×
Professor III - História
×
Pref. São Carlos/SP 2012

Pref. São Carlos/SP 2011

Professor III - Geografia

Questão 1

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Prezado leitor, atente para o que vou dizer-lhe. O professor
 
não exagera ao afirmar que a sociedade brasileira se habituou a
 
conviver com empregadas domésticas como animais, algumas até
 
de estimação, tratados com carinhos e mimos, como os escravos
5
que serviam na casa grande. Só que agora ganham algum dinheiro
 
e não precisam fugir da senzala para trabalhar em outra casa e
 
mudar de feitor. Elas fazem a comida, arrumam a casa, lavam
 
e passam a roupa, e vão embora para vender seus serviços em
 
outra casa. Sem participar das intimidades e fofocas da família,
10
sem fidelidade canina, sem abusos e humilhações – mas com a
 
obrigação de um serviço melhor e mais rápido, para ter tempo de
 
trabalhar em outras casas e melhorar de renda.
 
É assim que vivem, há muitos anos, milhões de faxineiras,
 
cozinheiras e baby-sitters nos Estados Unidos, profissionais autô-
15
nomas que ganham por hora ou por diária e conseguem viver com
 
conforto e dignidade em suas casas, com suas famílias.
 
Quem faz a nossa comida, limpa e arruma a nossa casa, cui-
 
da de nossos filhos, presta serviços de grande responsabilidade
 
merece não só um pagamento justo, mas todo respeito. Muitas
20
vezes há mais nobreza em servir do que em ser servido.
 
Mas só vamos ter a certeza dessa ascensão social incrível
 
quando as imobiliárias começarem a lançar apartamentos de luxo
 
sem quarto de empregada, como na Europa e EUA. Até lá essa
 
arcaica e perversa forma de convivência social brasileira ainda
25
tem muito chão para limpar.
(O Estado de S.Paulo, 22.04.11. Adaptado)
Nos trechos assinalados, identificam-se, respectivamente, as sequências tipológicas:

Questão 2

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Podem ser vistas as 7 primeiras figuras de uma sequência cíclica de 24 figuras. A 25.ª figura é exatamente igual à primeira.
Ao se sobreporem a 1.ª, a 6.ª, a 11.ª e a 18.ª figuras, obtém-se a nova figura

Questão 3

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Prezado leitor, atente para o que vou dizer-lhe. O professor
 
não exagera ao afirmar que a sociedade brasileira se habituou a
 
conviver com empregadas domésticas como animais, algumas até
 
de estimação, tratados com carinhos e mimos, como os escravos
5
que serviam na casa grande. Só que agora ganham algum dinheiro
 
e não precisam fugir da senzala para trabalhar em outra casa e
 
mudar de feitor. Elas fazem a comida, arrumam a casa, lavam
 
e passam a roupa, e vão embora para vender seus serviços em
 
outra casa. Sem participar das intimidades e fofocas da família,
10
sem fidelidade canina, sem abusos e humilhações – mas com a
 
obrigação de um serviço melhor e mais rápido, para ter tempo de
 
trabalhar em outras casas e melhorar de renda.
 
É assim que vivem, há muitos anos, milhões de faxineiras,
 
cozinheiras e baby-sitters nos Estados Unidos, profissionais autô-
15
nomas que ganham por hora ou por diária e conseguem viver com
 
conforto e dignidade em suas casas, com suas famílias.
 
Quem faz a nossa comida, limpa e arruma a nossa casa, cui-
 
da de nossos filhos, presta serviços de grande responsabilidade
 
merece não só um pagamento justo, mas todo respeito. Muitas
20
vezes há mais nobreza em servir do que em ser servido.
 
Mas só vamos ter a certeza dessa ascensão social incrível
 
quando as imobiliárias começarem a lançar apartamentos de luxo
 
sem quarto de empregada, como na Europa e EUA. Até lá essa
 
arcaica e perversa forma de convivência social brasileira ainda
25
tem muito chão para limpar.
(O Estado de S.Paulo, 22.04.11. Adaptado)
Assinale o trecho que reescreve com coesão e coerência as afirmações do texto.

Questão 4

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Se, ao referir-se ao assunto do texto, o aluno escrever a frase – “Nos Estados Unidos tem muitas cozinheira e baby-sitter que ganha por hora e vive com muito conforto.” – será adequado ao professor:

I. corrigi-lo, tomando por base as formas linguísticas da norma padrão, como modelo exclusivo de representação da realidade.
II. considerar a competência comunicativa do aluno e proceder de forma a não lhe impor as regras da gramática normativa.
III. oferecer-lhe outras possibilidades de articulação do pensamento dentro da funcionalidade das produções linguísticas.
IV. priorizar os modelos da norma culta, já que é por ela que se preservam as tradições culturais de uma coletividade.

