×
Analista Censitário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento de Aplicações Analista Censitário - Análise de Sistemas - Suporte Operacional e de Tecnologia Agente Censitário Regional - ACR Agente Censitário de Informática - ACI Analista Censitário - Análise de Sistemas - Desenvolvimento de Aplicações Web Agente Censitário Administrativo - ACA Analista Censitário - Recursos Humanos Analista Censitário - Gestão e Infraestrutura Analista Censitário - Análise de Sistemas - Suporte à Comunicação e Rede Analista Censitário - Análise de Sistemas - Suporte à Produção Analista Censitário - Ciências Contábeis Agente Censitário Municipal - Agente Censitário Supervisor Analista Censitário - Biblioteconomia e Documentação
×
IBGE 2016 IBGE 2019 IBGE 2020

IBGE 2017

Analista Censitário - Jornalismo

Questão 1

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
Considerando as duas perguntas formuladas pelo entrevistador, pode-se ver que o entrevistado:

Questão 2

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
“O racionamento foi resultado da política de privatização e desregulamentação que não incentivou suficientemente a construção de novas usinas”.

O início da resposta do entrevistado corresponde a uma pergunta que não foi formulada diretamente; essa pergunta, se formulada, seria:

Questão 3

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
“O que pode ser feito para evitar um novo racionamento?” A oração “para evitar um novo racionamento” pode ser desenvolvida em forma de uma nova oração do seguinte modo:

Questão 4

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
No texto 1 há um conjunto de termos precedidos da preposição DE; o termo abaixo em que essa preposição tem emprego não exigido por um termo anterior é:

Questão 5

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
“O governo também não permitiu que o setor público investisse nessa área”.

O segundo período da resposta do entrevistado desempenha o seguinte papel textual:

Questão 6

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
“Não planejou nem implementou uma política para o setor”.

Sobre as duas ações citadas nesse segmento do texto 1, pode-se corretamente afirmar que:

Questão 7

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
No primeiro parágrafo do texto 1 há um conjunto de termos que recuperam elementos anteriores, o que dá coesão ao texto. O termo cujo antecedente é uma oração é:

Questão 8

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
“...embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos anos anteriores”.

Esse segmento do texto 1 mostra o seguinte valor:

Questão 9

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
“No futuro, o desafio será adotar uma política energética que estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as empresas, protegendo inclusive o meio ambiente”.

Deduz-se desse segmento opinativo do entrevistado que:

Questão 10

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
1
O Brasil passou por um período de racionamento de energia em
 
2001. Isso pode se repetir? O que pode ser feito para evitar um
 
novo racionamento?
 

O racionamento foi resultado da política de privatização e
5
desregulamentação que não incentivou suficientemente a
 
construção de novas usinas. O governo também não permitiu que
 
o setor público investisse nessa área. Não planejou nem
 
implementou uma política para o setor. O problema principal foi
 
esse e não tinha uma carência de energia ou da capacidade de
10
fornecê-la, embora o volume de chuvas tenha sido pequeno nos
 
anos anteriores.
 
No futuro, o desafio será adotar uma política energética que
 
estimule o fornecimento de energia, através de eletricidade ou
 
de combustíveis, a um custo acessível para os consumidores e as
15
empresas, protegendo inclusive o meio ambiente. É preciso levar
 
em conta questões econômicas e sociais. No Brasil, há pelo
 
menos 20 milhões de pessoas que vivem em áreas rurais das
 
regiões Norte e Nordeste, sem acesso à eletricidade. Uma boa
 
política expandiria o fornecimento para essa população.
(Ciência Hoje, maio de 2004 - adaptado)
“É preciso levar em conta questões econômicas e sociais”; se juntássemos os adjetivos sublinhados em forma de adjetivo composto, a forma correta, no contexto, seria:

Questão 11

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
O sistema pictográfico gravado em um notório artefato arqueológico egípcio pressupunha o compartilhamento de um código entre emissor e receptor a fim de possibilitar a comunicação. Atribuiu-se ao linguista francês Jean-François Champollion, em meados do século 19, a decifração daqueles caracteres simbólicos da escrita hieroglífica. Para tanto, ele utilizou os fragmentos de um texto de caráter religioso, presentes na Pedra de Roseta.

