Questões de Concursos de História

Questões sobre História Mundial

Questão 1
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
O documento foi definido tradicionalmente como um texto escrito à disposição do historiador. Fustel de Coulanges afirmava que “a habilidade do historiador consiste em retirar dos documentos o que contém e nada acrescentar... A leitura dos documentos de nada serviria se fosse feita com ideias preconcebidas”. A partir deste pressuposto, dois procedimentos básicos deveriam ser adotados, denominados, convencionalmente, de crítica externa e crítica interna.
(Pedro Paulo Funari. A Antiguidade Clássica, p. 15. Adaptado)

Acerca dos dois procedimentos básicos a que se refere o autor, é correto afirmar que a crítica externa analisa

Questão 2
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
Se numa conversa com homens medievais utilizássemos a expressão “Idade Média”, eles não teriam ideia do que estaríamos falando. Como todos os homens de todos os períodos históricos, eles viam-se na época contemporânea. De fato, falarmos em Idade Antiga ou Média representa uma rotulação a posteriori, uma satisfação da necessidade de se dar nome aos momentos passados. No caso do que chamamos de Idade Média, foi o século XVI que elaborou tal conceito. Ou melhor, tal preconceito, pois o termo expressava um desprezo indisfarçado em relação aos séculos localizados entre a Antiguidade Clássica e o próprio século XVI. Este se via como o renascimento da civilização greco-latina, e portanto tudo que estivera entre aqueles picos de criatividade artístico-literária (de seu próprio ponto de vista, é claro) não passara de um hiato, de um intervalo. Logo, de um tempo intermediário, de uma idade média.
(Hilário Franco Junior. A Idade Média: Nascimento do Ocidente, p. 9)

O “desprezo indisfarçado” de que fala o texto acabou dando origem a uma visão retrospectiva da Europa medieval como a “idade das trevas”. Essa visão, originada no mundo moderno,

Questão 3
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
É no dinâmico mercado norte-americano que começam a preponderar os repertórios populares, com grande destaque para as músicas originadas nas comunidades negras e, entre elas, especialmente o jazz. Por que as coisas tomaram esse rumo? Porque a música erudita se organiza sobretudo em função da estrutura harmônica e da linha melódica, ao passo que a popular, e a de origem negra mais que qualquer outra, se apoia numa sofisticada variedade rítmica. Era esse elemento rítmico, sincopado, com seu irresistível apelo pulsional, que sintonizava por um lado com as cadências mecânicas das cidades industriais e por outro com a intensidade emocional da vida moderna, pronta para dissipar suas energias concentradas em passos enérgicos de danças alucinadas.
(Nicolau Sevcenko. A corrida para o século XXI: no loop da montanha-russa, p. 111. Adaptado)

A história do jazz evidencia o fato de que, nos EUA,

Questão 4
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
A raça foi uma tentativa de explicar a existências de seres humanos que ficavam à margem da compreensão dos europeus, e cujas formas e feições de tal forma assustavam e humilhavam os homens brancos, imigrantes ou conquistadores, que eles não desejavam mais pertencer à mesma comum espécie humana.
(Hannah Arendt. Origens do Totalitarismo, p. 215)

Entre os diferentes aspectos envolvidos na relação entre as potências imperialistas e o continente africano no final do século XIX, é possível identificar

Questão 5
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
Sow Ndeye, que tinha doze anos por ocasião da independência do Senegal, quando cursava uma escola de maioria branca, na quarta série, reteve a seguinte imagem dos acontecimentos. Para ela, o passado consistia essencialmente nos romanos, na vida das crianças romanas que ela via banhando-se nas termas e indo ao teatro ou ao circo. Também se lembra dos gauleses, cujo país verde e florido tem quatro estações bem definidas por ano, nada igual ao Senegal. Ela imaginava esse tempo, fresco e maravilhoso, sob o sol da Provença: Au Pays Bleu foi seu primeiro livro de leitura, cujas imagens combinam com o passado greco-romano. E depois, eis Carlos Magno, que fundou sua escola, e Luís XIV, que construiu palácios e jardins extraordinários.
(Marc Ferro. A manipulação da história no ensino e nos meios de comunicação, p. 41)