Está correto apenas o que se afirma em

Questão 5

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Texto de mensagem via celular:
 
L1: Bm dia! t amo!”
 
L2: tô cum xaudade.
 
tenha um dia abençoado.
5
t amo.”
 
(Revista Língua Portuguesa, n. 28, p. 37)
 

 
“… não são propriamente as tecnologias que originam os
 
gêneros e sim a intensidade dos usos dessas tecnologias e suas
10
interferências nas atividades comunicativas diárias. Assim, (…)
 
os grandes suportes tecnológicos da comunicação vão propiciando
 
e abrigando gêneros novos bastante característicos”.
(Luiz Antonio Marcuschi, Gêneros textuais, definição e funcionalidade)
Tomando por base o trecho de Marcuschi e as características das funções da linguagem, o texto de mensagem via celular

Questão 6

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Analisando-se as formas linguísticas do trecho – Eh … eu vou falá sobre a minha família … sobre os meus pais … o que acho deles … como eles me tratam … bem … eu tenho uma família … pequena … ela é composta pelo meu pai … pelo meu irmão … eu tenho um irmão pequeno de … dez anos … a minha mãe é uma pessoa superlegal … sabe? –, conclui-se que ele

Questão 7

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Eu faço versos como quem chora
 
De desalento … de desencanto…
 
Fecha o meu livro, se por agora
 
Não tens motivo nenhum de pranto.
5
Meu verso é sangue. Volúpia ardente
 
Tristeza esparsa … remorso vão…
 
Dói-me nas veias … Amargo e quente.
 
Cai gota a gota do coração.
 
E nestes versos de angústia rouca
10
Assim dos lábios a vida corre
 
Deixando um acre sabor na boca.
 
Eu faço versos como quem morre.
O poema Desencanto, de Manuel Bandeira, ilustra uma tendência da obra do poeta, ou seja,

Questão 8

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Eu faço versos como quem chora
 
De desalento … de desencanto…
 
Fecha o meu livro, se por agora
 
Não tens motivo nenhum de pranto.
5
Meu verso é sangue. Volúpia ardente
 
Tristeza esparsa … remorso vão…
 
Dói-me nas veias … Amargo e quente.
 
Cai gota a gota do coração.
 
E nestes versos de angústia rouca
10
Assim dos lábios a vida corre
 
Deixando um acre sabor na boca.
 
Eu faço versos como quem morre.
Baseando-se na afirmação de Angela Kleiman, em Texto e leitor, segundo a qual há na leitura um papel cognitivo por oferecer ao leitor a possibilidade de expor-se a todo tipo de texto, conclui-se que com a leitura o leitor pode promover uma aprendizagem sobre si mesmo. Essa conclusão está referendada nos versos:

Questão 9

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Texto I
 
Nessas horas as estações se enchem, e os trens descem
 
cheios. (…) Há gente por toda parte. O interior dos carros está
 
apinhado e os vãos entre eles como que trazem a metade da
5
lotação de um deles. Muitos viajam com um pé num carro
 
e o outro no imediato, agarrando-se com as mãos às grades
 
das plataformas. Outros descem para a cidade sentados na
 
escada de acesso para o interior do vagão: e alguns, mais
 
ousados, dependurados no corrimão de ferro, com um único
10
pé no estribo do veículo.
 
Texto II
 
Eram seis horas, no Rio de Janeiro, hora do rush, e o
 
metrô estava cheio, digo apinhado. As pessoas se espremiam,
 
se acotovelavam. Os mais sortudos estavam sentados ou en-
15
costados nas paredes, os demais sofriam a cada parada brusca
 
ou movimento mais sacolejante. Alguns passavam em suas
 
faces o sofrimento, mas a maioria encarava de modo normal,
 
cotidiano, quase como acordar e abrir os olhos – era parte da
 
rotina e da luta do dia a dia. Suor, respirações ofegantes, o
20
encostar-se a outro ser “desagradante”. Fazer o quê se aquele
 
era o melhor transporte?
(www.recantodasletras.com.br. Adaptado)
Ao apresentar ao aluno as realidades descritas nos dois textos, o professor evidencia que o ensino da literatura deve

Questão 10

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Texto I
 
Nessas horas as estações se enchem, e os trens descem
 
cheios. (…) Há gente por toda parte. O interior dos carros está
 
apinhado e os vãos entre eles como que trazem a metade da
5
lotação de um deles. Muitos viajam com um pé num carro
 
e o outro no imediato, agarrando-se com as mãos às grades
 
das plataformas. Outros descem para a cidade sentados na
 
escada de acesso para o interior do vagão: e alguns, mais
 
ousados, dependurados no corrimão de ferro, com um único
10
pé no estribo do veículo.
 
