×
×

Pref. Trindade/GO 2016

Auxiliar Administrativo

Questão 1

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
De acordo com o texto, a recomendação para reduzir o sal tem o objetivo de:

Questão 2

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
De acordo com o título, o consumo diário de cinco gramas de sal é considerado:

Questão 3

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
Considerando seu objetivo, pode-se afirmar que o texto I é predominantemente:

Questão 4

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
Em Se você tem o hábito de pegar no saleiro, a palavra se expressa uma ideia de:

Questão 5

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
O trecho – ou seja, menos de cinco gramas de sal – expressa, em relação à frase completa, uma:

Questão 6

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
O emprego da expressão pela primeira vez, no segundo parágrafo, sugere que:

Questão 7

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
Em para reduzir os níveis de pessão arterial e as doenças cardiovasculares, a palavra para expressa o seguinte significado:

Questão 8

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
Se você tem o hábito de pegar no saleiro

Ao substituir a palavra sublinhada pela palavra “caso”, o verbo tem, deve assumir, de acordo com a norma padrão, a seguinte forma:

Questão 9

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Se você tem o hábito de pegar no saleiro e polvilhar
 
a comida com umas pitadas de sal, é melhor pensar
 
duas vezes. A Organização Mundial de Saúde (OMS)
 
recomendou esta quinta-feira que um adulto consuma por
5
dia menos de dois gramas de sódio – ou seja, menos de
 
cinco gramas de sal – para reduzir os níveis de pressão
 
arterial e as doenças cardiovasculares.
 
Pela primeira vez, a OMS faz recomendações também
 
para as crianças com mais de dois anos de idade, para
10
que as doenças relacionadas com a alimentação não se
 
tornem crônicas na idade adulta. Neste caso, a OMS diz
 
que os valores devem ainda ser mais baixos do que os
 
dois gramas de sódio, devendo ser adaptados tendo em
 
conta o tamanho, a idade e as necessidades energéticas.
Teresa Firmino Adaptado de publico.pt/ciencia
um adulto consuma por dia menos de dois gramas de sódio

Para indicar uma ação no presente, o verbo consuma deve assumir a seguinte forma:

Questão 10

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
O maior país da América Latina, com a maior população católica
 
do mundo, não nasceu de forma tranquila. Neste livro, com o
 
realismo dos documentos originais, vemos claramente a
 
brutalidade do extermínio dos índios na costa brasileira, berço de
5
sangue cujo marco determinante é a fundação da cidade do Rio
 
de Janeiro.
 
O Brasil real começou a ser construído por homens como o
 
degredado João Ramalho, que raspava os pelos do corpo para se
 
mesclar aos índios e construiu um exército de mestiços caçadores
10
de escravos mais poderoso que o da própria Coroa; personagens
 
improváveis como o jesuíta Manoel da Nóbrega, padre gago
 
incumbido de catequizar um povo de língua indecifrável, esteio
 
da erradicação dos “hereges” antropófagos; líderes implacáveis
 
como Aimberê, ex-escravo que tomou a frente da resistência e
15
Cunhambebe, cacique “imortal”, que dizia poder devorar carne
 
humana porque era “um jaguar”.
 
Incluindo protestantes franceses, que se aliaram aos índios para
 
escapar dos portugueses e da Inquisição, além de mamelucos, os
 
primeiros brasileiros verdadeiramente ligados à terra, que
20
falavam tupi tanto quanto o português e partiram do planalto de
 
Piratininga para caçar índios e estenderam a colônia sertão
 
adentro, surge um povo que desde a origem nada tem da
 
autoimagem do “brasileiro cordial”.
(Texto da orelha do livro A conquista do Brasil, de Thales Guaracy, Planeta, Rio de Janeiro, 2015)
O texto 1, retirado da orelha do livro indicado, tem como finalidade destacar qualidades da obra a que alude; NÃO é uma dessas qualidades o seguinte tópico:

Questão 11

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
No primeiro parágrafo, o uso de frases interrogativas tem o objetivo de:

Questão 12

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
Uma informação, sugerida no primeiro parágrafo, é a de que os leitores:

Questão 13

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
Em De acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol não alterou a espessura das artérias (l. 26-28), o verbo alterou pode ser substituído, mantendo o sentido global da frase, por:

Questão 14

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
No segundo parágrafo, a expressão Nada mais natural, (l. 7-8) estabelece a seguinte relação com a frase anterior:

Questão 15

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
No quarto parágrafo, uma informação sobre a pesquisa que reforça o resultado apresentado é:

Questão 16

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
A frase O omelete na janta, segundo os pesquisadores, está liberado. (l. 29-30) estabelece com a frase anterior uma ideia de:

Questão 17

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
Uma expressão que confere ao texto um caráter informal é:

Questão 18

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
Em pré-disposição, o prefixo pré tem o seguinte significado:

Questão 19

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
A palavra janta é formada, a partir de um verbo, pelo seguinte processo:

Questão 20

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
1
Sabe todos aqueles ovos caipiras que você deixou de
 
comer? Todas aquelas gemas moles misturando com o
 
arroz? Pois é, você não precisava ter se esforçado tanto. A
 
ciência provou o que seus instintos já gritavam há tempos:
5
comer ovo de galinha não faz mal para o seu coração.
 