Entre os movimentos que se opuseram a esse tipo de narrativa no continente africano, é possível identificar

Questão 6
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
A supremacia econômica e militar dos países capitalistas há muito não era seriamente ameaçada, mas não houvera nenhuma tentativa sistemática de traduzi-la em conquista formal, anexação e administração entre o final do século XVIII e o último quartel do XIX. Isto se deu entre 1880 e 1914, e a maior parte do mundo, à exceção da Europa e das Américas, foi formalmente dividida em territórios sob governo direto ou sob dominação política indireta de um ou outro Estado de um pequeno grupo: principalmente Grã-Bretanha, França, Alemanha, Itália, Holanda, Bélgica, EUA e Japão.
(Eric Hobsbawm. A Era dos Impérios: 1875-1914, p. 88)

Entre os eventos intimamente relacionados ao processo histórico descrito, encontra-se

Questão 7
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
A civilização da Antiguidade Clássica representou a supremacia anômala da cidade sobre o campo numa economia esmagadoramente rural: uma antítese do mundo feudal primitivo que lhe sucedeu.
(Perry Anderson. Passagens da Antiguidade ao Feudalismo, p. 23)

A(s) condição(ões) para a supremacia da cidade na Antiguidade Clássica era(m)

Questão 8
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
O problema que eu gostaria de discutir aqui é aquele de se fazer uma narrativa densa o bastante, para lidar não apenas com a sequência dos acontecimentos, mas também com as estruturas – instituições, modos de pensar, etc. – e se elas atuam como um freio ou um acelerador para os acontecimentos.
(Peter Burke. A história dos acontecimentos e o renascimento da narrativa. In: Peter Burke (Org.). A escrita da história, p. 339)

Para o autor, a necessidade de uma “narrativa densa” se justifica

Questão 9
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
Há pelo menos duas histórias: a da memória coletiva e a dos historiadores. A primeira é essencialmente mítica, deformada, anacrônica, mas constitui o vivido desta relação nunca acabada entre o presente e o passado. É desejável que a informação histórica, fornecida pelos historiadores de ofício, vulgarizada pela escola (ou pelo menos deveria sê-lo) e os massmedia, corrija esta história tradicional falseada. A história deve esclarecer a memória e ajudá-la a retificar os seus erros.
(Jacques Le Goff. História e Memória, p. 29. Adaptado)

Entre as características da memória coletiva, é possível identificar

Questão 10
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
Em certas de suas características fundamentais, nossa paisagem rural, já o sabemos, data de épocas extremamente remotas. Mas, para interpretar os raros documentos que nos permitem penetrar nessa brumosa gênese, para formular corretamente os problemas, para até mesmo fazer uma ideia deles, uma primeira condição teve que ser cumprida: observar, analisar a paisagem de hoje.
(Marc Bloch. Apologia da história ou o ofício de historiador, p. 67)

O trecho aborda uma questão central da pesquisa histórica. Trata-se

Questão 11
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
Há uma pergunta central na História que não pode ser evitada, no mínimo porque todos nós queremos saber a resposta: como a humanidade passou do homem das cavernas para o astronauta, de um tempo em que éramos assustados por tigres de dentes de sabre para um tempo em que somos assustados por explosões nucleares – isto é, não assustados pelos perigos da natureza mas por aqueles que nós mesmos criamos? O que faz desta uma pergunta essencialmente histórica é que os seres humanos, embora recentemente bem mais altos e pesados que nunca, são biologicamente quase os mesmos que no início do registro histórico.
(Eric Hobsbawm. Sobre História, p. 42. Adaptado)

A “pergunta central” a que se refere o trecho está relacionada a um aspecto fundamental do ofício do historiador. Trata-se da