Texto II
 
Eram seis horas, no Rio de Janeiro, hora do rush, e o
 
metrô estava cheio, digo apinhado. As pessoas se espremiam,
 
se acotovelavam. Os mais sortudos estavam sentados ou en-
15
costados nas paredes, os demais sofriam a cada parada brusca
 
ou movimento mais sacolejante. Alguns passavam em suas
 
faces o sofrimento, mas a maioria encarava de modo normal,
 
cotidiano, quase como acordar e abrir os olhos – era parte da
 
rotina e da luta do dia a dia. Suor, respirações ofegantes, o
20
encostar-se a outro ser “desagradante”. Fazer o quê se aquele
 
era o melhor transporte?
(www.recantodasletras.com.br. Adaptado)
O conjunto de frases, reescritas a partir dos textos anteriores, está redigido, de acordo com a norma culta, em:

Questão 11

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Ao pagar uma compra no caixa de uma loja, João deu uma nota de R$ 50,00. O atendente do caixa perguntou se João tinha R$ 1,75, ao que ele respondeu que sim e complementou o pagamento com esse valor. Em seguida, o atendente do caixa retornou para João três notas de R$ 10,00, uma nota de R$ 5,00 e uma nota de R$ 2,00. É correto afirmar que o valor da compra feita por João, em reais, foi de

Questão 12

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Podem ser vistas as 7 primeiras figuras de uma sequência cíclica de 24 figuras. A 25.ª figura é exatamente igual à primeira.
Ao se sobreporem a 1.ª, a 6.ª, a 11.ª e a 18.ª figuras, obtém-se a nova figura

Questão 13

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Podem ser vistas as 7 primeiras figuras de uma sequência cíclica de 24 figuras. A 25.ª figura é exatamente igual à primeira.
Ao se sobreporem a 1.ª, a 6.ª, a 11.ª e a 18.ª figuras, obtém-se a nova figura

Questão 14

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Podem ser vistas as 7 primeiras figuras de uma sequência cíclica de 24 figuras. A 25.ª figura é exatamente igual à primeira.
Ao se sobreporem a 1.ª, a 6.ª, a 11.ª e a 18.ª figuras, obtém-se a nova figura

Questão 15

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Observe as quatro equações a seguir:

I. (x+3).(–x+2) = 0
II. 3x–2 = 0
III. (3x–2)² = 0
IV. 3x²– 4 = 0

A respeito dessas equações, é correto afirmar que

Questão 16

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Maria abasteceu seu carro com R$ 30,00 de gasolina, o que fez com que o ponteiro do marcador de combustível mudasse da marcação de 1/4 de tanque para 1/2 tanque. Se a capacidade total do tanque de combustível do carro de Maria é de 48 litros, então, o preço do litro de gasolina no posto onde Maria abasteceu seu carro, em reais, é igual a

Questão 17

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Um sítio possui terreno retangular de 400 metros de frente por 900 metros de fundo. A área do terreno desse sítio é equivalente à área de um quadrado de lado

Questão 18

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Se o ponteiro dos segundos de um relógio começa a atrasar 2 segundos a cada 3 horas, ele produzirá um atraso total de 10 minutos ao final de

Questão 19

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Se na figura AB=20 e BC=12, então CD é igual a

Questão 20

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Ana e Beatriz namoram Carlos e Diogo, não necessariamente nessa ordem. Sobre as quatro pessoas, sabe-se que

• Ana é mais velha que seu namorado;
• Diogo é mais novo que Carlos;
• Beatriz é mais velha que Carlos.

Com base nas informações do problema, é correto afirmar que

Questão 21

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Confrontando-se o explicitamente disposto nos textos da Constituição Federal e da LDB, pode-se afirmar que a Constituição

Questão 22

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Está de acordo com o disposto no Estatuto da Criança e do Adolescente a atitude

Questão 23

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Analise as afirmações a seguir.

I. Sem a intervenção do Estado, os indivíduos postos à margem dificilmente romperão o sistema meritocrático.
II. Professores dos diferentes componentes curriculares devem desenvolver unidades de estudo, projetos e programas referentes ao tema.
III. Se os negros não atingem os mesmos patamares educacionais que os não-negros, é por falta de competência ou de interesse.
IV. O ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana tem por objetivo a hiper valorização das raízes africanas do Brasil.