De acordo com o modelo matemático da informação, proposto por Shannon e Weaver, é correto concluir que, para ser efetiva, a troca de mensagem entre emissor e receptor requer:

Questão 12

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Um experimentado repórter da área do Jornalismo Investigativo de um certo jornal impresso não utiliza os desktops da redação por motivo de segurança dos dados. Dessa maneira, para resguardar sua produção até o momento de apresentá-la para a Direção de Jornalismo da empresa, o repórter leva diariamente seu notebook para a jornada de trabalho.

Para coibir acesso físico não autorizado ao equipamento desse profissional, destacam-se procedimentos como:

Questão 13

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Eventualmente, jornalistas precisam processar grande volume de dados para subsidiar reportagens especiais multimídia. Assim, um sistema que possibilite consultar de forma automatizada o material em questão, a formação de uma equipe de profissionais para se dedicar exclusivamente à função e a existência de ferramentas que possibilitem a chamada “apuração distribuída”, isto é, com a participação da sociedade no uso de plataforma aberta de dados, são procedimentos que resultam em conteúdo jornalístico diferenciado e de qualidade.

Com relação ao chamado jornalismo de dados, infere-se que:

Questão 14

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Um grupo de pessoas de certa comunidade resolveu criar uma rádio comunitária com o apoio da Associação de Moradores. Entretanto, embora faltassem verbas para investir em equipamentos, instalações físicas e equipe técnica, foi formulado projeto de obtenção de outorga para operar na modalidade de rádio comunitária. Durante tramitação do processo, optou-se por produzir programação diária e ao vivo, no modelo “música e informação”, de terça a domingo, com quatro horas de duração, das 18h às 22h. Para alavancar financeiramente a emissora, foi proposto financiamento coletivo e veiculação de apoios culturais. Nessa fase de implantação, não houve transmissão sem fios. Dessa forma, utilizavam-se metros de cabos para ligar as caixas de som, localizadas na principal praça da comunidade, ao estúdio de produção e transmissão.

Sobre a proposta dessa rádio comunitária, é correto afirmar que:

Questão 15

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Dentre alguns sites que se notabilizaram por atuar na área de fact-checking, pode-se citar o norte-americano Snopes. Boatos na internet, notícias publicadas em jornais menos conhecidos do público ou até mesmo lendas urbanas, por exemplo, são apurados à exaustão para que seja verificada a sua veracidade. No Brasil, algumas empresas de comunicação também encamparam a ideia da checagem de fatos em prol de uma prática jornalística que preze pelo conteúdo com credibilidade. No entanto, pode haver risco quando a autonomia dos grupos de comunicação que possuem fact-checkers está comprometida por interesses ideológicos e mercadológicos.

Assim, para manter a independência editorial, Snopes considera peremptório que:

Questão 16

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
A chefia de uma certa emissora de rádio do gênero talk and news exige que os repórteres produzam matérias com 1’ 30” de duração, de acordo com a estrutura de pirâmide invertida e com os seguintes elementos, a saber: “cabeça, sonora e pé”. Contudo, para uma determinada reportagem com 2’ de duração, será necessário contrapor duas sonoras, de fontes diferentes, a fim de garantir a contradita.

O repórter, então, observando a estrutura da pirâmide invertida e as recomendações da chefia, deverá organizar a reportagem do seguinte modo:

Questão 17

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo

» Esta questão foi anulada pela banca.
O trabalho coletivo voluntário em uma cultura wiki, por exemplo, permite que vários colaboradores produzam e disseminem informações. Contudo, um aspecto a ressalvar no processo de edição coletivo é que o conteúdo não precisa ser revisado antes de qualquer publicação, cabendo a correção ou até mesmo a complementação da informação aos demais autores, a posteriori. Observa-se ainda nesse contexto que o jornalismo participativo, também chamado de open source journalism, passa a ditar a regra de produção noticiosa por intermédio da qual publica-se primeiro e, depois, filtra-se.

De acordo com o enunciado, conclui-se, portanto, que:

Questão 18

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Prática recorrente dos jornais nacionais de grande circulação e prestígio era preservar a capa impressa de anúncios publicitários. A chamada página branca era concebida como exclusivo espaço editorial a fim de evidenciar para os leitores a demarcação entre jornalismo e publicidade. Entretanto, com o passar dos anos, as capas passaram também a ostentar anúncios, sejam do ramo automobilístico, farmacêutico ou imobiliário, dentre outros.

