o que consta em

Questão 43

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
O tratamento diferenciado para microempresas e empresas de pequeno porte, no que diz respeito às licitações públicas, na forma prevista pela Lei Complementar nº 123/2006,

Questão 44

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
A tabela a seguir apresenta a distribuição de frequências do consumo mensal de gás natural, em m³, dos domicílios residenciais de determinado município.


Sejam:

I. Q1 e Q3, respectivamente, o primeiro e o terceiro quartis do consumo de gás desses domicílios, calculados por meio dessa tabela pelo método da interpolação linear.
II. o consumo médio de gás desses domicílios, obtido por meio dessa tabela, calculado como se todos os valores de cada classe de consumo coincidissem com o ponto médio da referida classe.

O valor de (Q3- Q1+ ) , em m³, é igual a

Questão 45

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Em uma empresa pública há 150 funcionários do sexo masculino e 100 do sexo feminino. As médias aritméticas dos salários dos funcionários do sexo masculino e feminino são iguais. Os coeficientes de variação dos salários dos funcionários do sexo masculino e feminino são dados, respectivamente, por 0,15 e 0,10. O desvio padrão dos salários dos funcionários do sexo masculino supera em 40 reais o desvio padrão dos salários dos funcionários do sexo feminino. Nessas condições, o quadrado do coeficiente de variação de todos os funcionários da empresa é igual a

Questão 46

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Uma companhia concessionária do fornecimento de gás tem promovido uma campanha de economia de gás, oferecendo descontos aos consumidores que mantêm seus índices de consumo abaixo de certo índice preestabelecido. Uma pesquisa revelou que 60% da população dos consumidores do município A reduziram o seu consumo, sendo merecedores do desconto oferecido. A probabilidade de que pelo menos 3 consumidores de uma amostra aleatória, com reposição de 4 consumidores da referida população, tenham conseguido o desconto é

Questão 47

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
O gerente de uma empresa decide dividir uma quantia em dinheiro entre 3 de seus funcionários, em partes inversamente proporcionais ao número de erros que eles tiveram na elaboração de uma determinada tarefa. O número de erros registrados para estes funcionários foram exatamente 2, 3 e 5. Se o funcionário que recebeu o maior valor apresentou um valor de R$ 540,00 a mais que o funcionário que recebeu o menor valor, então o funcionário que teve 3 erros recebeu, em reais,

Questão 48

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
No quadro de empregados de uma empresa, verifica-se que 60% dos empregados do sexo masculino e 50% dos empregados do sexo feminino têm menos de 30 anos de idade. A empresa possui um total de 900 empregados e 390 deles têm idade igual ou superior a 30 anos. O número de empregados do sexo masculino que tem menos de 30 anos de idade é

Questão 49

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Um investidor aplicou R$ 15.000,00, sob o regime de capitalização simples, durante 15 meses. Terminado este prazo, resgatou todo o montante e aplicou todo este respectivo valor, durante 2 meses, sob o regime de capitalização composta, a uma taxa de juros nominal de 12% ao ano, com capitalização mensal. Se o valor dos juros desta segunda aplicação foi igual a R$ 337,68, a taxa de juros simples anual referente a primeira aplicação foi, em %, de

Questão 50

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Dois títulos, com a soma de seus valores nominais igual a R$ 48.100,00, são descontados em um banco 4 meses antes de seus vencimentos. O primeiro título foi descontado por meio de uma operação de desconto comercial simples e o segundo título foi descontado por meio de uma operação de desconto racional simples. Verificou-se que a soma dos respectivos valores atuais apresentou um valor igual a R$ 43.500,00. Se, em ambos os casos, a taxa de desconto considerada foi de 2,5% ao mês, o valor do desconto do título de maior valor nominal foi, em R$, igual a

Questão 51

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
O uso do gás natural no aquecimento de água apresenta, sobre o sistema de aquecimento a GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), as vantagens de

Questão 52

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
O transporte do gás natural na fase gasosa, quando em grandes volumes e em regime de operação contínua, como meio seguro e confiável, deve ocorrer por meio de

Questão 53

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Um engenheiro foi designado para acompanhar o processo de produção do Gás Natural da Companhia. Verificou que este se constitui em etapas, das quais, aquela que consiste na instalação da infraestrutura necessária à operação do poço e nas atividades de perfuração, completação e recompletação de poços, é denominada:

Questão 54

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Ao investigar a concepção do gás natural, um engenheiro deparou com as seguintes condições de formação:

I. As degradações da matéria orgânica de origem animal por bactérias anaeróbias.
II. As degradações da matéria orgânica de origem vegetal e do carvão por temperatura e pressão elevadas.
III. A alteração térmica dos hidrocarbonetos líquidos.

São processos naturais de formação do gás natural o que consta em

Questão 55

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Com relação aos usos industriais do gás natural, é correto afirmar:

Questão 56

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
O chefe de Ana pediu que ela digitasse um texto em duas colunas, com informações acerca de como evitar acidentes de trabalho. Ana iniciou um novo documento em branco utilizando o Microsoft Word 2010 (em português) e, na sequência, utilizou os comandos para configurar o documento em duas colunas de mesmo tamanho. Em seguida, digitou todo o texto na coluna da esquerda. Ao concluir a digitação, para que o texto não ficasse apenas nessa coluna, resolveu quebrar o texto a partir do cursor, de forma que, do ponto em que o cursor se encontrava em diante, o texto pudesse iniciar na coluna da direita. Para realizar essa ação, Ana posicionou o cursor no ponto a partir do qual o texto devia ser quebrado e clicou na aba

Questão 57

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Pedro fez algumas aplicações de valores nas instituições bancárias A, B e C, que calculam os rendimentos utilizando o regime de juros compostos, como mostra a planilha a seguir, construída utilizando-se o Microsoft Excel 2010 (em português).


O montante, resultante da aplicação do capital a uma determinada taxa de juros por um determinado tempo, é mostrado na coluna E.

Na célula E2, foi digitada uma fórmula para calcular o montante utilizando o regime de juros compostos. A fórmula presente nesta célula é

Questão 58

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Pedro utiliza em seu computador o Windows 7 Professional (em português). Possui o hábito de salvar todos os arquivos recebidos por e-mail na área de trabalho com o objetivo de facilitar o acesso a esses arquivos, o que torna essa área bastante poluída vi-sualmente, já que ele não costuma agrupar os arquivos em pastas. Certo dia, Pedro resolveu organizar os arquivos criando pas-tas na área de trabalho. Começou criando uma pasta para guardar documentos criados por meio do Microsoft Word. Para criar a pasta desejada na área de trabalho, Pedro clicou

Questão 59

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Um sistema operacional é formado por um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema computacional, fornecendo uma interface entre o computador e o usuário.

Quando o computador é ligado ocorre o carregamento do Sistema Operacional, que está normalmente ..I , para ..II.

Completa corretamente as lacunas I e II, respectivamente,

Questão 60

Sergipe Gás S/A 2013 - FCC - Administrador
Em um slide em branco de uma apresentação criada utilizando-se o Microsoft PowerPoint 2010 (em português), uma das maneiras de acessar alguns dos comandos mais importantes é clicando-se com o botão direito do mouse sobre a área vazia do slide. Dentre as opções presentes nesse menu, estão as que permitem



Provas de Concursos » Fcc 2013