Está de acordo com o disposto nas Diretrizes Curriculares Nacionais para as Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira, apenas o contido em

Questão 24

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Constitui forma de flexibilização do atendimento aos alunos com necessidades educacionais especiais, prevista explicitamente como tal nas Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica,

Questão 25

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Estudos sobre inclusão escolar no Brasil têm constatado, entre outras conclusões, que

Questão 26

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Uma das concepções de educação e de escola mais inovadora na atualidade é a de escolas em cidades que educam. De acordo com essa concepção, é verdadeira a afirmação de que

Questão 27

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Em relação às tendências educacionais na sala de aula e suas visões sobre a origem do conhecimento, estudos interacionistas têm demonstrado que

Questão 28

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
De um ponto de vista sócio-crítico em Didática Geral, é correto afirmar, em relação ao papel dos conteúdos no ensino- -aprendizagem, que

Questão 29

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Na ótica sócio-crítica, a tarefa fundamental da escola é formar cidadãos pela construção, reconstrução e socialização do conhecimento. Nessa visão, ao focar a atenção sobre o professor e o seu compromisso social, pode-se afirmar que esse compromisso

Questão 30

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Consoante a proposta de uma escola com gestão participativa, organizada com base em um projeto político-pedagógico voltado para o desenvolvimento humano pleno, é correto, no enfoque sócio-crítico, defender que

Questão 31

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Leia os itens a seguir.

I. Privilegiou o elemento humano nos estudos geográficos e abriu várias frentes de estudo, valorizando questões referentes à formação dos territórios e da área mínima necessária para a vida.
II. Propôs que a Geografia deveria estudar os “sistemas naturais”, isto é, áreas delimitadas dotadas de individualidade, a partir de um método comparativo.
III. Em sua abordagem geográfica, o estudo das influências que as condições naturais exercem sobre a evolução das sociedades era central.
IV. Sua teoria geográfica concebia o homem como hóspede antigo da superfície terrestre, que em cada lugar se adaptou ao meio que o envolvia, criando, no relacionamento com a natureza, um “gênero de vida”.

Relacionam-se à Geografia proposta por Friedrich Ratzel apenas os itens

Questão 32

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais para a área de Geografia, a partir dos anos 1970, surge uma tendência crítica à Geografia Tradicional, cujo centro de preocupações passam a ser as relações entre a sociedade, o trabalho e a natureza na produção e apropriação dos lugares e territórios.

Essa nova tendência vai se desenvolver sob influência das teorias

Questão 33

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Assinale a alternativa que apresenta corretamente uma característica do ambiente tropical, predominante no território brasileiro.

Questão 34

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
No território brasileiro, as unidades de relevo que se destacam são os e as que os circundam, enquanto as ficam restritas aos terrenos baixos que acompanham os rios de maior tamanho e a faixa litorânea, principalmente no norte e no extremo sul do país. Assinale a alternativa que completa, correta e respectiva- mente, as lacunas do texto.

Questão 35

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Nas cidades brasileiras, até mesmo nas de menor porte, a questão da gestão dos resíduos é uma temática crescente e desafiadora. Vários especialistas têm chamado a atenção para a necessidade de utilização dos resíduos também como recursos. Dentre as razões para isso, destacam-se

Questão 36

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia

» Esta questão foi anulada pela banca.
No BrOffice.org 3.2 Calc, é INCORRETO afirmar

Questão 37

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Analise as afirmações sobre o processo de industrialização no Brasil.

I. A industrialização brasileira intensificou-se logo após a década de 1950 e mais fortemente no período do “milagre” econômico, em função da entrada de capital e tecnologia provenientes das grandes empresas multinacionais.
II. Apesar da presença de multinacionais no setor agropecuário, nesse setor desenvolveram-se várias indústrias com capital nacional, em especial aquelas produtoras de alimentos, como os frigoríficos.
III. As décadas de 1980 e 1990 foram marcadas por forte entrada de empresas multinacionais e concentração da indústria na região metropolitana de São Paulo, principalmente no ABC.
IV. A falta de incentivos fiscais governamentais tem sido um dos principais entraves para a desconcentração da indústria brasileira, o que motivou a adoção recente da chamada “guerra fiscal”.

Está correto apenas o que se afirma em

Questão 38

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Observe as imagens.