Acontece que o alimento sempre foi relacionado ao
 
aumento de colesterol LDL (o que faz mal à saúde). Nada
 
mais natural, afinal, o ovo é realmente um alimento muito
 
rico na substância. O que o novo estudo da Universidade
10
da Finlândia Oriental afirma é que comer um alimento com
 
muito colesterol não significa que haverá um aumento de
 
LDL no seu sistema circulatório. Você não vai infartar por
 
causa daquele bife a cavalo.
 
O estudo começou a ser produzido em 1984 com 1.032
15
homens que variavam entre 42 e 60 anos. Entre os
 
participantes do estudo, 32,5% possuíam um gene, que
 
provoca um mau funcionamento na proteína responsável
 
pelo transporte do colesterol no corpo. Dessa forma, a
 
pesquisa envolveu pessoas com pré-disposição genética
20
para problemas com colesterol. Os participantes foram
 
alimentados com uma dieta rica em colesterol, incluindo
 
um ovo por dia e 520 mg de colesterol diário, até 1989.
 
Os participantes foram acompanhados por 21 anos, e os
 
resultados são claros: o consumo de ovos não aumentou
25
as chances de doença cardíaca, nem mesmo para quem
 
possui o gene que afeta o transporte do colesterol. De
 
acordo com os testes, a alimentação rica em colesterol
 
não alterou a espessura das artérias (o que causaria um
 
infarto). O omelete na janta, segundo os pesquisadores,
30
está liberado.
Felipe Germano Adaptado de super.abril.com.br/ciencia
No quarto parágrafo, a informação introduzida entre parênteses apresenta, em relação ao conjunto da frase, uma:

Questão 21

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
Em um saco onde havia n balas foram colocadas mais 15 balas .

Se 1/3 desse total corresponde a 40 balas, a soma dos algarismos de n é igual a:

Questão 22

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
Marcela preparou uma mistura de café com leite com volume total igual a 300 ml.

Se a quantidade de café corresponde a 20% dessa mistura, a quantidade total de leite, em ml, usada por Marcela foi igual a:

Questão 23

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
Na malha quadriculada abaixo, o retângulo ABCD é formado por 50 quadrados congruentes. Ligando-se os vértices de alguns desses quadrados, foram formados o triângulo EFH e o quadrilátero STUV.

Se tomarmos como unidade de área o triângulo EFH, a área do quadrilátero STUV corresponde a:

Questão 24

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
Ao resolver uma questão de matemática, um aluno encontrou como resposta a expressão dada por 43+43+43+43.

Esse resultado equivale ao seguinte número:

Questão 25

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
Um aluno dividiu o polinômio ( x² − 5x + 6) pelo binômio (x − 3) e obteve, corretamente, resto igual zero e quociente (ax + b).

O valor de (a − b) é igual a:

Questão 26

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
A área de um terreno é igual a 15 000 metros quadrados.

A área desse terreno, em quilometros quadrados, é igual a:

Questão 27

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
Admita que, em um determinado momento, sejam x e y as idades, em anos, de dois irmãos.

Se , e x + y = 39, o valor de x é igual a:

Questão 28

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
O preço de uma mercadoria que custava x reais no mês de fevereiro passou a custar y reais em março.

Se y = (2,03)x, o aumento percentual dado a essa mercadoria no mês de março, em relação ao valor x, é igual a:

Questão 29

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
Um esquadro tem a forma de um triângulo retângulo isósceles, e a medida de um de seus catetos equivale a 10√2 cm.

A medida, em cm, do maior lado desse esquadro é igual a:

Questão 30

Pref. Trindade/GO 2016 - FUNRIO - Auxiliar Administrativo
A média aritmética entre as idades de um grupo de 20 pessoas é igual a 22 anos. Entraram nesse grupo mais duas pessoas, cujas idades são 30 anos e 14 anos.

A média aritmética, em anos, das idades de todas as 22 pessoas que agora compõem esse grupo é igual a:



Provas de Concursos » Funrio 2016