Questão 12
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
Com o golpe militar de 28 de maio de 1926 acabou se estabelecendo, de maneira definitiva, a hierarquia da população, colocando de um lado um pequeno número de brancos, mestiços e negros “assimilados” e, de outro, a maioria da população, composta por “indígenas”. Além disso, os impostos aumentaram e a cobrança foi intensificada como forma de pagamento ao Estado português (...). Também o cultivo forçado aumentou, orientado para o crescimento da produção de algodão recolhida por empresas concessionárias, que pagavam aos africanos preços baixíssimos. Para o funcionamento da “economia do algodão” o recrutamento de trabalhadores passou a ser essencial, para o que os portugueses contavam com a participação dos chefes tradicionais locais, os “sobas”.
(Leila Leite Hernandez. A África na sala de aula, p. 572)

No fragmento, há referência do chamado ultracolonialismo, praticado

Questão 13
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
As mais diversas obras humanas produzidas nos mais diferentes contextos sociais e com objetivos variados podem ser chamadas de documentos históricos. É caso, por exemplo, de obras de arte, textos de jornais, utensílios, ferramentas de trabalho, textos literários, diários, relatos de viagem, leis, mapas, depoimentos e lembranças, programas de televisão, filmes, vestimentas, edificações etc.
(Parâmetros Curriculares Nacionais – História, p. 83)

Segundo os PCN – História, o trabalho com documentos em sala de aula requer alguns cuidados, como

Questão 14
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
História é uma das disciplinas mais afeitas a atividades com cinema. O chamado “filme histórico” é um dos gêneros mais consagrados do cinema mundial. Geralmente, o filme histórico revela muito mais sobre a sociedade contemporânea que o produziu do que sobre o passado nele encenado e representado. (...)
Este é um aspecto fundamental que o professor deve levar em conta e remete a duas armadilhas no uso do cinema em sala de aula: o anacronismo e o efeito da super-representação fílmica.
(Marcos Napolitano. Como usar o cinema na sala de aula, p. 38)

As armadilhas citadas referem-se

Questão 15
Matéria: História
Assunto: História Mundial
Pref. Ribeirão Preto/SP 2013 - VUNESP - Professor III - História
A organização das disciplinas é uma das evidências que permitem refletir sobre as relações entre o conhecimento acadêmico e o escolar. Modificar o currículo do ensino fundamental e médio, como quer as recentes propostas de ensino temático, implica mudanças no currículo de nível superior.
(Circe Maria Fernandes Bittencourt. Ensino de História: fundamentos e métodos, p. 48-49. Adaptado)

Acerca do saber histórico escolar, é correto afirmar que

 
×
AFO e Contabilidade Pública Administração Arquivologia Assistência Social e Saúde Pública Atualidades Comunicação Conhecimentos Bancários Direito Administrativo Direito Civil Direito Constitucional Direito Eleitoral Direito Penal Militar Direito Processual Civil Direito Processual Penal Direito Processual Penal Militar Direito Processual Tributário Direito Processual do Trabalho Direito Tributário Direito da Criança, do Adolescente e do Idoso Direito do Trabalho Direito penal e processual penal - Leis extravagantes Direitos Humanos Economia Finanças Geografia História Informática Básica Inglês Legislação de Trânsito e da PRF Organização e competência Português Racioc. Lógico e Matemático Regulação Sociologia do Direito Tecnologia da Informação Ética
×
Assuntos de Questões sobre História Mundial:
América Latina Antiguidade Clássica Artes e Movimentos Literários Colonizalismo e Descolonização Cultura e preservação cultural Entre-Guerras Globalização Guerra Fria Historiografia e Ensino de História Idade Média Ideologias e Filosofias Mercantilisto, Expansão Marítima e Colonial Movimentos e Políticas Sociais Pré-História Primeira Guerra Mundial Revoluções Segunda Gerra Mundial