Com relação a esse espaço editorial, é correto inferir que:

Questão 19

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Para chamar a atenção dos telespectadores, o apresentador de um programa semanal de cunho esportivo decidiu, logo na abertura da atração, iniciar com os destaques da edição. Não foi utilizado texto em off e a leitura, ao vivo, dos títulos das manchetes durou cerca de um minuto.

Esse tipo de recurso editorial utilizado pelo apresentador é conhecido como:

Questão 20

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Os manuais de jornalismo conceituam e definem normas para os tipos de texto comumente encontrados nas publicações impressas. Imagine a situação hipotética na qual o editor solicita ao repórter a produção de um determinado texto.

Dessa maneira, dentre as estruturas possíveis, teríamos como opção correta:

Questão 21

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Em uma revista podemos encontrar textos redigidos tanto em consonância com o gênero narrativo quanto expositivo. Com relação ao primeiro, apresentam-se como especificidades a linearidade dos acontecimentos, possibilidade de sequências descritivas mais longas de acordo com o desejo do autor, uso de metáforas, adjetivação e estrutura da pirâmide normal. Já com relação ao segundo gênero, figuram como características a objetividade, a restrição linguística e a estrutura conhecida como pirâmide invertida.

São exemplos dos gêneros narrativo e expositivo, respectivamente:

Questão 22

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
De acordo com os manuais de radiojornalismo, em título de matéria radiofônica sobre acontecimento futuro próximo, é preferível a utilização do seguinte tempo verbal, do modo indicativo:

Questão 23

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Um jornalista, ao redigir para veículos de comunicação ou na Assessoria de Imprensa, deve evitar em seu texto o uso de:

Questão 24

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Do ponto de vista da Comunicação Organizacional Integrada, os resultados das ações de Assessoria de Imprensa apresentam diferenças significativas em relação aos da propaganda paga, no que diz respeito ao processo da informação e credibilidade.

Pode-se afirmar que, em relação à propaganda paga, o trabalho de veiculação de informações nos meios de comunicação através da Assessoria de Imprensa tem:

Questão 25

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
O assessor de imprensa de uma instituição pública reuniu os jornalistas da equipe para apresentar orientações sobre redação e edição para mídias digitais.

A primeira instrução foi a de se evitarem textos longos, porque são inadequados para as novas mídias. Essa afirmação está:

Questão 26

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
A forma mais adequada para avaliar a gestão estratégica da comunicação organizacional de uma instituição não comercial se dá através da gestão do(a):

Questão 27

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
A assessoria de imprensa de um órgão público desenvolveu uma política de comunicação que enfatizou a veiculação de informações para os cidadãos através de comunicados da direção do órgão, minimizando entrevistas dos ocupantes dos cargos públicos, apenas para atender demandas específicas.

Essa política teve como foco aplicar o princípio da comunicação pública da:

Questão 28

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Um assessor de imprensa orienta um entrevistado a não mencionar determinado assunto durante uma entrevista exclusiva agendada para o dia seguinte com um jornalista da mídia impressa, a não ser para explicar detalhes sobre o motivo de a informação não poder ser publicada, no que é conhecido como:

Questão 29

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
A técnica de um jornalista para redigir um texto com “pirâmide invertida” significa que ele possui a habilidade para:

Questão 30

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Um grande campo para reportagens e levantamento de informações no ambiente digital está no acesso a bancos de dados, em especial contendo números. Muitos desses dados apresentam problemas técnicos e de informações em si, desde falta de valores e linhas duplicadas a nomes ambíguos de campos.

O processo de análise dessa qualidade de dados, validando ou rejeitando manualmente as sugestões do sistema e fazendo a alteração final é conhecido como:

Questão 31

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
As melhores fontes regulares de notícias para publicações internas (house organs, revistas, newsletters, intranets) em comunicação organizacional são:

Questão 32

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
A direção do IBGE solicitou à área de Comunicação uma auditoria de imagem, cuja principal fonte de informação é a avaliação dos(as):

Questão 33

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Um dos termos mais utilizados na comunicação organizacional contemporânea é “stakeholder”.

O termo em português que melhor representa essa palavra inglesa é:

Questão 34

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
As mídias sociais têm sido utilizadas para a construção da marca e o relacionamento com os clientes.

O canal mais próximo das mídias sociais em termos de processos, estratégia, via de comunicação, e que muitas vezes serve de modelo para o desenvolvimento de ações é o(a):

Questão 35

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
As redes sociais trouxeram diversas alterações para o processo de gerenciamento das marcas e a interação com o público.