(http://www.webmotors.com.br e http://3.bp.blogspot.com/_tjegrquSjZY/ TCT8saYLO6I/AAAAAAAAAMg/Q3z7MdXSwBQ/s320/ 1954_7_7-brastemp-olha-a-porta-geladeira2.jpg)

Segundo a geógrafa Silvana Pintaudi, esses dois produtos tiveram grande impacto na estrutura de comércio das cidades brasileiras a partir da década de 1970, pois contribuíram para

Questão 39

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Observe a tabela.

(www.ipardes.gov.br)

Sobre os dados apresentados na tabela, pode-se afirmar que

Questão 40

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
De acordo com o geógrafo Ariovaldo Umbelino, a modernização conservadora que ocorreu no campo brasileiro não impediu a manutenção da produção camponesa e mesmo a sua expansão, ainda que vinculada ao circuito da produção capitalista.

No Brasil, pode-se identificar como exemplo desse processo

Questão 41

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Observe a imagem a seguir.

(http://2.bp.blogspot.com/_o3AIqKFuE-w/S-X7Nz17lsI/ AAAAAAAAAJY/2btN9_fVots/s1600/DSC01375.JPG)

O conteúdo da imagem destaca um problema ambiental muito presente no campo brasileiro, a saber:

Questão 42

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Mas plantar prá dividir?
 
Não faço mais isso, não.
 
Eu sou um pobre caboclo,
 
Ganho a vida na enxada.
5
O que eu colho é dividido
 
Com quem não planta nada.
 
Se assim continuar,
 
Vou deixar o meu sertão,
 
Mesmo os olhos cheios d’água
10
E com dor no coração.
 
Vou pro Rio carregar massas
 
Pros pedreiros em construção.
No campo brasileiro, em especial no sertão nordestino, o tipo de relação de produção expressa na letra da música é

Questão 43

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
1
Mas plantar prá dividir?
 
Não faço mais isso, não.
 
Eu sou um pobre caboclo,
 
Ganho a vida na enxada.
5
O que eu colho é dividido
 
Com quem não planta nada.
 
Se assim continuar,
 
Vou deixar o meu sertão,
 
Mesmo os olhos cheios d’água
10
E com dor no coração.
 
Vou pro Rio carregar massas
 
Pros pedreiros em construção.
O conteúdo da letra da música de João do Vale permite concluir que, dentre os motivos para a intensa migração campo-cidade, observada no Brasil, entre as décadas de 1940 e 1980, destaca(m)-se

Questão 44

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Observe o mapa e a paisagem a seguir.

(http://3.bp.blogspot.com/_MA6kptnzJUo/S0YQn8JDBWI/ AAAAAAAAAEU/c-3pr5hs8Ew/s320/gabriel+fernandes+22-02-09.jpg)

Dentro da proposta de classificação dos domínios morfoclimáticos brasileiros, a paisagem é característica das condições ambientais predominantes em

Questão 45

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
O Estado-Nação é uma unidade territorial predominante nas relações geopolíticas atuais. Ele é essencialmente formado de três elementos:

Questão 46

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Leia a notícia a seguir.

Embraer tem dificuldade para ampliar vendas na China
A situação da Embraer na China tornou-se mais complicada após a eclosão da crise financeira global, no final de 2008. A turbulência reduziu a demanda por aviões no país e tornou o governo local mais protecionista. Na época, o governo pressionou as empresas locais a dar preferência aos aviões fabricados na China.
(http://cavok.com.br/blog/?p=12404)

Com base no conteúdo da notícia, assinale a alternativa que associa corretamente o papel do Estado no período da globalização.

Questão 47

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Desde, pelo menos, a década de 1980, tem sido comum a afirmação de que os baixos salários e a falta de investimentos na educação básica brasileira interessam ao capitalismo internacional e fazem parte das orientações neoliberais.
Porém, o geógrafo José William Vesentini discorda dessa afirmação. Para ele,

Questão 48

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Dentre os requisitos para que o professor de Geografia desempenhe bem o seu papel, um se destaca por sua premência:

Questão 49

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Observe as imagens.

(http://www.coletivoverde.com.br/wp-content/uploads/2010/04/transporte.jpg)

Com base nas propostas de abordagem dos temas transversais, nos Parâmetros Curriculares Nacionais, o professor de Geografia pode aproveitar as imagens para discutir as relações entre consumo e meio ambiente, ao propor a seguinte problematização:

Questão 50

Pref. São Carlos/SP 2011 - VUNESP - Professor III - Geografia
Em um trabalho em sala de aula, o professor de Geografia propôs aos alunos analisar o mapa do município e, para isso, utilizou um mapa na escala de 1:10.000.000. A escala do mapa escolhida pelo professor



Provas de Concursos » Vunesp 2011