A característica que NÃO se aplica ao ambiente das mídias sociais é:

Questão 36

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Os computadores permitem destacar palavras-chave de um texto (highlight), utilizando cores.

De acordo com os princípios da boa redação jornalística, o uso de highlights nos textos nas mídias sociais é considerado:

Questão 37

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
A redação para mídias digitais demanda técnicas diferentes das utilizadas nas mídias tradicionais, ao mesmo tempo em que mantém algumas dessas técnicas dos meios não digitais.

Entre as técnicas de redação utilizadas nas mídias tradicionais e que são importantes em um texto jornalístico no ambiente digital, estão:

Questão 38

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Uma equipe de jornalistas precisa fazer uma reportagem com base em páginas da web e documentos PDF dispersos na rede, com um volume grande que impossibilita a coleta de dados pessoais.

Uma das principais ferramentas de auxílio para o jornalismo online, em casos como esse, é a:

Questão 39

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Uma das grandes preocupações de gestores de comunicação organizacional está na disseminação de informações distorcidas e inverídicas que circulam nas mídias digitais, com velocidade cada vez maior, e que podem causar grandes danos à imagem de pessoas e instituições.

Esse tipo de informação é conhecido como:

Questão 40

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Uma organização decidiu bloquear, nos computadores da empresa, o acesso dos colaboradores às mídias sociais. Essa medida visa a aumentar a segurança de dados e limitar o risco dos colaboradores divulgarem informações sigilosas ou ofensivas da organização em ambientes públicos.

Do ponto de vista dos resultados dessa política, a medida é:

Questão 41

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Considere como verdadeira a seguinte sentença: “Se todas as flores são vermelhas, então o jardim é bonito”.

É correto concluir que:

Questão 42

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Em um jogo há fichas brancas e pretas sendo algumas redondas, outras quadradas e outras triangulares. Não há fichas de outras cores ou de outros formatos.

Considere como verdadeira a afirmação:

“Qualquer ficha branca não é quadrada.”

É correto concluir que:

Questão 43

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Entre os cinco números 2, 3, 4, 5 e 6, dois deles são escolhidos ao acaso e o produto deles dois é calculado.

A probabilidade desse produto ser um número par é:

Questão 44

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Em certo município foi feita uma pesquisa para determinar, em cada residência, quantas crianças havia até 10 anos de idade.

O resultado está na tabela a seguir:



Em relação ao total de residências pesquisadas, as que possuem somente uma ou duas crianças representam:

Questão 45

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
O número de balas de menta que Júlia tinha era o dobro do número de balas de morango. Após dar 5 balas de cada um desses dois sabores para sua irmã, agora o número de balas de menta que Júlia tem é o triplo do número de balas de morango.

O número total de balas que Júlia tinha inicialmente era:

Questão 46

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Marcelo foi chamado para uma reunião com seu chefe. Nessa reunião ocorreu o seguinte diálogo:

- Chefe: Pedro disse que todos os relatórios que ele recebeu foram avaliados.

- Marcelo: Não é verdade o que Pedro disse.

Se o chefe considerou que Marcelo falou a verdade, ele pode concluir logicamente que, dos relatórios recebidos por Pedro:

Questão 47

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Em um encontro de 12 pessoas, 8 delas se conhecem mutuamente e cada uma das outras 4 não conhece nenhuma das pessoas presentes ao encontro. Pessoas que se conhecem mutuamente se cumprimentam com um abraço e pessoas que não se conhecem se cumprimentam com um aperto de mão. Todas as pessoas presentes ao encontro se cumprimentam entre si.

O número de apertos de mão dados é:

Questão 48

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Considere verdadeira a afirmação:

Todo computador bom é caro e todo computador grande é bom.

É correto concluir que:

Questão 49

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
A probabilidade de um determinado aluno acertar cada uma das duas últimas questões de uma determinada prova é 70%.

Acertar ou errar cada uma das questões são eventos independentes.

A probabilidade desse aluno errar as duas referidas questões:

Questão 50

IBGE 2017 - FGV - Analista Censitário - Jornalismo
Quatro pessoas, Ana, Bia, Celia e Dulce devem se sentar em quatro das seis poltronas representadas na figura abaixo.



Sabendo que Ana e Bia devem se sentar uma ao lado da outra, o número de maneiras diferentes que elas quatro podem se sentar nessas poltronas é: